Edição digital
PUB
Marketing

Niu investe €1 milhão em estruturas de produção e negoceia regresso a Espanha

No ano em que a empresa que detém e lidera assinala 30 anos no mercado, Nuno Santana avança ao M&P que está focado em conseguir uma maior complementaridade e autonomia, desenvolvendo áreas difíceis e fulcrais nos projetos da Niu, como a serralharia e a carpintaria, que são críticas na empresa de eventos, ativações de marca, produção e marketing de compras, que o ano passado faturou €12 milhões

Luis Batista Gonçalves
Marketing

Niu investe €1 milhão em estruturas de produção e negoceia regresso a Espanha

No ano em que a empresa que detém e lidera assinala 30 anos no mercado, Nuno Santana avança ao M&P que está focado em conseguir uma maior complementaridade e autonomia, desenvolvendo áreas difíceis e fulcrais nos projetos da Niu, como a serralharia e a carpintaria, que são críticas na empresa de eventos, ativações de marca, produção e marketing de compras, que o ano passado faturou €12 milhões

Sobre o autor
Luis Batista Gonçalves
Artigos relacionados
Audiências Euro 2024: Jogo de abertura com mais de 1,5 milhões de telespetadores
Media
MOP e JC Decaux ganham concessão da SCTP
Publicidade
Wieden+Kennedy London assina campanha da Nike Football protagonizada por Mbappé, Haaland e Vini Jr (com vídeo)
Publicidade
Pinterest anuncia formatos publicitários baseados em IA
Digital
E-goi lança material educativo gratuito para fomentar estratégia de dados em empresas
BRANDED
38% dos consumidores considera que uso de IA na publicidade valoriza marcas
Publicidade
Toyota e Smart trabalham com novas agências
Marketing
Cannes Lions 2024: Está aberta a caça aos Leões
Cannes Lions
Ronaldo entra no capital da Vista Alegre para acelerar internacionalização das marcas do grupo no Médio Oriente e Ásia
Marketing
SIC Notícias reage ao Now com campanha multimeios que relembra legado pioneiro (com vídeos)
Media

A Niu vai investir €1 milhão para reforçar a capacidade de produção. Com este investimento, a empresa de eventos, ativações de marca, produção e marketing de compras, que faturou €12 milhões o ano passado e €30,4 milhões entre 2020 e 2023, pretende tornar-se mais autossuficiente. “Estamos focados em conseguir uma complementaridade interna ainda maior, desenvolvendo áreas difíceis, mas que são fulcrais à implementação dos nossos projetos. Vamos investir em áreas técnicas, como a serralharia e a carpintaria que, não sendo muito sofisticadas, são muito críticas”, justifica, ao M&P, Nuno Santana, proprietário e CEO da Niu.

“Este investimento permite-nos fazer coisas diferenciadoras, senão estaremos sempre limitados. O setor da construção atravessa uma fase muito complexa, porque há défice de mão de obra”, sublinha o empresário, que, com esta aposta estratégica, tem a ambição de continuar a fazer crescer o negócio. “Nos últimos 15 anos, temos mantido sempre um intervalo de faturação entre os €7 milhões e os €9 milhões e, nos últimos dois anos, crescemos praticamente 25% em termos de valor acumulado”, revela o gestor.

Os próximos meses são de grande atividade. “Vamos fazer a Fan Zone do Euro 2024 na Cidade do Futebol, entre 14 de junho e 14 de julho, em Oeiras. Também vamos estar presentes em todos os grandes festivais. Estamos agora em negociações, a fechar o plano com as marcas. O stand da Heineken no Nos Alive já está adjudicado. Vamos estar seguramente no Rock in Rio, no Meo Marés Vivas e no Meo Kalorama, mas ainda não consigo avançar com que insígnias”, confidencia o empresário.

Atualmente, a ativação de marca e a organização de eventos é responsável por 50% do volume de faturação da Niu. O negócio da produção 2D e 3D representa 25%, tal como o de marketing de compras, uma área que tem vindo a crescer.

“Somos uma empresa de serviço a clientes. Tão depressa estamos a fazer um jantar para cinco mil pessoas no Meo Arena como estamos a inaugurar uma loja criada e produzida por nós num centro comercial como o Ubbo. Como nascemos da produção, temos muitos ativos internos e somos relativamente autossuficientes”, sustenta Nuno Santana.

O CEO da Niu salienta os 4.000 m2 de área, na sede da empresa em Alfragide, que tem disponíveis para criar, desenhar, produzir e implementar ações para stands de festivais, congressos, lojas e grandes eventos de rua, como o Wonderland Lisboa, que regressa este ano para a oitava edição.

Promovido em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e com a Media Capital, desde 2016, o Wonderland Lisboa é um dos eventos com maior visibilidade mediática que a Niu organiza e que, entre 30 de novembro de 2023 e 8 de janeiro de 2024, teve 852 mil visitantes. Jogos Santa Casa, Coca-Cola, McDonald’s, Licor Beirão e TVI são algumas das insígnias que se têm associado à iniciativa.

