Edição digital
PUB
Media :: Noticias

Francisco José Viegas vai dirigir Quetzal

Francisco José Viegas vai assumir a direcção da Quetzal. A informação foi confirmada ao M&P pelo director da revista Ler, título editado pela Fundação Círculo de Leitores, do grupo Bertelsmann, […]

Ana Marcela
Media :: Noticias

Francisco José Viegas vai dirigir Quetzal

Francisco José Viegas vai assumir a direcção da Quetzal. A informação foi confirmada ao M&P pelo director da revista Ler, título editado pela Fundação Círculo de Leitores, do grupo Bertelsmann, […]

Ana Marcela
Sobre o autor
Ana Marcela
Artigos relacionados
Swee investe um milhar de euros em marketing de guerrilha para atrair atenção de Cristina Ferreira
Marketing
Porto Business School renova pós-graduação em gestão de comunicação
Comunicação
TV: Os programas que dominam as audiências, gravações e redes sociais em junho
Media
Albano Homem de Melo assina campanha da ERA que evoca portugalidade (com vídeo)
Publicidade
Reveja os melhores momentos dos Prémios de Design M&P’24 (com fotos e vídeo)
Marketing
Lino Cattaruzzi é o novo diretor-geral da Google em Portugal e Espanha
Digital
Audiências Euro 2024: Jogos das meias-finais são os mais vistos a seguir aos de Portugal
Media
Stream and Tough Guy desafia Atlantic New York e criam campanha internacional anti-armas (com vídeo)
Publicidade
Pegar num ponto fraco e dar-lhe a volta (com vídeo)
Publicidade
OK! Seguros lança campanha multimeios criada pela Judas (com vídeos)
Publicidade

Francisco José Viegas vai assumir a direcção da Quetzal. A informação foi confirmada ao M&P pelo director da revista Ler, título editado pela Fundação Círculo de Leitores, do grupo Bertelsmann, o mesmo da editora que a partir de Setembro terá um novo responsável máximo. Questionado sobre se a nomeação implicaria a sua saída da direcção da revista mensal, Francisco José Viegas adianta que não. Inquirido sobre se a acumulação de funções de uma editora e de uma revista de livros do mesmo grupo não poderia ser motivo de conflito, o responsável considera que essa é “uma falsa questão”, bastando para isso uma análise dos livros objecto de recensão e das capas da revista mensal, refere. “Já dei [ao longo da minha vida profissional] provas de isenção. Nunca houve uma queixa”, conclui.

PUB
Sobre o autorAna Marcela

Ana Marcela

Mais artigos
Artigos relacionados
Swee investe um milhar de euros em marketing de guerrilha para atrair atenção de Cristina Ferreira
Marketing
Porto Business School renova pós-graduação em gestão de comunicação
Comunicação
TV: Os programas que dominam as audiências, gravações e redes sociais em junho
Media
Albano Homem de Melo assina campanha da ERA que evoca portugalidade (com vídeo)
Publicidade
Reveja os melhores momentos dos Prémios de Design M&P’24 (com fotos e vídeo)
Marketing
Lino Cattaruzzi é o novo diretor-geral da Google em Portugal e Espanha
Digital
Audiências Euro 2024: Jogos das meias-finais são os mais vistos a seguir aos de Portugal
Media
Stream and Tough Guy desafia Atlantic New York e criam campanha internacional anti-armas (com vídeo)
Publicidade
Pegar num ponto fraco e dar-lhe a volta (com vídeo)
Publicidade
OK! Seguros lança campanha multimeios criada pela Judas (com vídeos)
Publicidade
PUB
Marketing

Swee investe um milhar de euros em marketing de guerrilha para atrair atenção de Cristina Ferreira

Depois de ter perseguido a seleção nacional de futebol, a marca de gelados veganos criada por dois empreendedores em julho de 2021 elegeu a apresentadora para a primeira campanha publicitária da insígnia. A diretora de entretenimento e ficção da TVI ainda não reagiu

A Swee investiu um milhar de euros numa ação de marketing de guerrilha para atrair a atenção de Cristina Ferreira. Para dar a provar os gelados veganos que produz e comercializa à apresentadora de televisão, a marca, criada a 11 de julho de 2021 pelos empreendedores Diogo Valente e Tiago Rebelo, alugou um suporte publicitário na Malveira, na berma de uma estrada por onde a também diretora de entretenimento e ficção da TVI circula diariamente. No cartaz, a empresa reproduz a mensagem direta que enviou a Cristina Ferreira no Instagram, para lhe dar a conhecer a Swee.

