Edição digital
PUB
Marketing

Chefs que são marcas fora da cozinha

São figuras públicas que extravasam o nicho da alta gastronomia, em programas de televisão, escrita de livros e outros projetos pessoais que os tornam marcas em nome próprio. José Avillez e Ljubomir Stanisic não se assumem como marcas com uma intenção estratégica, mas fazem um caminho que os posiciona como mais do que chefs

Catarina Nunes
Marketing

Chefs que são marcas fora da cozinha

São figuras públicas que extravasam o nicho da alta gastronomia, em programas de televisão, escrita de livros e outros projetos pessoais que os tornam marcas em nome próprio. José Avillez e Ljubomir Stanisic não se assumem como marcas com uma intenção estratégica, mas fazem um caminho que os posiciona como mais do que chefs

Catarina Nunes
Sobre o autor
Catarina Nunes
Artigos relacionados
Purina investe em marca de ração virtual em jogo web3
Marketing
Honestidade e credibilidade são os atributos mais valorizados para protagonizar campanhas publicitárias
Publicidade
Sandra Zárate assume direção de digital e marketing do Brico Depôt Iberia
Marketing
Solverde.pt lança terceira vaga de campanha criada pela Legendary (com vídeo)
Publicidade
IA generativa permite aumentar até 40% otimização do marketing de retalho
Marketing
Media Capital aguarda luz verde da ERC para anunciar novo canal. Impresa também reforça oferta no cabo
Media
Havas desvenda bastidores dos treinos dos atletas em campanha da YoPRO (com vídeo)
Publicidade
Festival continua a preferir campanhas que sensibilizam para questões sociais
Publicidade
Susana Ferreira da Silva e André Folque reforçam liderança da VML
Marketing
Publicidade digital cresce 20% em Portugal em 2024, prevê IPG Mediabrands
Publicidade

José Avillez e Ljubomir Stanisic são os mais recentes chefs com estrelas Michelin que estão a desenvolver projetos para lá da cozinha, num caminho que não é novo para ambos. José Avillez é o protagonista da campanha publicitária da Xiaomi, enquanto Ljubomir Stanisic acaba de lançar a marca Mestiço, com dez vinhos em parceria com três produtores nacionais, e prepara o arranque das filmagens de um programa para a SIC, desta vez relacionado com hotéis.

Nenhum dos dois se assume deliberadamente como uma marca estruturada com uma intenção estratégica e ambos escusam-se a quantificar o peso dos projetos paralelos face à faturação dos restaurantes. A ligação a outras marcas e o desenvolvimento de projetos em nome pessoal são antes uma consequência de oportunidades que vão surgindo, alinhadas com os seus valores e personalidades.

José Avillez, que tem duas estrelas Michelin no Belcanto, uma no Encanto e outra no Tasca, no hotel Mandarin Oriental Jumerai, no Dubai, regressa à publicidade. Depois de já se ter associado à Super Bock, Moulinex, Milaneza, Uber Eats e Riberalves, desta vez protagoniza o vídeo para internet, que promove a nova gama de telemóveis Xiaomi 14.

O spot, apresentado a 29 de maio, reflete o making-of do projeto ‘Comer com os Olhos’, que parte de uma investigação da Universidade de Valência que indica a influência direta do estímulo visual na experiência gastronómica.

O resultado são quatro fotografias, captadas em Lisboa pelo fotógrafo espanhol Javier Corso, que refletem a alma da cidade e são inspiradas em quatro propostas gastronómicas de José Avillez.

A base científica da campanha e o interesse da Xiaomi pelo conhecimento são as justificações de José Avillez para ser o rosto do projeto. “Depois, como gosto muito de fotografia, fiquei interessado no desafio e gostei de perceber que havia um lado artístico e cultural, bem como a intenção de saber mais sobre Lisboa e a sua identidade”, refere em declarações ao M&P, acrescentando que gosta de colaborar com marcas às quais reconhece qualidade.

Neste momento mantém apenas a ligação à Super Bock, mas está sempre disponível para este tipo de projetos. “A colaboração com uma marca de que se gosta é sempre interessante e é um momento de aprendizagem, ficamos sempre a saber mais e, por vezes, há a oportunidade de conhecer os bastidores”, justifica.

Fazer campanhas publicitárias não é uma coisa em que Ljubomir Stanisic pense, apesar de não ser contra, desde que seja algo em que acredite e exista noção e lealdade. No passado fez parcerias, como por exemplo com a Smeg, mas nunca fez campanhas publicitárias.

“Fazer por fazer, apenas pelo dinheiro, não me faz sentido. Se existir um lado social associado, um apoio a associações, melhor ainda. Vivemos uma situação social muito complicada, se puder ajudar estou sempre disponível”, revela o chef que detém uma estrela Michelin no 100 Maneiras.

Conta, no entanto, com o apoio de marcas ligadas à cozinha e à restauração, como a Le Creuset, a Villacer e a Delta, para a qual já criou lotes de café especiais para o 100 Maneiras e desenvolveu cápsulas para a Delta Q. Além dos eletrodomésticos domésticos Smeg, tem uma parceria com as motas da Ducati, uma das suas paixões.

As prioridades de Ljubomir Stanisic, agora, são o novo programa na SIC dedicado à hotelaria e a nova marca de vinhos Mestiço, que apresentou há duas semanas, com a Adega Monte Branco, a Mateus Nicolau de Almeida e a Niepoort, e que tenciona alargar a bebidas espirituosas e cervejas.

A denominação Mestiço reflete a mistura das características dos parceiros envolvidos e cada vinho tem uma subdenominação (Viçoso, Atrevido, Perigoso e Amoroso, entre outros), num trabalho de arquitetura de marca de Dina Camacho e Gil Correia, e textos de Mónica Franco, mulher de Ljubomir Stanisic, que é também responsável pela escrita dos projetos audiovisuais e dos livros com o marido.

