4 tendências que vão marcar o setor do retalho em 2024

Por a 12 de Fevereiro de 2024

O atual clima económico desafiante que o país enfrenta, com o custo de vida mais elevado e o aumento da preocupação com os gastos por parte do consumidor, sente-se cada vez mais nos mercados e setores comerciais, incluindo o retalho. Face a este panorama, a CI&T, empresa brasileira de tecnologia da informação e software, veio, através de um relatório, revelar as principais tendências do setor para 2024. Em destaque, encontram-se o investimento em inteligência artificial (IA), experiências personalizadas para os consumidores e o reforço da fidelização.

1. Níveis de procura e descontos na medida certa

Segundo o relatório, os consumidores vão invariavelmente continuar a gastar. Contudo, vão fazê-lo de forma mais estratégica e ponderada, sendo que em 2024 espera-se um aumento de procura moderado no setor.

Os comerciantes vão ter de atrair os consumidores apostando mais em descontos em artigos novos, em vez de em artigos desatualizados e indesejados. Por outro lado, com o inventário estabilizado e a maior integração da IA, as ferramentas de previsão e gestão da procura serão mais precisas.

2. Investimento em IA

A CI&T aborda também em detalhe, a questão da IA, revelando que, em 2024, esta tecnologia vai contribuir para o desenvolvimento de funções de pesquisa que irão muito além de tudo o que foi feito anteriormente, sendo esse um dos seus maiores efeitos no retalho, pois ajudará a otimizar os processos de venda nas lojas e as rotas logísticas.

A IA generativa pode melhorar, também, as descrições de produtos e apoiar estratégias de descontos flexíveis e em tempo real. O consumidor vai poder pesquisar os produtos e obter informações mais detalhadas sobre suas várias especificidades, a fim de encontrar opções muito mais adequadas às suas necessidades durante a pesquisa.

Já os colaboradores podem esperar benefícios como, a facilitação do processo de recomendações de produtos aos clientes, bem como a compreensão de padrões de vendas e maior eficiência na criação e gestão dos horários de trabalho, avança ainda a organização.

3. Experiências personalizadas para os consumidores

À semelhança de outros setores, o relatório apresenta as experiências mais personalizadas para os consumidores como uma das principais tendências para o mercado em 2024. Nesse sentido, mais comerciantes vão começar a utilizar métodos de recomendação baseados em quem os consumidores estão a pensar comprar.

Além disso, as recomendações guiadas por inteligência artificial vão também ser úteis, porque as marcas estão cada vez mais interessadas em conhecer os preços ideais dos consumidores. Outro aspeto previsível é que as lojas implementem mais tecnologia de processos de pagamento móveis para acelerar os checkouts e aproveitar as filas virtuais para os provadores durante os períodos de compras mais agitados.

4. Mais vantagens dos programas de fidelização

De acordo com o relatório, em 2024, os vendedores mais bem-sucedidos vão aumentar ainda mais as vantagens da fidelização, principalmente durante os períodos sazonais do ano para atrair novos clientes. Outros possíveis aspetos incluem o estabelecimento de horários alternativos nas lojas.

Para além de criar transmissões ao vivo exclusivas para os membros poderem obter produtos de edição limitada, muitas insígnias também deverão oferecer benefícios como evitar filas e oferecer oportunidades exclusivas para os membros personalizarem as suas compras.

Deixe aqui o seu comentário