“Como ela recebe milhares de mensagens por dia, nunca iria reparar numa mensagem nossa. Surgiu-nos, então, a ideia de alugarmos um ‘billboard’ na Malveira”, explica ao M&P Diogo Valente, cofundador da marca, justificando a escolha com o percurso profissional da apresentadora. “Sentimos muito a necessidade de manter a essência do projeto. Não nos esquecemos para onde vamos nem de onde viemos. A Cristina é uma pessoa que respeitamos muito por causa disso. Apesar de ter chegado aonde chegou, mantém bem vincado de onde vem”, afirma o empresário.

Depois da colocação do cartaz, a dupla publicitou a ação nas redes sociais, procurando obter uma reação por parte da apresentadora, que até agora ainda não chegou. “Acho que ela está a preparar uma resposta do outro nundo. É a única justificação plausível. Mas estamos a aguardar pacientemente”, garante Diogo Valente, acreditando que o propósito de dar a provar os gelados da Swee à apresentadora vai ser atingido. “Ela vive muito os valores de autenticidade e de transparência da marca. Estamos convictos de que vamos ter uma interação com ela”, refere.

Nas redes sociais, os seguidores da marca reagiram entusiasticamente à iniciativa. “Foi a primeira vez que investimos em marketing, para nós este é um investimento gigante, mas nós fazemos ‘live streams’ com os nossos consumidores todos os dias, o que nos posiciona como uma marca brincalhona e divertida. As pessoas podem ver a equipa, como trabalhamos e onde estamos com ações de experimentação”, explica o empreendedor, que também aproveitou a euforia em torno do Euro 2024 para promover gratuitamente a marca.

“Desafiámos, através das redes sociais, a seleção nacional a experimentar os nossos gelados, incentivando também os nossos seguidores a dar-lhos a provar. Chegámos ao Danilo Pereira, que começou a seguir-nos e a interagir connosco. Quando a equipa partiu para a Alemanha, seguimos o autocarro até ao aeroporto, transmitindo a viagem em ‘live stream’. Quando o Danilo saiu, demos-lhe um gelado a provar”, recorda Diogo Valente, que também invadiu uma emissão da RTP para promover a marca, naquela que foi outra ação de marketing de guerrilha da Swee.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Comunicação

Porto Business School renova pós-graduação em gestão de comunicação

O currículo do curso passa a abordar áreas como o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados, ‘media training’, imagem pessoal e comunicação nas ciências do comportamento

A Porto Business School está a renovar a pós-graduação em gestão de comunicação, com uma atualização curricular direcionada para o atual perfil dos profissionais da comunicação, com uma abordagem holística e integradora.

A pós-graduação passa a abordar áreas como o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), ‘media training’, a imagem pessoal e a comunicação nas ciências do comportamento. A nova edição do programa, conta ainda com um reforço da importância do trabalho de projeto de fim de curso.

Os participantes vão poder assistir a ‘masterclasses’ conduzidas por oradores nacionais e internacionais sobre temas como estratégia e comunicação organizacional, ‘design thinking’, liderança, ‘data mining’ e transformação digital, entre outros. Esta formação pretende desenvolver nos participantes diversas competências nas diferentes dimensões da comunicação para acesso ao mercado nas áreas de comunicação e gestão de marca.

A pós-graduação em gestão de comunicação assume uma componente prática, através da realização de trabalhos que visam dar resposta a situações e desafios reais dos participantes em disciplinas como RGPD, ‘lobbying’, gestão de crise, ‘media training’ e coordenação de eventos, entre outros. O programa pode ser frequentado em formato presencial ou online e começa a 4 de outubro, sendo que o período de candidaturas termina a 20 de setembro. As inscrições estão disponíveis no site da Porto Business School.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Media

TV: Os programas que dominam as audiências, gravações e redes sociais em junho

No mês de realização do Euro 2024, na Alemanha, o futebol ocupa a totalidade do top 10. Segundo os dados oficiais do Social Media Explorer do grupo Marktest, nos programas gravados e visionados no próprio dia, o magazine humorístico de Ricardo Araújo Pereira na SIC continua a liderar

Em junho, em mês de realização do Euro 2024, na Alemanha, o destaque natural vai para o futebol, que ocupou todas as posições do top 10 de programas. Nas três primeiras posições, temos os três jogos que a seleção portuguesa realizou na fase de grupos da competição, com destaque para o Portugal x Chéquia, transmitido na SIC no dia 18 , com uma audiência média de 3.408.600 indivíduos.