Outro dos projetos na calha é o desenvolvimento de uma linha de facas, desenhadas por Ljubomir Stanisic e pequenos cutileiros, como Telmo Roque com quem já trabalha. “Produzimos juntos a faca de mato, à venda na minha loja online, onde usamos madeiras reaproveitadas de incêndios”, refere ao M&P.

As sinergias criadas com as respetivas mulheres são outro aspeto que os dois chefs têm em comum. Aliás, um dos mais recentes projetos de José Avillez, a Casa Nossa, é planeado e construído em conjunto com Sofia Ulrich, com quem está casado há nove anos.

“É um projeto assumidamente com a minha assinatura. O logotipo inclui o meu nome, o website é casanossajosevalliez.pt, e o nome foi escolhido pelo nosso envolvimento em cada detalhe”, explica José Avillez, referindo-se ao alojamento com 10 quartos, serviço de hotel e refeições, que têm desde 2023 no Alentejo, junto ao Alqueva.

A hotelaria não é, no entanto, uma área que queira expandir. “Para já, estamos a aprender, é uma área interessante e nova para nós. Quanto ao futuro, veremos”, diz José Avillez, que neste momento está a preparar um novo livro de receitas, a convite de uma editora espanhola, além de se dedicar à consolidação dos 11 restaurantes em Portugal e os dois no estrangeiro (Dubai e Macau), que detém.

Lá fora tem parcerias com os dois hotéis de luxo onde os seus restaurantes estão instalados, o Mandarin Oriental no Dubai e do The Karl Lagerfeld em Macau, mas não revela se pretende desenvolver este tipo de formato.

Questionado sobre a intenção de construir uma marca com o seu nome, José Avillez avança que neste momento tem os vinhos JA, em parceria com a Quinta do Monte D’Oiro, e os vinhos Niepoort José Avillez.

“Ao longo dos anos, a questão do desenvolvimento de produtos com o nome José Avillez foi surgindo, no entanto a prioridade têm sido os restaurantes. Vamos ver como tudo evolui e se virá a fazer sentido desenvolver mais”, revela.

Além dos vinhos, José Avillez tem diversificado de forma consistente para a área dos livros, programas de televisão e de rádio, por gostar de comunicar, ensinar e partilhar o gosto pela cozinha.

 

Ljubomir Stanisic tem uma marca própria materializada num logotipo que leva o seu nome e comercializada numa loja de comércio eletrónico, através das quais desenvolve os projetos paralelos à restauração. O logotipo é representado por uns cornos, omnipresentes nos seus três restaurantes, por serem uma imagem que o acompanha há muito.

“Em criança tive um sonho que me marcou, em que estava sempre a fugir de um touro. Uma das primeiras esculturas que fiz foi através da recuperação do esqueleto de um boi. A força do touro, a ideia de agarrar a vida de frente, pelos cornos, sem medo, é algo com que me identifico muito. Quando pedi ao ‘cromo’ artista e grande amigo Vasco Branco para pensar numa imagem para me representar, foi assim que ele a viu, na mouche”, recorda Ljubomir Stanisic.

O site lançado em 2020 surge, por seu lado, da necessidade de agregar os produtos que até então já tinha criado sob o seu nome. “Custa-me chamar-lhe uma marca, embora o seja efetivamente. Prefiro pensar no meu nome como uma assinatura, uma marca de uma certa irreverência e garantia de qualidade, porque o principal objetivo é fazer produtos bons, sempre que possível made in Portugal, e que espelhem a minha personalidade”, considera o chef do 100 Maneiras.

Jalecas, o livro Bistromania e o rum Refugees são os produtos com marca própria que mais vende e que estão disponíveis no site ljubomirstanisic.pt.

“Crio sempre de forma muito egoísta, para mim. Crio os produtos que quero usar e consumir, com as pessoas com quem me dá pica trabalhar. Já existem tantas coisas chatas na vida, não quero nunca que isto seja um frete. Divirto-me muito a desenvolver as ideias, a concretizar os projetos e a testar protótipos. Quando deixar de ser assim, deixo de criar”, conta o chef do 100 Maneiras, revelando que tenta ser o mais sustentável possível em tudo o que faz, sem entrar em extremos.

Começando nos restaurantes que detém, onde trabalha com as hortícolas orgânicas da Horta da Graça, em Sintra, até à loja online, onde opta por parceiros que também tenham estas preocupações.

“As nossas t-shirts são todas produzidas em Portugal, em algodão orgânico ou reciclado, e também temos essa atenção nos materiais de expedição, por exemplo. Em primeiro lugar, pela conservação do meio ambiente e do planeta, e também para meu bem e dos meus”, justifica.

Sobre o autorCatarina Nunes

Catarina Nunes

Mais artigos
Artigos relacionados
Purina investe em marca de ração virtual em jogo web3
Marketing
Honestidade e credibilidade são os atributos mais valorizados para protagonizar campanhas publicitárias
Publicidade
Sandra Zárate assume direção de digital e marketing do Brico Depôt Iberia
Marketing
Solverde.pt lança terceira vaga de campanha criada pela Legendary (com vídeo)
Publicidade
IA generativa permite aumentar até 40% otimização do marketing de retalho
Marketing
Media Capital aguarda luz verde da ERC para anunciar novo canal. Impresa também reforça oferta no cabo
Media
Havas desvenda bastidores dos treinos dos atletas em campanha da YoPRO (com vídeo)
Publicidade
Festival continua a preferir campanhas que sensibilizam para questões sociais
Publicidade
Susana Ferreira da Silva e André Folque reforçam liderança da VML
Marketing
Publicidade digital cresce 20% em Portugal em 2024, prevê IPG Mediabrands
Publicidade
PUB
Marketing

Purina investe em marca de ração virtual em jogo web3

Jogadores competem com mascotes virtuais, alimentando-os com snacks virtuais, que podem ser adquiridos na loja do jogo. A intenção é promover a marca na comunidade global de jogadores

Purina Dogasnax, a primeira marca de ração virtual para cães virtuais, é a nova aposta da Purina para conquistar mais consumidores. A marca estabeleceu uma parceria com a Dogamí, criadora do Dogamí Academy, um dos jogos de Web3 mais descarregados em dispositivos móveis. “Somos a primeira ração do mundo a integrar um jogo virtual de animais de companhia”, assegura a insígnia da Nestlé em comunicado de imprensa.