“Uma das formas de retribuirmos o investimento que as marcas fazem em nós é através das ativações que fazemos. Comunicamos e amplificamos também muitas dessas insígnias, através dos media e das redes sociais”, sublinha o empresário.

Com audiências cada vez mais diferenciadas, segmentadas e dispersas por plataformas distintas, criar e desenvolver eventos, ativações e comunicações que envolvam os consumidores é, nos dias de hoje, uma tarefa mais desafiante.

“Temos uma área que só pensa nisso, que é a área de ambientes, liderada pela minha irmã Joana [Santana]. Quando desenvolvemos um evento, há a preocupação de ver como será visível nas redes sociais. Temos um projeto, que por acaso é nosso, que é o Praia no Parque, em que a última renovação estética que a Niu lhe fez funcionou muito bem no digital”, admite o também cofundador do Grupo Praia e acionista da Media Capital.

“Vivemos no mundo físico a pensar para o digital. Mesmo em pequenas apresentações, temos sempre âncoras cénicas que amplificam essa divulgação. Começámos a produzir néones nos últimos três anos porque são elementos muito fáceis de amplificar. As pessoas veem-nos e têm tendência a fotografá-los”, afiança.

A diferenciação avera-se crucial, principalmente num mercado pequeno como o português. “Temos um grande laboratório comportamental que são os restaurantes do Grupo Praia. Os frequentadores do Praia no Parque, por exemplo, têm perfis muito diferentes. Ao almoço, temos os empresários e os decisores. Ao jantar, durante a semana, temos os turistas. Ao fim de semana, temos a geração Y e as pessoas que gostam de festas. Conseguimos mapear os comportamentos e oferecer uma proposta diferenciada”, assegura Nuno Santana.

A evolução do negócio

Na génese da Niu está a Sistemas Rafael, uma empresa espanhola especializada em pós-produção de imagem que, quando decidiu investir em Portugal, em 1994, desafiou José Santana a dirigir a operação nacional. Hoje afastado do negócio, o pai de Nuno Santana, que foi durante duas décadas relações públicas da Mercedes-Benz, aceitou o repto. Em 1996, é contactado pela Euro RSCG, que em 2012 se viria a transformar na Havas Worldwide, por causa da campanha publicitária que a agência estava a desenvolver para promover a Expo 98.

Na altura em que gravaram o filme que mostrava bebés a nadar debaixo de água, a produtora londrina que o produzia esqueceu-se de os fotografar para os anúncios de imprensa e para os materiais promocionais impressos. “Solucionámos o problema. Fomos a Londres digitalizar um fotograma e fizemos a pós-produção com base nele. Foi um sucesso. A partir daí, começámos a trabalhar com a Euro RSCG. Foi um cliente estratégico para nós”, recorda Nuno Santana.

Em 1997, a Sistemas Rafael passa também a disponibilizar um serviço de processamento de cor para fotolitos. “Era a sequência lógica”, considera. Em 1999, com o crescimento do negócio e a evolução tecnológica, a empresa abre o primeiro estúdio de fotografia digital da Península Ibérica. “Ninguém, na altura, acreditava nisto. Os próprios fotógrafos eram muito céticos. E eram investimentos completamente loucos para a altura. Uma máquina podia custar facilmente €100 mil e fazia fotos de 16 megabytes. Hoje, um telefone tira fotografias com 100 megabytes”, relembra.

2002 é um ano de viragem, com a Sistemas Rafael a deixar de trabalhar apenas com agências de publicidade para começar a produzir materiais promocionais para pontos de venda e a esboçar as primeiras ativações para marcas. É nessa fase que a Coca-Cola a desafia a decorar os espaços da insígnia nos estádios construídos para o UEFA Euro 2004. “Ficaram muito bem impressionados. Ainda hoje são um dos nossos principais clientes”, conta Nuno Santana.

Pouco depois, são desafiados pela Sagres e pela Portugal Telecom a desenvolver projetos estéticos para o SL Benfica. “O Miguel Arruda, que foi o arquiteto do novo Estádio da Luz, pediu-nos para desenvolvermos uma ativação para o dia da inauguração”, recorda Nuno Santana. A parceria estabelecida com a Rank Xerox permitiu imprimir postais com fotografias do jogo inaugural e distribuí-las pelos espetadores minutos depois, com 50 promotores a entrar nas bancadas para as entregar.

Outro momento decisivo foi o Mega Pic-Nic Continente, que a futura Niu também viria a dinamizar ao longo das seis edições do evento. “Fomos dando resposta aos desafios que nos foram sendo feitos. Demos pulos em grandes momentos, como a Expo 98 e o Euro 2004, mas, curiosamente, nunca como organizadores de eventos. Hoje, são o nosso core”, sublinha.