 

 

Nos programas gravados e visionados no próprio dia, a liderança foi ocupada pelo magazine de Ricardo Araújo Pereira, Isto É Gozar Com Quem Trabalha, da SIC, transmitido a 2 de junho. Nas gravações de sete dias, o melhor programa foi o ‘reality show’ sentimental Casados À Primeira Vista, na sua emissão de 16 de junho.

 

 

Nas redes sociais, na primeira posição da tabela, mantém-se em destaque o ‘reality show’ Big Brother, que terminou no final deste mês. O programa das manhãs Dois Às 10 ocupa o segundo lugar da tabela e em terceiro ficou a série Morangos Com Açúcar. A telenovela Senhora do Mar e o programa Casados À Primeira Vista encontram-se, respetivamente, na quarta e quinta posição.

O programa Casa Feliz está no sexto lugar, seguido da nova novela, que estreou este mês na SIC, A Promessa. A fechar este top 10, encontram-se os programas das tardes da SIC e da TVI, Júlia e Goucha, além de Dilema, o novo ‘reality show’ do canal de Queluz de Baixo.

 

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Publicidade

Albano Homem de Melo assina campanha da ERA que evoca portugalidade (com vídeo)

Em vez de contratar uma agência criativa, a ERA Portugal recorre aos serviços do histórico da publicidade portuguesa, com quem colabora há 16 anos, para criar anúncios que pretendem humanizar a marca. Em outubro, é lançada uma nova campanha

Albano Homem de Melo, ex-presidente da Young & Rubicam, é o diretor criativo da campanha multimeios da ERA, que presta tributo à portugalidade, dando seguimento a uma colaboração que dura há 16 anos. Com direção de arte de Ricardo Figueira e produção da Based On a True Story, integra um filme publicitário realizado por Paulo Aguiar e está a ser divulgada em rádio, digital e exterior, até 6 de agosto. “Esta campanha representará um investimento em meios, a preços de tabela, na ordem de €1,5 milhões”, refere ao M&P Mariana Coimbra, diretora de marketing da ERA Portugal.

Além da Rádio Comercial, da RFM, da M80 e da Renascença, os anúncios que a integram estão a ser veiculados nas redes da Google e da Meta e no Spotify, “mas também em alguns websites nacionais como o Expresso, o Observador, o Jornal de Notícias e o New in Town”, informa a responsável, que também apostou em suportes exteriores em todo o país, investindo em estruturas de alto impacto em Lisboa, no Porto e no Algarve, para promover a campanha, que alia a arte à música popular portuguesa.

A amplificação digital está a cargo da Fullsix, enquanto que o restante planeamento de meios é da Initiative. “Esta campanha é o ponto de partida para uma estratégia semestral que tem como grande objetivo voltar a aproximar-nos dos portugueses, humanizando a nossa marca e relembrando que fazemos parte da solução da habitação nacional”, esclarece Mariana Coimbra, que prefere trabalhar com uma equipa criativa de freelancers liderada por Albano Homem de Melo, em vez de contratar uma agência criativa.

“Não está prevista uma segunda vaga da campanha, mas ela continuará a ser comunicada em agosto e em setembro, com menor pressão e maior foco local, por intermédio das agências ERA e das redes sociais da ERA Portugal, nomeadamente com alguns passatempos e desafios. Para além de uma nova aposta em ‘branded content’, está prevista uma nova campanha multimeios ainda este ano, em outubro, com um novo tema”, refere a diretora de marketing.

Segundo a empresa, o número de portugueses que comprou casa aumentou nos primeiros meses do ano. As previsões da ERA Portugal também apontam para um crescimento do mercado interno. “Sentimos que era o timing perfeito para iniciar um período de maior investimento em publicidade e de conteúdos de marca, reforçando não só a nossa notoriedade como também a nossa reputação e posicionamento enquanto mediadora mais próxima, local e especialista em soluções de habitação e investimento”, afirma Mariana Coimbra.