A colaboração surge na sequência da participação da Dogamí no programa Unleashed, acelerador de startups da Nestlé Purina, em 2023. No jogo, disponível para Android e iOS, os jogadores treinam e competem com as mascotes virtuais, participando em corridas de obstáculos para subir nas tabelas de classificação e alimentando os animais com snacks virtuais, que podem ser adquiridos pelos jogadores na loja do jogo.

“Esta iniciativa tem como objetivo apresentar formas diferentes e envolventes de entretenimento, que transformam a maneira como as pessoas que gostam de cães interagem com animais de companhia virtuais”, refere Fabio Degli Esposti, diretor de marketing do Grupo NPPE 1 da Nestlé Purina, explicando que a colaboração pretende conciliar os cuidados das mascotes com uma experiência de diversão.

“A nossa parceria com a Purina Dogasnax marca uma fusão inovadora entre o entretenimento e os cuidados com animais de companhia, trazendo o envolvimento virtual destes com uma comunidade global de ‘petlovers’. Com a Purina, estamos a criar um novo paradigma, trazendo a alimentação para animais de companhia para o âmbito do entretenimento”, afirma também Kristofer D. Penseyres, cofundador e CBO da Dogamí.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Publicidade

Honestidade e credibilidade são os atributos mais valorizados para protagonizar campanhas publicitárias

Cristiano Ronaldo mantém a liderança do ranking da Marktest de figuras públicas e influenciadores mais adequados a campanhas publicitárias, por se destacarem nos atributos que os portugueses mais valorizam. No top 3 encontram-se ainda Cristina Ferreira (2º) e Manuel Luís Goucha (3º)

A honestidade e a credibilidade são os atributos que os portugueses mais valorizam numa figura pública ou influenciador, que se associe a uma marca numa campanha publicitária, segundo o estudo Figuras Públicas e Digital Influencers da Marktest.

O estudo, referente a 2024, analisa a imagem que os portugueses têm das figuras públicas e influenciadores nacionais, bem como a opinião sobre as suas principais características em associação à publicidade. Revela ainda as figuras públicas ou influenciadores mais adequados para participar em campanhas de publicidade.

A apresentadora de televisão e empresária Cristina Ferreira, classificada pelos inquiridos como a segunda figura pública mais adequada para participar numa campanha publicitária, considera a verdade como o atributo mais importante para a sua imagem.

“A verdade. Só desta forma construí uma comunidade tão forte. Seja em que plataforma estiver a comunicar, o meu público sabe com o que conta”, revela ao M&P a administradora executiva da Media Capital Digital.

Outras figuras públicas que integram os rankings do estudo partilham perspetivas semelhantes à de Cristina Ferreira. Catarina Furtado, apresentadora de televisão e embaixadora da Boa-Vontade das Nações Unidas, que está na quinta posição do ranking de figuras públicas mais adequadas a participar numa campanha, valoriza a honestidade, a empatia e a simplicidade.

“Tento sempre que fique clara a minha honestidade, a forma como falo e como me relaciono com as pessoas. Bem como os valores da empatia e da simplicidade, mesmo que a marca em questão seja de luxo”, garante Catarina Furtado.

A alegria de João Baião

O apresentador de televisão e ator João Baião, que figura em oitavo lugar do ranking de figuras públicas da Marktest, por seu lado, destaca a honestidade, a transparência e a simplicidade.

“Ao longo do meu percurso sempre tentei transparecer aquilo que sou, uma pessoa alegre, com muita energia e próxima do meu público. Valorizo muito a simplicidade e tento que isso se reflita em tudo o que faço, desde o meu trabalho em televisão ao trabalho no digital”, refere João Baião ao M&P.

Já o apresentador de televisão Manuel Luís Goucha, que se encontra na terceira posição do ranking de figuras públicas mais adequadas a participar numa campanha publicitária, admite que “acima de tudo, a coerência e a credibilidade” são os aspetos que mais tenta transparecer na sua imagem.

Marcas procuram autenticidade

Quando questionados sobre o que sentem que as marcas procuram cada vez mais em figuras públicas, algumas das personalidades contactadas pelo M&P referem a autenticidade e a proximidade ao público como as caraterísticas que os anunciantes mais procuram nas figuras públicas.

É o caso de João Baião, que afirma que “as marcas procuram cada vez mais pessoas que consigam estabelecer uma ligação verdadeira e autêntica com o seu público. Quer sejam figuras públicas ou influenciadores digitais, não basta apenas ter visibilidade, tem de haver também uma real conexão com o público. Isso só é possível quando essa relação já existe e é genuína. O público sabe identificar o que é real”.

Catarina Furtado, por sua vez, também atesta essa realidade. “Pode parecer contraditório com os tempos que estamos a viver, com a IA a conquistar cada vez o nosso mundo real, mas parece-me que há uma necessidade de mostrar mais autenticidade, mais boa disposição e mais proximidade”.

De acordo com o estudo da Marktest, no top 5 de figuras públicas e influenciadores com as melhores características para participar em anúncios, em 27 setores de atividade, encontram-se Cristiano Ronaldo, que mantém a liderança no ranking, tendo sido referido por 53,4% dos inquiridos, Cristina Ferreira, que mantém o segundo lugar com 36,0% das respostas e Manuel Luís Goucha, na terceira posição, com 31,9% das referências. Ricardo Araújo Pereira e Catarina Furtado completam o top 5 de nomes com mais referências para o conjunto dos setores analisados, com 30,3% e 28,5%, respetivamente.