Operação em Espanha dependente das negociações em curso

O dinamismo da Sistemas Rafael em Portugal acaba por levar a empresa a ser selecionada pela Coca-Cola para participar no reposicionamento mundial da insígnia, iniciado em março de 2006 com a campanha publicitária Coke Side of Life. Numa reunião, em Espanha, a proposta portuguesa vence um concurso interno, mas o nome da empresa suscita dúvidas.

“Decidimos então criar a marca Niu, que chega ao mercado a 21 de junho de 2007. Nasce aí a nossa fase 2.0 e, em breve, vamos apresentar um racional que sustente a nossa entrada na fase 3.0, mas ainda não posso falar sobre isso”, ressalva Nuno Santana.

Todavia, nem tudo foram rosas ao longo do percurso. “Houve alturas em que perdemos dois ou três clientes grandes e em que achei que o mundo ia acabar. Hoje, olho para trás e percebo que esses foram momentos de transformação do negócio”, desabafa, enaltecendo a capacidade de resiliência da equipa e o elevado nível de retenção de funcionários.

A pandemia, em 2020, foi outro teste. “Apesar de ter sido um processo muito doloroso, não deixámos sair ninguém. Mantivemos os 70 colaboradores. Houve, inclusive, pessoas que passaram para os quadros a meio do surto. Tivemos algum sangue-frio para percebermos que isto iria passar e que os eventos iriam regressar. Quando a economia abriu, nós estávamos preparados e com capacidade de resposta, ao contrário de outras empresas que tinham diminuído muito as equipas”, sublinha.

A operação da Niu em Espanha, alavancada a partir de 2006, acaba, todavia, por ser afetada pelo surto viral que confinou o mundo. “A pandemia obrigou-nos a focar no mercado nacional e a suspender o processo de expansão em território espanhol. Estamos, neste momento, em negociações com um grande grupo para o retomar, mas nesta fase ainda não posso adiantar mais informação”, admite Nuno Santana.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Artigos relacionados
Audiências Euro 2024: Jogo de abertura com mais de 1,5 milhões de telespetadores
Media
MOP e JC Decaux ganham concessão da SCTP
Publicidade
Wieden+Kennedy London assina campanha da Nike Football protagonizada por Mbappé, Haaland e Vini Jr (com vídeo)
Publicidade
Pinterest anuncia formatos publicitários baseados em IA
Digital
E-goi lança material educativo gratuito para fomentar estratégia de dados em empresas
BRANDED
38% dos consumidores considera que uso de IA na publicidade valoriza marcas
Publicidade
Toyota e Smart trabalham com novas agências
Marketing
Cannes Lions 2024: Está aberta a caça aos Leões
Cannes Lions
Ronaldo entra no capital da Vista Alegre para acelerar internacionalização das marcas do grupo no Médio Oriente e Ásia
Marketing
SIC Notícias reage ao Now com campanha multimeios que relembra legado pioneiro (com vídeos)
Media
PUB
Media

Audiências Euro 2024: Jogo de abertura com mais de 1,5 milhões de telespetadores

A RTP1 beneficiou da transmissão do jogo inaugural do Euro 2024, no entanto foi a TVI a estação a liderar no total do dia

O dia 14 de junho de 2024 fica marcado pelo arranque do Euro 2024. O jogo de estreia, em Munique, entre a anfitriã Alemanha e a Escócia deu o pontapé de saída à grande competição de seleções do velho continente. A seleção alemã venceu de forma convincente a Escócia por cinco bolas a uma. A RTP1 foi a estação que transmitiu o jogo de abertura, com os portugueses a corresponderem com uma boa audiência.

Em média, mais de 1,5 milhões de telespetadores assistiram à partida, a que correspondeu um share de 34.0%. Este foi também o programa mais visto do dia, superando as audiências dos jornais de informação. Para além da RTP1, a Sport TV1 também transmitiu o jogo em simultâneo, tendo alcançado uma audiência média de 40 mil telespetadores e um share de 0.9%.

A RTP1 beneficiou da transmissão do jogo inaugural do Euro 2024, no entanto foi a TVI a estação a liderar no total do dia. Com uma quota de share de 15.1%, a estação pública ultrapassou a SIC e aproximou-se da TVI, registando mais 4.5p.p. face à média de maio.

Quanto ao perfil de telespetadores que assistiu ao jogo, podemos verificar que foram os homens, de idade com mais de 55 anos de classe mais media/alta que registou maior afinidade com o jogo inaugural.

Comparativo com campeonatos anteriores em canal aberto

Se compararmos o primeiro jogo do Euro 2024 com os outros das duas últimas grandes competições, é possível verificar que este foi aquele que teve mais impacto. Registou uma audiência superior ao jogo de abertura do Euro 2020 entre a Turquia e a Itália.