Em parceria com a Arte Leite, a ERA está também a distribuir, através de passatempos nas redes sociais, uma coleção de ímanes de casas típicas portuguesas, feitas à mão pelo artesão vimaranense João Leite, fundador da Arte Leite, que pode ser vista nos novos materiais promocionais. “Prevemos que esta seja uma campanha rica em conteúdo, não só em termos de ‘user generated content’ como também a nível local”, refere a responsável, que já prepara o regresso pós-férias.

“A partir de setembro, lá mais para o final do mês, teremos mais novidades, com uma nova campanha nacional e uma parceria de ‘branded content’ que nos ajudará a simplificar algumas mensagens aparentemente complexas. O foco continuará a ser a proximidade ao nosso público e a humanização da nossa marca, relembrando que somos uma insígnia de e para portugueses, com casas portuguesas que os portugueses podem comprar”, assegura Mariana Coimbra.

Sobre o autorLuis Batista Gonçalves

Luis Batista Gonçalves

Mais artigos
Marketing

Reveja os melhores momentos dos Prémios de Design M&P’24 (com fotos e vídeo)

Conheça os protagonistas da 14ª edição dos Prémios de Design M&P, evento que decorreu ao fim da tarde de 10 de julho, no Montes Claros – Lisbon Secret Spot, em Monsanto

A Dentsu Creative Iberia é a grande vencedora dos Prémios de Design M&P’24, ao ser eleita como Agência do Ano e distinguida com o Grande Prémio, com o projeto ‘Avant-gardening sounds’ para o festival de música Jardim Sonoro. No total, o júri atribuiu 41 prémios (sete ouros, 14 pratas e 20 bronzes), o que representa 72% dos trabalhos que chegaram a shortlist (57).

A entrega de prémios decorreu ao fim da tarde de 10 de julho, no Montes Claros – Lisbon Secret Spot, no Parque Florestal de Monsanto, num evento que reuniu 179 profissionais do setor, para a entrega dos troféus que distinguem os melhores trabalhos na área de design. Conheça os protagonistas e reveja os melhores momentos dos Prémios de Design M&P’24.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Digital

Lino Cattaruzzi é o novo diretor-geral da Google em Portugal e Espanha

Na empresa desde 2008, o argentino, que já exerceu vários cargos na multinacional na Irlanda, Estados Unidos, Argentina, México, Emirados Árabes Unidos e França, muda-se agora para Espanha para acelerar a digitalização da Google na Península Ibérica

Lino Cattaruzzi assume o cargo de diretor-geral da Google em Portugal e Espanha, a partir de setembro. O argentino, na empresa desde 2008, sucede à espanhola Fuencisla Clemares, que em março foi nomeada vice-presidente de operações de mercado na Europa, Oriente Médio e África (EMEA), dando continuidade à estratégia de consolidação ibérica da Google.

Licenciado em informática e ciências computacionais pela Universidad Argentina de la Empresa (UADE), especializou-se em marketing na Universidade Austral. Depois de uma passagem pela AOL Argentina, onde chega a presidente e CEO, transita para a AOL Latin America e, depois, para a Google, onde, a partir de Dublin, assume a direção de operações de vendas para a Alemanha, a Suíça e a Áustria.

Mantendo-se na Google, Lino Cattaruzzi muda-se para a Califórnia, onde exerce o cargo de diretor de estratégia de vendas. Em 2012, é nomeado diretor nacional da empresa na Argentina, seguindo para o México em 2014, como diretor executivo. Em 2016, ruma ao Dubai para assumir o cargo de diretor executivo regional, para o Médio Oriente e o Norte de África.

Em fevereiro de 2022, regressa à Europa e instala-se em Paris. Trabalhando como parceiro de clientes globais da Google, Lino Cattaruzzi, nascido a 9 de maio de 1973 em Buenos Aires, gere a relação da empresa com alguns dos principais clientes que utilizam as soluções publicitárias da companhia, como é o caso da Unilever, da GSK, da L’Oréal, da Nestlé, da LVMH e da BMW.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Media

Audiências Euro 2024: Jogos das meias-finais são os mais vistos a seguir aos de Portugal

Excluindo as partidas da seleção nacional, os confrontos desportivos que opuseram os Países Baixos à Inglaterra e a Espanha à França foram os que atraíram mais telespetadores. Os cinco jogos em que a equipa portuguesa participou foram acompanhados, em média, por 3,26 milhões de adeptos

A 10 de julho realizou-se o último jogo das meias-finais do Euro 2024, entre os Países Baixos e a Inglaterra. A faltar apenas a final do próximo domingo, entre a Espanha e a Inglaterra, e analisando todos os jogos da competição realizados até ao momento, vemos que os jogos do Euro 2024 verificam uma audiência média superior quando comparados com os dois últimos europeus.