Goucha lidera mais

O estudo da Marktest revela ainda que Manuel Luís Goucha e Cristiano Ronaldo foram os que mais vezes ocuparam o lugar de topo nas associações ao conjunto de atributos analisados.

Manuel Luís Goucha foi o mais associado ao maior número de atributos na totalidade, a liderar em 5 dos 13 atributos analisados. O apresentador de televisão foi mais valorizado pela maturidade e credibilidade, mas também foi associado à competência, honestidade e à sobriedade.

Cristiano Ronaldo, por seu lado, foi o mais associado à competência, mas também foi valorizado pelo prestígio, reputação e talento, liderando em 4 dos 13 atributos analisados.

No que diz respeito aos atributos ou características pessoais que uma figura pública ou influenciador deve possuir para participar em campanhas publicitárias, a simpatia, o sentido de humor, a competência e o talento foram apontados por mais de metade dos inquiridos neste estudo.

No entanto, como foi referido anteriormente, a honestidade e a credibilidade foram considerados os atributos mais importantes, tendo sido identificados por 77,4% e 75,3% dos entrevistados, respetivamente.

Os resultados deste estudo dizem respeito ao período entre 26 de fevereiro e 8 de março de 2024, em que foram entrevistados 1.202 portugueses entre os 15 e os 64 anos, residentes em Portugal Continental, através de um questionário de autopreenchimento.

Sobre o autorDaniel Monteiro Rahman

Daniel Monteiro Rahman

Mais artigos
Marketing

Sandra Zárate assume direção de digital e marketing do Brico Depôt Iberia

A até agora diretora de digital e marketplace da cadeia de retalho do Kingfisher Group vai dirigir o departamento de Digital & Marketing da Brico Depôt Iberia, na sequência da divisão do departamento de Customer & Trading em duas áreas estratégicas, Comercial e Digital & Marketing

O Kingfisher Group nomeou Sandra Zárate, até agora diretora de digital e marketplace, como diretora do departamento de Digital & Marketing da Brico Depôt Iberia, uma nova estrutura que resulta da divisão do departamento de Customer & Trading em duas áreas estratégicas, Comercial e Digital & Marketing. Além da licenciatura em comunicação social, relações públicas e publicidade pela Universidad Católica Andrés Bello (UCAB), em Caracas, Sandra Zárate tem um mestrado em internet, comunicação, marketing e negócios na Universitat Autònoma de Barcelona (UAB).

“Assumo esta nova etapa com muito entusiasmo. Nos últimos anos, tive o privilégio de liderar a área de comércio eletrónico e de fazer parte de uma equipa altamente talentosa e empenhada. Continuaremos a conduzir a nossa estratégia omnicanal, aproveitando as oportunidades e superando os desafios que forem surgindo. O nosso principal objetivo é oferecer uma experiência de compra superior e reforçar o nosso posicionamento como uma referência no setor da bricolagem e da construção”, afirma a responsável, que também reforça a equipa de gestão da Brico Depôt Iberia como membro da direção-geral da empresa.

Sandra Zárate vai liderar um departamento de marketing centrado no cliente, com o objetivo de impulsionar a empresa através do desenvolvimento de um negócio de comércio eletrónico consolidado e líder de mercado. “A sua experiência, conhecimento e liderança vão fortalecer a marca Brico Depôt no mercado ibérico. Estamos muito confiantes de que a sua visão vai trazer novas perspetivas e estratégias que vão permitir impulsionar o crescimento da empresa e melhorar a experiência do cliente em todos os nossos canais”, refere Chris Bargate, CEO da Brico Depôt Ibéria.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Publicidade

Solverde.pt lança terceira vaga de campanha criada pela Legendary (com vídeo)

Lançada em televisão, digital e exterior, a campanha tem produção da Snowberry, direção de fotografia de João Castela e realização de Vladimiro Leopoldo. A nova campanha assinala os 3.000 jogos disponíveis na plataforma

A Solverde.pt acaba de lançar a nova vaga da campanha ‘Tens faro para a diversão? Então joga na Solverde.pt’, criada pela agência criativa Legendary. A campanha, produzida pela Snowberry, com direção de fotografia de João Castela e realização de Vladimiro Leopoldo, regressa para um terceiro filme publicitário, que assinala os 3.000 jogos disponíveis na plataforma de casino online.

O terceiro filme da campanha mostra um jogador online do casino Solverde.pt a farejar em algumas circunstâncias do seu dia a dia, como uma reunião no escritório e entre colegas de trabalho. Quando termina o dia, sai para o estacionamento, onde encontra um motoqueiro com um casaco de cabedal, com o desenho da dama de copas estampado nas costas. Um sinal de que deve apostar nesta carta.

Lançada em televisão, digital e suportes exteriores, a campanha está também a ser divulgada nos canais da marca de jogos online e dos seus parceiros.

A disponibilização de 3.000 jogos acontece na sequência das parcerias que a Solverde-pt estabeleceu ao longo dos primeiros seis meses de 2024, com oito novos estúdios de produção de jogos, como MGA Games, Endorphina, Spinberry, Hacksaw, ESA Gaming, Playson Blueprint, Fantasma e Gaming Realms.

“Estas parcerias estratégicas com estúdios inovadores refletem a nossa dedicação em manter-nos na vanguarda da indústria do jogo online, que pretendemos continuar a liderar em Portugal”, diz Américo Loureiro, diretor da Solverde.pt, em comunicado de imprensa.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Marketing

IA generativa permite aumentar até 40% otimização do marketing de retalho

O relatório da Bain&Company revela que a IA generativa pode aumentar entre 5% e 10% das receitas de vendas dos retalhistas, com ferramentas de personalização de compra assentes nesta tecnologia

A inteligência artificial generativa permite um aumento de 30% a 40% da otimização do marketing de retalho, avança o relatório da Bain & Company sobre retalho e IA generativa, ‘Retail and Gen AI: Now Scale Those Terrific Early Returns’.