A partida de abertura do Mundial de 2022 no Qatar, dos três jogos, foi a que verificou uma audiência mais baixa. Importa referir, que apesar da transmissão ter sido a um domingo, o horário do jogo (16h) foi um dos fatores que não ajudou a ter uma audiência mais elevada.

Alemanha X Escócia com pico máximo de 1,7 milhões de telespetadores

A transmissão do 1º jogo do Euro 2024, registou uma maior audiência durante a primeira parte. A Alemanha entrou forte no jogo e aos 19 minutos já vencia por duas bolas a zero. No período de descontos da 1º parte, a tarefa da Escócia de reentrar na partida fica praticamente impossível devido à marcação de uma grande penalidade e expulsão de um dos seus jogadores. Com o resultado em três a zero ao intervalo e com o jogo resolvido, a 2ª parte registou uma audiência mais baixa do que a 1ª parte, ainda assim superior a mais de 1,5 milhões de telespetadores.

Elaborado por Initiative/ Mediabrands Insight sobre dados CAEM/GFK reproduzidos em YUMI, Telereport –mMediamonitor; Alvo Ind 4+. Tipologia de audiência: Total Dia; Período da Análise: junho de 2024; Outros: Visionamento residual de canais não auditados, visionamento em diferido noutros dias e outras utilizações da TV como streaming e consolas

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Publicidade

MOP e JC Decaux ganham concessão da SCTP

Com a vitória no concurso público da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto, a MOP passa a explorar a publicidade no exterior de 1.154 autocarros nas duas maiores cidades do país, uma vez que já conta com uma rede de 734 viaturas da Carris em Lisboa. A JCDecaux garante a exploração do exterior de seis elétricos no Porto

A MOP e a JCDecaux venceram o concurso público para a concessão da exploração publicitária lançado pela Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP). Os dois lotes que o integram abrangem apenas a publicidade no exterior das 426 viaturas contempladas no acordo. “Foram ambos a concurso público na plataforma Vortal, com o respetivo programa e caderno de encargos. Desse concurso resultou que foi adjudicado à MOP a exploração de publicidade no exterior de 420 autocarros de transporte publico urbano de passageiros de diferentes tipologias pelo valor de €1.827.137, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, por três anos, com início a 1 de julho de 2024”, revela ao M&P um porta-voz da STCP.

“A adjudicação para a exploração de publicidade no exterior de seis elétricos de serviço público foi para a JCDecaux pelo valor de €633.060, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, por três anos com início a 1 de julho de 2024”, revela ainda a mesma fonte. Com o acordo assinado após a vitória no concurso público, a MOP passa a explorar a publicidade no exterior de 1.154 autocarros nas duas maiores cidades do país, uma vez que já conta com uma rede de 734 viaturas da Carris em Lisboa.

“Estamos entusiasmados por manter a exclusividade na comercialização das redes de autocarros em Lisboa e Porto, com um produto que está alinhado com a nossa missão de proporcionar a melhor e mais completa oferta de publicidade exterior em Portugal. Continuaremos a comercializar essas redes de forma exclusiva nos próximos anos, oferecendo oportunidades para campanhas segmentadas e inovadoras”, refere Vasco Perestrelo, CEO da MOP, citado em comunicado de imprensa. A partir de 1 de julho, segundo a empresa, a vitória no concurso da STCP passa a garantir aos anunciantes da MOP o acesso a 2,5 milhões de consumidores maiores de 15 anos nas duas maiores e mais populosas cidades do país, gerando 175 milhões de contactos.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Publicidade

Wieden+Kennedy London assina campanha da Nike Football protagonizada por Mbappé, Haaland e Vini Jr (com vídeo)

Procurando capitalizar o interesse que o UEFA Euro 2024, que se realiza entre 14 de junho e 14 de julho na Alemanha, está a despertar um pouco por todo o mundo, o novo filme publicitário da submarca da Nike está a ser promovido nas redes sociais da insígnia

Os futebolistas Kylian Mbappé, Erling Haaland e Vinícius Júnior, também conhecido como Vini Jr, são os protagonistas da nova campanha publicitária global da Nike Football, desenvolvida e produzida pela Wieden+Kennedy London. Lançada em pleno campeonato europeu de futebol, Awaken Your Madness conta também com a participação especial de Ronaldinho Gaúcho, ex-futebolista brasileiro. Ao som de “There’s something wrong with you”, clássico de Screamin’ Jay Hawkins, o trio de desportistas apela à superação num filme de dois minutos e 22 segundos.