 

 

Os cinco jogos em que a seleção nacional participou registaram uma audiência média de 3 milhões e 261 mil telespetadores (+4% vs. Euro 2016 e +7% vs. Euro 2020). Os jogos em que a equipa das quinas não participou registaram uma audiência média de 1 milhão e 361 mil telespetadores (+7% vs. Euro 2016 e +24% vs. Euro 2020).

Os jogos das meias-finais Espanha x França e Países Baixos x Inglaterra impulsionaram as audiências dos jogos em que Portugal não participa. Registou-se um crescimento de 5% face aos jogos até aos
quartos de final.

Impacto das audiências em TV – Euro 2024

Apenas com a final do próximo domingo, dia 14 de julho, a faltar realizar-se, o dramático jogo entre Portugal e a Eslovénia, resolvido apenas nas grandes penalidades, mantêm-se como o jogo mais visto de toda a competição e o programa mais visto do ano. Entre os dias 14 de junho e 10 de julho, entre os canais generalistas, a TVI, apesar da diminuição face à média do mês de maio é a estação mais vista no período da competição, com um share de 15,8%.

 

 

Na segunda posição surge a SIC com um share de 15.3%, com a estação de Paço de Arcos a verificar um crescimento durante o período do europeu (+1.2 p.p. vs. a média de maio). Segue-se a RTP1 na 3ª posição com um share de 11.8% e, tal como a SIC, verifica um crescimento de +1.2  p.p. face à média de maio. A Sport TV1, apesar de ter um share residual, com a transmissão de todos os jogos do Euro 2024 é o canal do cabo que apresenta maior crescimento face à média de maio.

Jogo de Espanha frente a França foi o mais visto das meias-finais

Analisando apenas os jogos das meias-finais do Euro 2024, ambos transmitidos em canal aberto, vemos que o Espanha x França da RTP1 foi o mais visto. O jogo que apurou a Espanha para a final alcançou uma audiência média de cerca de dois milhões de telespetadores e um share de 42% (resultados acumulados RTP1 + Sport TV1).

Ambos os jogos das meias-finais despertaram interesse junto dos portugueses, com estes a quererem saber quais as equipas que iriam estar presentes na final de domingo. Os dois jogos das meias-finais entraram diretamente para a sexta e a sétima posição do top 10 dos jogos mais vistos em canal aberto, logo atrás dos jogos de Portugal na competição.

 

 

Elaborado por Initiative/ Mediabrands Insight sobre dados CAEM/GFK reproduzidos em YUMI, Telereport – Mediamonitor; Alvo Ind 4+. Tipologia de audiência: Total Dia; Período da Análise: junho de 2024; Outros: Visionamento residual de canais não auditados, visionamento em diferido noutros dias e outras utilizações da TV como streaming e consolas

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
Publicidade

Stream and Tough Guy desafia Atlantic New York e criam campanha internacional anti-armas (com vídeo)

Com direção criativa de Miguel Durão (Stream and Tough Guy) e de João Coutinho e Marco Pupo (Atlantic New York), a campanha tem a colaboração de parceiros locais nas cidades onde está presente, como Londres, Madrid, Paris e Lisboa, entre outras. Em Portugal, a MOP associa-se ao projeto enquanto suporte publicitário (na foto)

A agência nacional Stream and Tough Guy desafiou a norte-americana Atlantic New York para criarem uma campanha internacional que alerta para a violência com armas de fogo. A campanha ‘Salvem-nos dos EUA’, para a associação Change the Ref, tem como objetivo chamar a atenção dos legisladores norte-americanos, apelando a pessoas de outros países que adotem crianças norte-americanas, para as resgatar da violência das armas.

O projeto, que conta com a direção criativa de Miguel Durão da Stream and Tough Guy e de João Coutinho e Marco Pupo, ambos da Atlantic New York, foi desenvolvido por ambas as agências, em conjunto com parceiros internacionais que colaboraram na promoção da campanha nos diversos pontos de contacto. “Em cada país recorremos a recursos locais que nos ajudaram a partilhar a campanha. Em Portugal, a MOP foi a principal parceira nesse aspeto”, revela João Ribeiro, cofundador e sócio-gerente da Stream and Tough Guy, em declarações ao M&P.