Segundo a consultora estratégica, os retalhistas podem reduzir custos e melhorar as margens de lucro, além de poderem atingir uma maior quota de mercado, através da automatização de tarefas, como a criação de conteúdos, realização de traduções, gestão de redes sociais e desenvolvimento de ‘landing pages’ personalizadas.

O relatório da Bain revela ainda que IA generativa permite um aumento entre 5% e 10% das receitas de vendas dos retalhistas, com ferramentas de personalização de compra assentes nesta tecnologia. De acordo com o relatório, isto é possível através das recomendações personalizadas em tempo real, adaptadas às preferências individuais e à localização dos clientes, bem como aos assistentes de compra. Este serviço não só melhora a satisfação do cliente, como também fortalece a fidelização, o que proporciona uma melhor experiência de compra e, por sua vez, um aumento nas receitas da marca.

Adotar uma estratégia de negócios assente no desenvolvimento de software também pode aumentar a produtividade, indica ainda o relatório. A Bain & Company destaca o caso de um retalhista que implementou um assistente para automatizar as tarefas de codificação, o que permitiu um aumento da produtividade de 25% a 40%, além de poupanças equivalentes a mais de 50 vezes do investimento inicial necessário para adotar esta tecnologia.

“Em geral, as empresas tendem a sobreestimar um pouco a velocidade de implementação de tecnologia disruptiva, mas também a subestimar o seu impacto a longo prazo. Há três décadas, muitas empresas subestimaram o impacto da internet. Se se tivessem apercebido do impacto que isso viria a ter no retalho, os executivos teriam integrado esta tecnologia nos seus negócios em 1995. É possível que, com a inteligência artificial generativa, nos encontremos perante um cenário idêntico”, refere Clara Albuquerque, sócia da Bain & Company, em comunicado de imprensa.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Media

Media Capital aguarda luz verde da ERC para anunciar novo canal. Impresa também reforça oferta no cabo

Hugo Andrade será o diretor de programas do novo projeto televisivo do grupo de media que detém a TVI e a CNN Portugal, um canal generalista que substituirá o TVI Ficção. A dona da SIC prepara o lançamento de um novo canal de raiz, dedicado à ficção

A Media Capital já requereu à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) as autorizações necessárias para substituir o TVI Ficção por um novo projeto televisivo com um perfil adulto e mais masculino, estando a aguardar luz verde para formalizar o anúncio público do novo canal. “Só nessa altura se ficará a conhecer o nome e a data de estreia do novo projeto”, anuncia o grupo de media em comunicado de imprensa.

Disponível na mesma posição nas grelhas de canais dos distribuidores de televisão Nos, Meo, Vodafone e Novo, terá Hugo Andrade como diretor de programas. O ex-diretor de programas da RTP, atual diretor-geral adjunto da estação de Queluz de Baixo, está a trabalhar em estreita articulação com o diretor-geral da TVI, José Eduardo Moniz, para definir a programação.

“Enquanto serviço de programas generalista, o novo projeto televisivo não será um corpo estranho no grupo de canais TVI, pelo contrário. Estará em sintonia com o seu ADN, enquanto canal falado em português e que quer estar próximo dos portugueses”, refere o documento. Nuno Santos acumula a direção de informação do novo canal da Media Capital com a da TVI e da CNN Portugal.

“Considerando as tendências e o comportamento dos espetadores, que cada vez mais veem o que querem quando querem, a TVI decidiu fazer evoluir a oferta do TVI Ficção para algo mais completo. Além das novelas e séries que hoje dominam a emissão, o novo canal vai exibir outros produtos de ficção internacionais, bem como programas de entretenimento, desporto e apontamentos de informação”, informa a Media Capital.

A intenção é aumentar o público-alvo da TVI Ficção, introduzindo-lhe novos segmentos para diversificar a oferta e expandir o auditório, atraindo mais telespetadores. “A programação desportiva, incluindo a cobertura de eventos e de modalidade que hoje não têm grande expressão na televisão nacional, deverá atrair mais público para o novo canal”, justifica o grupo de media.

A confirmação pública do lançamento do novo canal da Media Capital surge numa altura em que a Impresa também está a ponderar reforçar a oferta televisiva no cabo com a criação de uma nova marca televisiva. “É uma situação que está a ser estudada, algo que está a ser avaliado”, confirmou ao M&P fonte do grupo de media liderado por Francisco Pedro Balsemão.

SIC Ficção é o nome provisório do novo canal da estação de Paço de Arcos, que já detém a SIC Notícias, a SIC Mulher, a SIC Radical, a SIC Caras e a SIC K, para além da plataforma digital de streaming Opto. A notícia surge dias depois de a SIC ter concluído uma nova emissão de obrigações, no valor total de €48 milhões, tendo a procura sido superior ao valor da oferta, ao atingir os €54,2 milhões.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Publicidade

Havas desvenda bastidores dos treinos dos atletas em campanha da YoPRO (com vídeo)

Com direção criativa de José Vieira, realização de Vera Braga e Frederico Miranda e consultoria de produção da PG&Cia, os três filmes publicitários estão a ser divulgados em televisão, cinema e digital. O planeamento de media é da MediaCom e também inclui múpis

Os atletas Filipa Martins, Fernando Pimenta e Diogo Ribeiro são os protagonistas de ‘Alimenta cada passo’, campanha publicitária multimeios que a Havas Lisboa desenvolveu para a YoPRO, marca de laticínios com alto teor de proteína da Danone. Com direção criativa de José Vieira, realização de Vera Braga e Frederico Miranda e consultoria de produção da PG&Cia, os três filmes publicitários mostram os bastidores dos treinos dos três atletas. As imagens são complementadas com gravações pessoais dos desportistas.