Além da televisão e dos suportes digitais, a campanha está a ser promovida nas redes sociais da marca, procurando capitalizar o interesse que o UEFA Euro 2024, que se realiza entre 14 de junho e 14 de julho na Alemanha, está a despertar em todo o mundo. O filme publicitário explora os rituais e as superstições dos protagonistas. “Há algo de especial que separa os que se encontram no topo de todos os outros” é a mensagem que a insígnia procura transmitir na nova campanha, informa a Nike Football no X. A Wieden+Kennedy colabora com a Nike desde 1982.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Digital

Pinterest anuncia formatos publicitários baseados em IA

O lançamento do Performance+, ferramentas que automatizam o processo de criação de campanhas e aumentam o desempenho através de IA, é outra das novidades. Os novos formatos publicitários estão, por agora, reservados a um grupo selecionado de marcas, como a Nike e a Wayfair

O Pinterest lançou o Pinterest Ad Labs, novo programa destinado a marcas selecionadas, como a Nike e a Wayfair, para testarem protótipos de novas ferramentas criativas e de anúncios. A criação de fundos para produtos, baseados nas preferências de compra dos utilizadores, e o aproveitamento das ‘Colagens’ do Pinterest (que permitem aos anunciantes recortar imagens) como formatos de anúncios são algumas das funcionalidades.

Com a nova funcionalidade de criação de fundos personalizados, as marcas podem agora tornar as publicações de anúncios mais atraentes aos utilizadores. Se um utilizador demonstrar uma tendência para um determinado estilo visual, a funcionalidade será capaz de fazer corresponder esse estilo ao fundo de um produto anunciado. O modelo de texto-imagem do Pinterest analisa o conteúdo publicado nos ‘mood boards’ do utilizador e, em seguida, utiliza esses dados para criar fundos que se adequem aos interesses do utilizador, fornecendo, por exemplo, mais contexto sobre a forma como o produto pode encaixar nos planos de design do utilizador.

Com a nova funcionalidade ‘Colagens’, que através de uma tecnologia de edição de imagens baseada em IA já permitia aos utilizadores recortarem produtos das publicações e adicioná-los a um ‘mood board’ personalizado, os anunciantes podem agora criar as próprias colagens e promovê-las num formato de anúncio interativo para os utilizadores. Os produtos promovidos em colagens vão poder ser comprados diretamente através da publicação, para simplificar a pesquisa e a compra ao utilizador.

Para além do Ad Labs e dos novos formatos publicitários, o Pinterest anuncia ainda o lançamento do Performance+, um conjunto de ferramentas que se destinam a automatizar o processo de criação de campanhas e a aumentar o seu desempenho através de IA. Para esta novidade, o Pinterest estabeleceu uma parceria com a empresa de software DoubleVerify, para proporcionar aos profissionais de marketing uma melhor capacidade de medir a segurança e a qualidade das campanhas no Pinterest.

Sobre o autorDaniel Monteiro Rahman

Daniel Monteiro Rahman

Mais artigos
BRANDED

E-goi lança material educativo gratuito para fomentar estratégia de dados em empresas

O conteúdo, disponível no site da plataforma, é um guia que auxilia as empresas a adotarem estratégias eficientes.

Com a crescente quantidade de dados partilhados, adotar uma estratégia eficiente é essencial para obter vantagens competitivas e impulsionar o crescimento dos negócios. Neste seguimento, a E-goi – plataforma de marketing omnicanal, lançou um material educativo exclusivo, disponível online e de forma gratuita, o checklist + template Data Strategy for Growth.

Desenvolvido por especialistas, o guia pretende auxiliar empresas na implementação de estratégias de dados eficazes e possui dois componentes principais:

Checklist Data Strategy: uma lista que indica e clarifica as etapas necessárias para a adoção de uma estratégia de dados eficiente.

Template Plano e Estratégia de Gestão de Dados: um modelo para guiar as políticas e manutenção de dados, garantindo práticas sustentáveis e seguras.

A iniciativa da E-goi está alinhada com um estudo da McKinsey & Company, que indica que a adoção de uma estratégia de dados eficiente pode aumentar a receita dos negócios em até 60%. Assim, o material desenvolvido visa promover o crescimento sustentável e competitivo para empresas de diversos setores.

Para William Thomsen, especialista em parcerias estratégicas da E-goi, “o material é essencial, pois ajuda a transformar dados em informações acionáveis e impulsionar estratégias eficazes”, destaca.

Para ter acesso ao material, faça aqui download gratuito: Data Strategy for Growth.

Sobre a E-goi

A E-goi é uma plataforma de automação de marketing omnicanal projetada para ajudar empresas a aumentarem as suas vendas enquanto economizam tempo. Com mais de 20 funcionalidades avançadas, a E-goi permite que conquiste novos clientes, fidelize a sua base existente e impulsione as vendas do seu e-commerce em até 34%, tudo isto através de uma única plataforma integrada.