Sobre a necessidade e objetivo da parceria entre a Stream and Tough Guy e a Atlantic New York, João Ribeiro evidencia que “sendo uma campanha que se dirige ao ‘target’ norte-americano, embora seja comunicada no exterior, fazia sentido ter um parceiro sediado nos Estados Unidos. Conhecemos e respeitamos muito o trabalho do João Coutinho e do Marco Pupo, que inclusive já trabalharam com a Change da Ref. Dada essa proximidade e conjunto de fatores, sentimos que a parceria nos dava uma maior robustez para produzirmos a campanha”.

Presente em ‘outdoor’, múpis e posters em Londres, Madrid, Paris e Lisboa, entre outros mercados, a campanha apresenta imagens de crianças que apelam à adoção de uma criança norte-americana’. “As crianças que se encontram nos anúncios e vídeos da campanha foram totalmente produzidas através de inteligência artificial”, revela ainda João Ribeiro. Um vídeo online, produzido pela Atlantic New York, que reforça a mensagem da campanha, está disponível no YouTube, redes sociais e na página web da campanha.

Nos anúncios da campanha lê-se a mensagem: “Os EUA não conseguem salvar as suas crianças da violência das armas, por isso dirigimos este apelo a pessoas de outros países. Por favor, salvem estas crianças dos EUA. Considere adotar uma criança americana”.

“Depois de seis anos a implorar, exigir e sugerir opções para minimizar a violência das armas no nosso país, esgotámos as entidades que poderiam ajudar. A nação tornou-se insensível à realidade absurda de pessoas inocentes a serem baleadas porque um grupo de políticos decidiram vender as suas almas à indústria das armas. Hoje, chamamos a atenção internacional com a principal intenção de revelar um sistema corrupto que glorifica as armas acima de tudo”, enfatizam Manuel e Patricia Oliver, cofundadores da Change the Ref, em comunicado de imprensa.

Sobre o autorDaniel Monteiro Rahman

Daniel Monteiro Rahman

Mais artigos
Publicidade

Pegar num ponto fraco e dar-lhe a volta (com vídeo)

A campanha publicitária da Loewe ‘Decades of Confusion’ é a que Maria Vaz da Silva, diretora de arte júnior da Havas, gostava de ter feito e a ‘Take Turns’ para a Zippy foi a que mais gostou de fazer

Catarina Nunes

Qual é a campanha que gostaria de ter feito e quais são as razões dessa escolha?

Há muitas, mas uma que vi recentemente é a campanha da Loewe ‘Decades of Confusion’. Para mim, esta campanha é genial. Pegaram num ponto fraco da marca – ninguém saber pronunciar o nome dela – e, com muita graça, deram-lhe a volta. Aproveitaram para mostrar a sua história e origem de forma subtil, desta vez sem erros na maneira de pronunciar a marca – simples e com impacto.

O que é que lhe chamou mais a atenção, o texto, a imagem, o protagonista ou outro aspeto da campanha? Porquê?

Olhando ao pormenor, disseram várias coisas sem ter de as dizer. O filme mostra ‘outfits’ icónicos da Loewe ao longo das décadas e mostra-nos que, como marca, acompanhou o passar dos anos e com esta campanha jovem e digital, continua a fazê-lo.

Esta campanha inspirou-a a nível criativo? Em quê e de que formas?

Acho que qualquer boa campanha nos inspira e mostra novas formas de pensar. Uma campanha que passa por entretenimento e atinge um objetivo concreto, sem as pessoas se aperceberem, é um ‘win-win’ na publicidade. Neste caso, as pessoas que viram a campanha ficaram a conhecer melhor a história da marca, as que não sabiam ficaram a saber que é uma marca espanhola e, se forem como eu, nunca mais vão pronunciar mal o nome – a base de qualquer marca. PS, para quem não viu, pronuncia-se Luévé.

Maria Vaz da Silva, diretora de arte júnior da Havas Lisboa, elege a campanha para a Zippy como a que mais gostou de fazer

Qual é a campanha que fez que mais a concretizou profissionalmente? Porquê?

No início de carreira esta é uma pergunta difícil, com um portefólio que ainda não brilha tanto como quero que brilhe, mas que já vai tendo umas luzinhas de que gosto muito. Tendo de escolher, escolho um projeto do concurso para o briefing aberto do CCP.