Divulgada em televisão, cinema, digital e exterior, a campanha tem planeamento de meios da MediaCom, apurou o M&P. “Desvendando aquele que é o backstage dos campeões mundiais, mostra que o passo mais importante para a vitória começa antes dos aplausos, trazendo uma série de filmes onde acompanhamos pontos altos e baixos de cada protagonista, demonstrando que, seja qual for a modalidade, de atletas iniciantes à alta competição, o caminho rumo ao sucesso é sempre feito passo a passo”, explica a marca.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Publicidade

Festival continua a preferir campanhas que sensibilizam para questões sociais

Mais de 550 agências publicitárias de 97 países, representando cerca de 350 marcas, estiveram a concurso no Cannes Lions, que este ano atribuiu 34 Grandes Prémios, em 32 categorias. Portugal volta com dois Bronzes (Bar Ogilvy e Jovens Criativos), aos quais se soma um Grande Prémio num trabalho produzido pela Bro Cinema

A Bar Ogilvy ganhou um Leão de Bronze na categoria Digital Craft pelo projeto The Endangered Typeface, desenvolvido em parceria com a Associação Natureza Portugal, em colaboração com o World Wide Fund for Nature.

O abecedário, que pretende sensibilizar para a atual sexta extinção em massa de espécies no planeta, rendeu a Portugal um dos três prémios que o país conquistou no 71º Festival Internacional de Criatividade Cannes Lions, que decorreu entre 17 e 21 de junho.

Tomás de Matos Almeida da Akt Creative e João Chicau da VML receberam um certificado de Bronze na categoria Young Lions Digital, onde Portugal teve ainda dois finalistas, um na categoria Design e outro na categoria em Film (ver caixa).

A Bro Cinema conquistou um Grande Prémio na categoria Pharma, anunciada logo no primeiro dia do evento. A produtora audiovisual produziu o filme publicitário da campanha da IPG Health Network Company, realizada por Mário Patrocínio, que divulga um projeto que transforma os sons dos exames de ressonância magnética em protagonistas de uma coleção de audiolivros infantis (ver nesta edição o Especial Produtoras de Publicidade).

Num ano fortemente marcado pela distinção de campanhas populares que sensibilizam para questões sociais, o anúncio que a Impact BBDO Dubai criou para a UN Women, para defender a elevação da idade mínima de casamento para os 18 anos no Paquistão, o sexto do mundo com mais noivas infantis, conquistou o Grande Prémio na categoria Health For Good.

As mulheres são, no entanto, as grandes protagonistas das campanhas mais galardoadas com Grandes Prémios que exploram temáticas sociais, como é o caso da campanha WoMen’s Football, encomendada pela empresa de telecomunicações francesa Orange à Marcel, que ganhou o Grande Prémio em duas categorias, Film Lions e Entertainment Lions for Sport.

O anúncio televisivo, que pretende combater estigmas e preconceitos em torno do futebol feminino, tornou-se viral à medida que os que o foram vendo foram percebendo que as jogadas em campo não pertenciam aos jogadores da seleção masculina de futebol francesa que surgiam no ecrã mas a duas jogadoras da seleção feminina, Delphine Cascarino e Sakina Karchaoui, como é revelado no final.

We Are Ayenda, campanha que a Creative X, a Palo Alto e a Modern Arts conceberam para o WhatsApp, venceu o Grande Prémio em Entertainment, com uma narrativa de superação feminina.

Realizado pela canadiana Amber Fares, o minidocumentário parte de uma história verdadeira, para mostrar a fuga da equipa feminina da seleção juvenil de futebol do Afeganistão. Após a chegada dos talibã ao poder em 2021, as jogadoras tiveram de abandonar o país para não serem presas.

O filme premiado recorda as dificuldades por que passaram até chegarem à Suécia, o país que as acolheu.

Entre as campanhas com temáticas que alertam para questões femininas, o júri do Cannes Lions 2024 distinguiu também o filme da Dentsu Creative para a KPN que sensibiliza para a partilha de fotos íntimas, um problema que afeta milhares de mulheres em todo o mundo, entregando-lhe o Grande Prémio na categoria Creative Strategy.

A campanha Transition Body Lotion, da Ogilvy Singapore para a Vaseline, para promover o primeiro dermocosmético desenvolvido especificamente para a pele de mulheres transgénero – que levou para casa o Grande Prémio da categoria de Glass: The Lion for Change -, também tem o mérito de trazer para a esfera pública um problema feminino que não costuma ser abordado.

Quatro trabalhos duplamente distinguidos

Além de WoMen’s Football, houve mais três campanhas a serem duplamente distinguidas com Grandes Prémios. Com exceção da The Everyday Tactician, da McCann London para a Xbox, que ganhou em Entertainment Lions for Gaming e Direct Lions, as restantes também abordam questões sociais.

The Misheard Version, da Golin London para a Specsavers, que venceu em Radio & Audio e PR Lions, pretende combater o estigma que ainda persiste em relação aos testes auditivos, recorrendo ao cantor e compositor britânico Rick Astley e a um dos seus êxitos, “Never gonna give you up”.

Cars To Work, trabalho da Publicis Conseil para a Renault, também foi duplamente distinguida. Além do Grande Prémio na categoria Creative Commerce, ganhou o da categoria Sustainable Development Goals Lions.

O projeto promove a iniciativa que a Renault desenvolveu, a pensar nos franceses que vivem e/ou trabalham em zonas com poucos transportes públicos.

A empresa disponibilizou gratuitamente automóveis àqueles que estavam em período experimental num novo trabalho, que só começaram a pagar os respetivos carros após assinarem contrato com as novas entidades empregadoras.

O reconhecimento do júri em Cannes de campanhas criativas com um alcance mais massificado, como sucedeu com as da Wieden+Kennedy Portland e da Superette para a DoorDash e da Ogilvy PR para a CeraVe, pode tornar esta tendência mais dominante na próxima edição do festival, em 2025.