Sobre o autorBrand SHARE

Brand SHARE

Mais conteúdos
Publicidade

38% dos consumidores considera que uso de IA na publicidade valoriza marcas

Segundo o estudo da LG Ad Solutions, 80% dos inquiridos defendem que a utilização de IA deve ser regulada para evitar abusos e manipulações. 49% acreditam conseguir identificar os anúncios produzidos com esta tecnologia e 74% aprovam a opção por considerarem que permite uma maior personalização

74% dos consumidores sente que o recurso à inteligência artificial (IA) está a permitir a criação de anúncios mais direcionados, avança um estudo internacional da LG Ad Solutions. Além de confirmar que três quartos dos inquiridos valorizam a personalização da publicidade que lhes é dirigida, revela ainda que 49% estão convictos de que conseguem identificar a utilização de IA na produção dos anúncios, com 38% a aprovar essa opção por considerarem que valoriza as marcas. Na faixa etária entre os 35 e os 54 anos, essa percentagem sobe para os 51%.

Apesar de 30% dos 500 utilizadores de televisão conectada entrevistados considerarem que o uso de IA pode melhorar as comunicações publicitárias, 80% defendem, todavia, que a utilização dessa tecnologia deve ser regulada para evitar abusos e manipulações. A ideia é proteger os consumidores, a braços com um aumento crescente do recurso à IA.

“Com recurso à IA, as marcas podem criar campanhas globais altamente personalizadas, utilizando os insights que a tecnologia possibilita. Uma marca da LG Ads analisou as condições climatéricas locais de uma região para determinar o produto mais relevante a ser anunciado nessa área, sem necessidade de recorrer a campanhas separadas e aumento de recursos. São muitas as portas que se abrem, sobretudo em termos de televisão conectada”, sublinha Tony Marlow, diretor de marketing da LG Ad Solutions.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Marketing

Toyota e Smart trabalham com novas agências

A Us Digital Agency vai tratar da presença da Toyota no digital, através da criação e gestão de conteúdos no TikTok. A DLaundry está responsável por rentabilizar o alcance e consolidar o reposicionamento da Smart a nível global

A Toyota acaba de anunciar a Us Digital Agency como responsável pela sua implementação no TikTok, assumindo a criação de conteúdos, desenvolvimento de estratégias e gestão da presença digital da Toyota nesta rede social. A Smart, por seu lado, entrega à DLaundry a conta de  relações públicas, assessoria de imprensa e gestão de eventos da marca automóvel.

Com a colaboração da Us Digital Agency, agência de marketing e comunicação digital, a Toyota pretende alcançar novos públicos e fortalecer o relacionamento com os atuais clientes, através de conteúdos dinâmicos e criativos no TikTok. A Us Digital Agency tem como objetivo garantir que a Toyota se destaca na plataforma, em ligação com a sua comunidade e alinhada com a visão da marca. “O nosso objetivo é criar uma presença no TikTok que se conecte com o público mais jovem, refletindo o otimismo e progressismo que são o coração da marca”, explica em comunicado de imprensa João Jonas, CEO da Us Digital Agency.

Com a DLaundry, agência de relações públicas, eventos, e gestão de redes sociais do grupo Samy Alliance, a Smart tem como objetivo rentabilizar o alcance da marca e consolidar o reposicionamento da Smart a nível global. O desenvolvimento e implementação de estratégias de assessoria de imprensa, gestão do programa Smart Lovers e de experiências de marca no mercado português são as áreas de atuação, às quais se soma ainda a criação de eventos.

“Procurávamos uma agência que respondesse às nossas necessidades de relações públicas, mas também de ativação de marca e marketing de influência, com o início do programa de embaixadores Smart Lovers. A Samy posiciona-se como um parceiro estratégico, nesta fase embrionária da ‘nova geração Smart’, assumindo desta forma um papel de destaque na consolidação da marca no mercado português”, afirma Marta Pinto Lobato, diretora de marketing da Smart, citada em comunicado de imprensa.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Cannes Lions

Cannes Lions 2024: Está aberta a caça aos Leões

Portugal arranca com 151 trabalhos inscritos e sete duplas nas competições Young Lions. Mas o Cannes Lions vai muito além da disputa de prémios. Diariamente, os leitores vão poder acompanhar no site do M&P o que se vai passando no maior festival internacional de criatividade

Está aberto oficialmente o Festival Cannes Lions!

Durante uma semana, diariamente, os leitores vão poder acompanhar no site do M&P o que se vai passando no maior festival internacional de criatividade e a MOP, enquanto representante do Cannes Lions em Portugal, espera que haja muitos prémios para o nosso país.

Para quem nunca foi ao festival, ou já não vai há alguns anos, é difícil ter uma ideia real do que se passa neste evento. É uma semana que reúne na Cote d’Azur as principais individualidades e empresas do mundo da criatividade, comunicação e marketing no maior evento anual desta indústria. Todos os principais ‘players’ do setor estão presentes: as agências, as marcas, os media, as empresas de ‘adtech’, influenciadores, produtoras e todos os restantes ‘stakeholders’ da indústria.