Trabalho na Havas, mas entrei no briefing aberto de forma independente nas horas livres, por acaso com a dupla com quem trabalho na Havas. ‘Take Turns’ foi a resposta ao desafio da Zippy que nos pedia para mostrar como a marca está ao lado das crianças e promove a sua autonomia. Nos concursos, acabamos por fazer coisas sem regras, sem medos e sem budgets. Batemos com a cabeça, mas aprendemos muito e, no fim deste projeto, senti-me realizada e contente com o resultado.

Como é que chegou a esta ideia e avançou para a execução?

A Mariana, a minha grande dupla, e eu pegámos em cada buraquinho que tínhamos para pensar, deu muita luta e mais um bocadinho… Mas depois de juntar todas as ideias, boas e más, não sei bem como, chegámos à troca de papéis. A Zippy já fez o seu papel ao criar roupa fácil de vestir. Por isso, fomos falar com os pais para que deixassem as crianças fazer as coisas sozinhas.

Usámos o ‘packaging’ da Zippy como meio e enchemo-lo de jogos para os pais, com mensagens que apelam à tomada de decisões autónoma dos miúdos na altura de vestir. Ficámos em ‘shortlist’ e a campanha não foi usada, mas talvez venha a ser, quem sabe.

O que é que faz quando não tem ideias?

Um bom método para quando não tenho ideias é parar de as tentar ter. Gosto de ir chatear pessoas, um dos meus talentos, comer também é um bom plano de ação. Mas o cliché dos clichés é mesmo sair do sítio onde se está e ir ver coisas que não têm nada a ver. Resulta.

 

Ficha técnica de ‘Decades of Confusion’

Agência: Equipa interna da marca
Cliente: Loewe
Diretor criativo: Jonathan Anderson
Atores: Dan Levy e Aubrey Plaza
Redator: Dan Levy
Realizadora: Ally Pankiw
País: Espanha
Ano: 2024

 

Ficha técnica de ‘Take Turns’

Cliente: Zippy (briefing aberto do CCP)
Diretora de arte: Maria Vaz da Silva
Redator: Mariana Santos
Ano: 2024

Sobre o autorCatarina Nunes

Catarina Nunes

Mais artigos
Publicidade

OK! Seguros lança campanha multimeios criada pela Judas (com vídeos)

Divulgada em televisão, rádio, digital, publicidade exterior e redes sociais, a campanha tem direção criativa de Vasco Fernandes Thomaz, realização de Francisco Neffe e locução de Filomena Cautela. A direção de arte está a cargo de Patrícia Cordeiro e Beatriz Almeida

A Ok! Seguros, seguradora do Grupo Fidelidade, acaba de lançar uma nova campanha multimeios, criada pela Judas, que pretende retratar o sentimento de confiança e proteção dos seus clientes. Sob o mote “tudo está ok quando acaba em ok”, a nova campanha da seguradora foi produzida pela Trix e chega com o objetivo de enfatizar o otimismo e segurança que os clientes têm com os seguros Ok! Auto, Ok! Casa e Ok! Viagem.

Divulgada em televisão, rádio, digital, publicidade exterior e redes sociais, a campanha conta com a direção criativa de Vasco Fernandes Thomaz, realização de Francisco Neffe e locução de Filomena Cautela. A direção de arte está a cargo de Patrícia Cordeiro e Beatriz Almeida. João Belmar da Costa e João Sacadura são os responsáveis pela produção executiva.

Os três filmes publicitários apresentam situações distintas, ligadas ao tipo de seguro que está a ser promovido, em que os protagonistas são confrontados com acidentes pessoais em momentos inoportunos. Os filmes mostram, no entanto, que essas situações não chegam a ser um problema, pois a Ok! Seguros está presente para proteger os seus clientes.

“Sabemos que os imprevistos acontecem e que o mais importante é escolher uma seguradora que nos deixe tranquilos. Com esta campanha queremos mostrar como os clientes ok! se sentem confiantes e que os acidentes não chegam a ser um problema, seja qual for o cenário”, salienta Marta Vicente, diretora de marketing e experiências digitais da Ok! Seguros, em comunicado de imprensa.

Sobre o autorMeios & Publicidade

Meios & Publicidade

Mais artigos
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2024 Meios & Publicidade. Todos os direitos reservados.