Já há seis grupos interessados na TSF

Por a 6 de Fevereiro de 2024

É caso para dizer “não há fome que não dê fartura”. Depois de meses a discutir a rentabilidade dos títulos da Global Media, as cartas estão lançadas e são muitos os interessados, nacionais e até alguns estrangeiros, em dar continuidade aos seus títulos.

Na passada semana, e depois de muitas pressões, surgiu um comunicado de José Paulo Fafe, ex-CEO e representante dos acionistas maioritários da Global Media, a World Opportunity Fund, informando que se demitia. No dia seguinte, foi a vez dos sócios minoritários Marco Galinha, Kevin Ho, Mendes Ferreira e José Pedro Soeiro anunciarem ao mercado um princípio de entendimento “com vista a encontrar uma solução que assegure os títulos do GMG e as condições de trabalho de todos os seus trabalhadores” e prometendo a regularização dos salários de todos os trabalhadores do grupo a curto prazo.

Antes, quatro empresas do norte de Portugal, lideradas pela OfficeTotal, comunicaram no passado dia 12 de janeiro: o seu interesse nos títulos Jornal de Notícias, o Jogo, Notícias, Magazine, Evasões e Volta ao Mundo, deixando de fora, a TSF e o Diário de Notícias e dando azo a alguma especulação sobre o futuro destes dois títulos.

Já ontem, Marco Galinha, em extensa entrevista ao jornal Público, veio esclarecer que a solução para o grupo passa por um entendimento entre os sócios minoritários e o referido grupo do Norte encabeçado pela OfficeTotal, acrescentando que estava disposto a dar continuidade aos títulos fora do acordo, mesmo se para isso tivesse que assumir prejuízos.

O Meios& Publicidade conseguiu apurar que já há pelo menos seis grupos nacionais e internacionais interessados em ficar com a TSF.

Deixe aqui o seu comentário