O festival divide-se em duas grandes áreas. No centro está a competição em que agências de todo o mundo concorrem com os seus trabalhos criativos mais inovadores, disputando os cobiçados Leões de Ouro, Prata e Bronze e os Grandes Prémios. Estes troféus são reconhecidos como o símbolo máximo de excelência na indústria, e representam um grande orgulho para as agências e países vencedores.
Em 2023, voltámos para casa com seis Leões. Na edição deste ano, a 71ª do festival, Portugal tem inscritos 151 trabalhos, face aos 184 a concurso em 2023, num total de inscrições de 26.753, que representa um ligeiro recuo em relação a 2023 (26.992). Vamos ver o que acontece!

Dentro ou em paralelo com a competição principal acontecem os concursos Young Lions, em que os jovens talentos que se destacaram nos concursos nos seus respetivos países vão a Cannes a uma grande final, onde têm a oportunidade de competir pelo título mundial em cada categoria, com todos os holofotes da indústria a assistir. Na edição deste ano do Young Lions, Portugal participa com sete duplas criativas que saíram vencedoras do concurso local em sete categorias, cada uma delas patrocinada por marcas que apresentaram um briefing aos concorrentes.

Eis os vencedores em Portugal, que vão agora competir em Cannes: João Santos (Arena Media) e Débora Jaime (Arena Media) na categoria de Media (cujo briefing em Portugal foi da Leroy Merlin), Beatriz Raposo (LLYC) e Rita Paulo (LLYC) em Relações Públicas (EDP), Mariana Coimbra (ERA Imobiliária) e Francisco Vaz Santos (NOVA SBE) em Marketing (Worten), Francisco Machado (Judas) e Daniel Gordon (Trix) em Filme (Turismo de Portugal), Maria Branco (Judas) e Catarina Araújo (VML) em Imprensa/Outdoor (Betclic), Tomás de Matos Almeida (BBDO) e João Chicau (VML) em Digital (NOS) e, finalmente, David Canaes (Fuel) e Francisco Roque do Vale (VML) em Design (MOP).

É sempre bom recordar que Portugal é um dos países com melhor ‘track record’ no histórico da competição Young Lions do festival. Em 2023 ganhámos uma medalha de Bronze em Imprensa. Temos um grupo de jovens de grande qualidade e, como digo todos os anos, ter sido selecionado para ir a Cannes já é uma grande vitória!

Mas o Cannes Lions vai muito além da disputa de prémios. O festival oferece uma plataforma única de ‘networking’ e desenvolvimento profissional, por via de seminários, palestras e workshops com os maiores especialistas do mercado e onde os participantes têm a oportunidade de se atualizar sobre as últimas tendências da indústria.

Este ano há algumas novidades, como a introdução dos Leões de Luxo&Estilo de Vida, que distingue os trabalhos criativos mais impactantes na indústria do luxo, e o lançamento do Lions Creators, que funciona como uma experiência de aprendizagem e ‘networking’, direcionada para o ecossistema dos criadores de conteúdos. Destaca-se ainda a 10ª edição do See It Be It, programa de aceleração de talentos para mulheres que pretende contribuir para o equilíbrio de género no setor criativo.

Costumo dizer que o festival é uma fotografia muito fiel dos principais ‘players’ do setor. Já lá vai o tempo em que as agências dos maiores grupos de comunicação (WPP, IPG, Omnicom, Publicis e, mais tarde, Havas e Dentsu) dominavam o evento. Ano após ano, Cannes foi agregando empresas e setores que se foram juntando ao festival, demonstrando a sua crescente influência na indústria. Vieram as tecnológicas Google, Meta, Amazon, Snapchat e TikTok, entre outras, depois as consultoras Accenture, Deloitte, etc, e mais recentemente os principais ‘players’ de streaming, como Netflix e HBO, por exemplo.

Tendo em conta que, hoje em dia, o tema ‘inteligência artificial’ está na ordem do dia, vai ser curioso ver como os principais ‘players’ desta indústria (Open AI/Microsoft, Google/Bard, etc) se apresentam na Croisette.

E tudo isto acontece com o Euro 2024 a decorrer, com os delegados diariamente a seguir e acompanhar os jogos à volta do festival. Um ambiente incrível que já é comum assistir em Cannes, de dois em dois anos, quando há Europeu.

Que seja um grande ano para Portugal! Em prémios no Cannes Lions e na Alemanha no Euro!

Sobre o autorVasco Perestrelo, em Cannes

Vasco Perestrelo, em Cannes

CEO da MOP e representante do festival Cannes Lions em Portugal
Mais artigos
Marketing

Ronaldo entra no capital da Vista Alegre para acelerar internacionalização das marcas do grupo no Médio Oriente e Ásia

O negócio contempla a aquisição de 10% da Vista Alegre Atlantis e de 30% da Vista Alegre España. O futebolista e a dona da Bordallo Pinheiro e da Vista Alegre criaram uma empresa para explorar a comercialização das duas insígnias nos mercados do oriente

Cristiano Ronaldo é o novo sócio da Visabeira. Além de ter adquirido 10% da Vista Alegre Atlantis e 30% da Vista Alegre España, o futebolista e a empresa acordaram a criação conjunta de uma companhia, detida em partes iguais, que, através da CR7, vai explorar a comercialização da Vista Alegre e da Bordallo Pinheiro no Médio Oriente e na Ásia. “Esta colaboração permitirá acelerar o processo de expansão global das duas marcas no segmento de prestigio/luxo em vários mercados internacionais, tanto no retalho como na hotelaria premium”, revela a Visabeira em comunicado de imprensa.

