Colaboradores do Global Media Group receberam o salário de janeiro

Por a 7 de Fevereiro de 2024

O Meios & Publicidade confirmou que os colaboradores do Global Media Group receberam esta quarta-feira, dia 7 de janeiro, os salários de janeiro, conforme previsto no memorandum de entendimento assinado entre o  grupo de empresários, liderados pela OfficeTotal e os atuais acionistas minoritários, encabeçados por Marco Galinha, CEO do grupo BEL.

Recorde-se que um grupo de empresários do norte de Portugal, liderados pela empresa OfficeTotal, comunicarem no passado dia 12 de janeiro ao mercado, o seu interesse em alguns dos títulos da empresa, nomeadamente, o Jornal de Notícias, o O Jogo, a Notícias Magazine, a Evasões e a Volta ao Mundo, deixando de fora, a TSF e o Diário de Notícias e dando azo a alguma especulação sobre o futuro destes dois títulos.

Na passada terça-feira, umas horas depois de o Meios & Publicidade ter revelado que existiam seis entidades interessadas na compra da TSF, o jornal Expresso anunciou assinatura efetiva deste acordo, garantido a inclusão da rádio noticiosa de Lisboa. Isto depois de vários órgãos de comunicação social que não darem esta transferência como garantida, como aliás confirmou em entrevista ao jornal Público o empresário Marcos Galinha ainda esta semana.

Este é só mais um capítulo numa crise que já se arrasta há uns meses. Após a venda de uma parcela de controle da Global Media ao fundo sediado nas Bahamas, World Opportunity Fund, no final do Verão passado, a crise financeira do grupo agudizou-se. Depois de muitas pressões e trocas de acusações, entre sócios, na semana passada, José Paulo Fafe, ex-CEO e representante dos atuais acionistas maioritários, a World Opportunity Fund, informou que se demitia.

No dia seguinte, foi a vez dos sócios minoritários Marco Galinha, Kevin Ho, Mendes Ferreira e José Pedro Soeiro anunciarem ao mercado um princípio de entendimento com vista a assegurar os títulos do GMG e prometendo a regularização dos salários de todos os trabalhadores do grupo a curto prazo. Este novo acordo, assinado na passada terça-feira, vai implicar a saída do WOF do capital do grupo.

Deixe aqui o seu comentário