 

Vencedores dos Grandes Prémios
–––

Health & Wellness
Campanha:The Last Barf Bag
Agência: FCB Chicago
Anunciante: Dramamine

Health For Good
Campanha: Child Wedding Cards
Agência: Impact BBDO Dubai
Anunciante: UN Women

Print & Publishing
Campanha: Recycle Me
Agências: WPP Open X + Ogilvy New York
Anunciante: Coca-Cola

Radio & Audio
Campanha: The Misheard Version
Agência: Golin London
Anunciante: Specsavers

Outdoor
Campanha: Find Your Summer
Agências: Lola MullenLowe + Colenso BBDO
Anunciante: Magnum

Campanha: Adoptable
Agência: Colenso BBDO
Anunciante: Pedigree

Pharma
Campanha: Magnetic Stories
Agência: Area 23
Anunciante: Siemens Healthineers

Design
Campanha: Sightwalks
Agência: Circus Grey
Anunciante: Cemento Sol

Digital Craft
Campanha: Spreadbeats
Agência: FCB New York
Anunciante: Spotify

Entertainment
Campanha: We Are Ayenda
Agências: Creative X + Palo Alto + Modern Arts
Anunciante: WhatsApp

Entertainment Lions for Gaming
Campanha: The Everyday Tactician
Agência: McCann London
Anunciante: Xbox

Entertainment Lions for Music
Campanha: Errata at 88
Agência: AlmapBBDO
Anunciante: Diageo

Entertainment Lions for Sport
Campanha: WoMen’s Football
Agência: Marcel
Anunciante: Orange

Film Craft
Campanha: The Square Meter
Agência: Heimat TBWA
Anunciante: Hornbach

Industry Craft
Campanha: The 100th Edition
Agência: Scholz & Friends
Anunciante: Frankfurter Allgemeine Zeitung

Creative B2B Lions
Campanha: Meet Marina Prieto
Agência: David
Anunciante: JCDecaux

Creative Data Lions
Campanha: Room For Everyone
Agência: McCann Poland
Anunciante: Mastercard

Direct Lions
Campanha: The Everyday Tactician
Agência: McCann London
Anunciante: Xbox

Media Lions
Campanha: Tá Na Mão
Agência: Gut
Anunciante: Mercado Livre

PR Lions
Campanha: The Misheard Version
Agência: Golin London
Anunciante: Specsavers
Social & Influencer Lions
Campanha: Michael CeraVe
Agência: Ogilvy PR
Anunciante: CeraVe

Brand Experience & Activation
Campanha: The First Edible Mascot
Agência: Weber Shandwick
Anunciante: Pop-Tarts

Luxury & Lifestyle
Campanha: Loewe x Suna Fujita
Agência: Loewe
Anunciante: Loewe

Innovation
Campanha: Voice 2 Diabetes
Agência: Klick Health
Anunciante: KVI Brave Fund

Creative Effectiveness
Campanha: It Has To Be Heinz
Agência: Rethink
Anunciante: Heinz Ketchup

Creative Strategy
Campanha: A Piece Of Me
Agência: Dentsu Creative
Anunciante: KPN

Creative Business Transformation
Campanha: Refurb
Agência: LePub
Anunciante: Phillips

Creative Commerce
Campanha: Cars To Work
Agência: Publicis Conseil
Anunciante: Renault

Glass: The Lion for Change
Campanha: Transition Body Lotion
Agência: Ogilvy Singapore
Anunciante: Vaseline

Film Lions
Campanha: WoMen’s Football
Agência: Marcel
Anunciante: Orange

Film Lions
Campanha: Play It Safe
Agência: The Monkeys
Anunciante: Sydney Opera House

Titanium Lions
Campanha: DoorDash-All-The-Ads
Agências: Wieden+Kennedy Portland + Superette
Anunciante: DoorDash

Sustainable Development Goals Lions
Campanha: Cars To Work
Agência: Publicis Conseil
Anunciante: Renault

Grand Prix For Good
Campanha: The First Speech – Russia
Agência: Innocean Berlin
Anunciante: Repórteres Sem Fronteiras

 

Passar a culpa para as empresas dá Bronze em Cannes a Young Lions nacionais
–––

A dupla Tomás de Matos Almeida, da Akt Creative, e João Chicau, da VML, venceu o terceiro lugar na categoria de Digital, nos Young Lions em Cannes. Pass Your Guilt (Passa a Tua Culpa) é o título do trabalho que garantiu aos dois jovens criativos o Certificado de Honra de Bronze em Cannes Lions, ao responderem ao briefing do Project Dandelion. Lançado em 2020, o projeto é uma campanha internacional liderada por mulheres pela justiça climática. É um movimento que visa unir indivíduos de todo o mundo para agir por um planeta mais seguro do clima.

O desafio passava por explicar o propósito e atuação do Projeto Dandelion através da criação de uma campanha de recrutamento de novos “dandelions”. A dupla criativa nacional respondeu ao briefing com a criação de uma plataforma digital que comparava o impacto ambiental individual das pessoas com o das grandes empresas de petróleo, gás e betão. A plataforma permitia transferir a ‘culpa’ individual para essas empresas.

Ao escrever algo tão simples como “Eu uso garrafas de plástico descartáveis todos os dias”, um algoritmo de interpretação de inteligência artificial calculava a ‘percentagem de culpa’ do indivíduo face a uma empresa. Com um apelo à ação, a dupla desafiou o Projeto Dandelion a pedir às pessoas que “passem a sua culpa” – “pass your guilt” – para a empresa em causa, através de um email pré-escrito em que se comprometiam a ser um ‘dandelion’ e manifestavam a sua desaprovação.