“A Vista Alegre e a Bordallo Pinheiro são marcas pelas quais sempre tive uma grande admiração e das quais sou cliente assíduo. A possibilidade de apoiar a estratégia de globalização da marca Vista Alegre, como marca de ‘lifestyle’ de luxo, é um orgulho para mim enquanto português. Faremos juntos tudo o que estiver ao nosso alcance para promover este ícone nacional de excelência e colocá-lo no patamar das melhores marcas do mundo”, justifica Cristiano Ronaldo, citado em comunicado.

A ligação da Vista Alegre, que em 2024 comemora dois séculos, ao futebol não é nova. A família Pinto Basto, na origem da insígnia, teve um papel fundamental na sua introdução da modalidade em Portugal, tendo sido os bisnetos do fundador, em 1886, a trazer para o país a primeira bola de futebol e, três anos depois, a 22 de janeiro de 1889, a organizar o primeiro jogo oficial que ocorreu nos terrenos do atual recinto de espetáculos Sagres Campo Pequeno, em Lisboa.

“É com grande entusiasmo que recebemos o Cristiano Ronaldo como nosso investidor, representando este momento a união de duas das mais relevantes e unânimes marcas portuguesas. Cristiano Ronaldo é um elemento indissociável de Portugal. Consegue levar o nome do nosso país aos lugares mais recônditos da Terra, com uma imagem de trabalho, dedicação, simpatia e muito talento. É verdadeiramente uma marca planetária”, sublinha Fernando Campos Nunes, fundador e acionista do Grupo Visabeira, detentor da Vista Alegre Atlantis.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Media

SIC Notícias reage ao Now com campanha multimeios que relembra legado pioneiro (com vídeos)

Idealizada e produzida internamente pela Impresa, que também assume o planeamento de meios, a campanha reforça os valores da marca e passa em revista alguns dos acontecimentos que o canal acompanhou nos últimos 23 anos. Além de televisão, está presente em digital, imprensa, outdoor e redes sociais

À semelhança da CNN Portugal, também a SIC Notícias está a afinar a estratégia para fazer frente ao Now, o novo canal noticioso que a Medialivre lança a 17 de junho. Para comunicar as novidades que tem vindo a estrear e o posicionamento que pretende assumir, a Impresa desenvolveu internamente uma campanha publicitária multimeios que evoca o legado pioneiro daquele que foi, a 8 de janeiro de 2001, o primeiro canal informativo do país, dando continuidade ao extinto CNL. O planeamento de meios também foi desenvolvido pelo grupo de media, apurou o M&P.

Presente em televisão, digital, imprensa, outdoors e redes sociais, a iniciativa reforça os valores da marca e passa em revista alguns dos acontecimentos que o canal acompanhou, como o Euro 2014 e o 11 de Setembro de 2001. “Não é preciso ter anos de provas dadas, os grandes protagonistas, os melhores e mais experientes comentadores, mas faz toda a diferença”, refere o documento. Para além da Grande Edição, um novo espaço de informação com Ana Patrícia Carvalho, Nelma Serpa Pinto conduz a partir das 22h a Edição da Noite, com uma nova imagem.

No seguimento do rebranding levado a cabo em outubro do ano passado, marcado pela estreia de um novo logotipo e por uma nova imagem gráfica, a estação tem vindo a renovar a programação e, nas últimas semanas, estreou novos formatos para se antecipar à concorrência. “A SIC Notícias foi o primeiro canal de informação a ser lançado e em Portugal e ao longo dos anos tem deixado um legado na área de informação. É com esse mote que a marca lança uma campanha multimeios”, esclarece a Impresa em comunicado.

“Também o desporto sofreu alterações com o renovado Mercado Aberto, onde Filipa Pereira e João Abreu trazem todas as novidades, as entrevistas e as reportagens do mundo do futebol. Agora, com uma nova imagem, mas com o empenho de sempre. O Euro 2024 também será uma aposta do canal. Portugal entra em campo e a informação da SIC vai estar a acompanhar tudo com uma vasta equipa na Alemanha. Os treinos, as conferências de imprensa e tudo o que se passar na Casa de Portugal, durante o campeonato, estarão na antena da SIC e da SIC Notícias”, avança a Impresa.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 Meios & Publicidade. Todos os direitos reservados.