Além da distinção de Bronze em Digital, duas das sete duplas nacionais concorrentes pem Cannes chegaram à ‘shortlist’ nas categorias de Film e de Design. Na categoria de Film, foi a dupla da Judas e da Trix – Francisco Machado e Daniel Gordon, respetivamente – enquanto em Design chegaram à final David Canaes (Fuel) e Francisco Roque do Vale (VML). C.N.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Marketing

Susana Ferreira da Silva e André Folque reforçam liderança da VML

Susana Ferreira da Silva e André Folque (na foto) juntam-se à VML, como diretora de transformação de IA e diretor de soluções empresariais, experiência e marketing de desempenho, respetivamente

Susana Ferreira da Silva e André Folque são as mais recentes contratações da VML Portugal, que chegam com o propósito de liderar duas áreas distintas da agência criativa. Susana Ferreira da Silva é a nova diretora de transformação de IA, ficando responsável por inovar os processos de marketing e comunicação através da implementação de IA, enquanto André Folque é o novo diretor de soluções empresariais, experiência e marketing de desempenho, que terá a responsabilidade de contribuir para o crescimento das áreas de dados, plataformas e performance, bem como aproximar a proposta de valor digital da agência aos clientes.

Licenciada em gestão pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto e pós-graduada em gestão de risco pela Universidade Católica Portuguesa, Susana Ferreira junta-se à VML vinda da Pandadoc, onde liderou o marketing de produto a nível global. Anteriormente, ocupou posições seniores na Optimus, Nos e Sonae MC, onde se especializou em tecnologia digital e de marketing, tendo liderado vários projetos de transformação ao longo da sua carreira.

“Estou muito entusiasmada com este compromisso de melhorar a inovação dos processos de marketing e comunicação para os nossos clientes locais e internacionais, aproveitando a inteligência Artificial e a automação para expandir a criatividade e produzir conteúdo em escala, adaptado a cada fase da jornada do cliente”, salienta Susana Ferreira da Silva, em comunicado de imprensa.

Vindo do Publicis Groupe em Portugal, onde recentemente liderou a criação de práticas ligadas a transformação de negócio, André Folque trabalhou em agências como a Havas Media e o GroupM, como diretor de digital, e foi sócio gestor na MediaCom. Liderou também o marketing digital e comércio eletrónico da Licor Beirão.

“É com enorme entusiasmo que me junto à equipa de liderança da VML e espero contribuir para o crescimento das nossas áreas de dados, plataformas e performance. Estou ansioso por colaborar com a talentosa equipa da VML na expansão das nossas capacidades e na entrega de resultados excecionais para os nossos clientes. Acredito que a nossa proposta de valor nas áreas digitais pode ser verdadeiramente diferenciadora e estarei focado em aproximá-la dos nossos clientes”, destaca André Folque.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Publicidade

Publicidade digital cresce 20% em Portugal em 2024, prevê IPG Mediabrands

Em termos totais, o mercado publicitário português deverá aumentar cerca de 10% em 2024 e atingir os €880 milhões. Publicidade exterior vai continuar em alta, mas pode vir a sofrer uma desaceleração. Automóveis, retalho, telecomunicações, banca, farmacêuticas, viagens e turismo são os principais motores de crescimento

As receitas publicitárias da publicidade digital em Portugal deverão aumentar cerca de 20%, segundo as estimativas da Magna, unidade de inteligência do grupo IPG Mediabrands. “As previsões apontam para um aumento no vídeo de 20%, enquanto o ‘search’ deverá crescer mais de 15% e as redes sociais cerca de 26%”, refere o relatório.

Em termos totais, o mercado publicitário português deverá crescer cerca de 10% em 2024 e atingir os €880 milhões. Os números apontam para um comportamento semelhante ao registado em 2023, ano que ficou também marcado por um crescimento de 10%, de acordo com os dados da análise da Magna.

Os investimentos em imprensa deverão manter-se estáveis, representando apenas 2% do investimento total em publicidade. “Em 2024, os outros meios também registarão crescimento de cerca de 5%, através do aumento das receitas publicitárias em televisão, cerca de 1,4%, e, em rádio, com subida a dois dígitos que permitirá recuperar a sua quota de mercado tradicional de 6%, que tinha descido em 2023”, prevê a empresa da IPG Mediabrands.

A publicidade exterior vai continuar em alta, mas pode vir a sofrer uma desaceleração. “O OOH [out-of-home] continuará a mostrar o seu dinamismo e, ainda que com taxas de crescimento mais baixas que as registadas nos dois últimos anos, manterá um crescimento robusto”, refere a Magna.

À semelhança de anos anteriores, os principais motores de crescimento do mercado publicitário vão ser as empresas do setor automóvel, do retalho, das telecomunicações, da banca, da indústria farmacêutica, das viagens e do turismo.

“Também as apostas têm vindo a crescer desde 2022 e prevê-se que continuem a sua evolução positiva em 2024”, sublinha a IPG Mediabrands, que antecipa que, a partir de 2025, o mercado publicitário português cresça cerca de 7%, acompanhando um crescimento do PIB de 2,1% e uma inflação de cerca de 3%. “Até 2028, prevê-se que o crescimento do mercado estará essencialmente assente no digital, que
deverá representar cerca de metade do mercado publicitário, com televisão a registar a maior quebra”, avança a empresa.

“2024 será um ano com uma performance positiva, mantendo cada meio tendências semelhantes às registadas em 2023, com o digital e o OOH a impulsionar o crescimento do mercado”, afirma Natália Júlio, diretora da Magna.

Segundo as previsões do IPG Mediabrands, o mercado publicitário global, em 2024, deverá registar um aumento de 10% relativamente a 2023, atingindo 927 mil milhões de dólares (€855,7 mil milhões). Os países que mais crescem são Espanha (14%), Índia (12%) e Reino Unido (12%), França (11%) e Estados Unidos (11%).

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 Meios & Publicidade. Todos os direitos reservados.