Nova estratégia de sustentabilidade da Sonae reforça critérios ESG (com vídeo)

Por a 12 de Setembro de 2023

Assente em cinco pilares estratégicos, gerir com critérios ambientais, sociais e de governança (ESG), acelerar a descarbonização, valorizar a biodiversidade e a água, promover a circularidade e potenciar o desenvolvimento humano, a estratégia de sustentabilidade que a Sonae acaba de apresentar para quadriénio 2023-2026 também pretende incentivar o ecossistema de clientes, parceiros e fornecedores a fazer escolhas mais responsáveis.

“A nossa estratégia de sustentabilidade é construída à medida do grupo, enquanto gestor de um portefólio diversificado de negócios. Baseia-se em princípios orientadores que transmitem direção, foco e ambição, servindo cada uma das nossas empresas, enquanto respeita a sua autonomia e especificidade setorial”, informa o grupo empresarial em comunicado de imprensa.

“Ao longo das últimas décadas, a Sonae tem sido pioneira, ao assumir a sustentabilidade como uma prioridade e ao integrar políticas comuns e boas práticas nos negócios. É um caminho que temos feito com resultados positivos e, sobretudo, com aprendizagem e reconhecimento de que ainda há muito a fazer”, sublinha João Günther Amaral, membro da Comissão Executiva da Sonae.

“Os atuais desafios da sociedade em matérias ESG são incontornáveis e todos precisamos de agir com urgência. Na Sonae, vamos procurar tomar decisões cada vez mais ousadas, nomeadamente quando adquirimos novos negócios e tentamos influenciar as cadeias de valor das nossas empresas”, garante o administrador executivo da Sonae.

“A renovada estratégia de sustentabilidade demonstra a ambição e crença do impacto positivo que podemos ter no planeta e na comunidade, assente na nossa forma de estar nos negócios, fazendo o que está certo”, acrescenta ainda João Günther Amaral.

Alcançar neutralidade carbónica até 2040 é ambição assumida

Além de prometer uma gestão responsável, ética e transparente, privilegiando requisitos ambientais, sociais e de governança na tomada de decisão, o grupo empresarial nortenho reafirma publicamente a ambição de alcançar a neutralidade carbónica das operações até 2040, agindo proativamente para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa de âmbito 3 em toda a cadeia de valor.

“As várias unidades do grupo estão empenhadas em aumentar a circularidade dos seus negócios, promovendo novos modelos de produção e consumo em que os resíduos e a poluição são progressivamente eliminados, a vida dos produtos, subprodutos e materiais é prolongada e os sistemas naturais são preservados e regenerados, contribuindo para a eficiência da utilização dos recursos e dos processos ao longo da cadeia de valor”, garante a Sonae.

Fomentar a resiliência e a autonomia das comunidades locais, contribuindo para a eliminação da pobreza nas suas diversas formas, através de estratégias de responsabilidade social específicas em cada um dos negócios e apostando na educação como promoção da igualdade e qualificação, é outra das intenções agora assumidas.

Emissões de gases com efeito de estufa caíram 24% em 2022

Os resultados alcançados nos últimos anos deixam o grupo empresarial esperançoso, como faz questão de sublinhar publicamente. “A estratégia de sustentabilidade da Sonae no triénio 2019-2022 permitiu à Sonae melhorar a sua pegada ecológica de forma significativa, com as emissões de GEE [gases com efeito de estufa] a serem reduzidas em 24% no ano 2022 face a 2018”, revela.

“O grupo também aumentou para 80% o nível de embalagens plásticas recicláveis de produtos de marca própria, avançando no compromisso de assegurar que o plástico dos seus produtos é 100% reutilizável, reciclável ou compostável até 2025″, reitera a companhia.

A Sonae também promoveu a igualdade e diversidade na organização, tendo inclusive alcançado antecipadamente, um ano antes do previsto, o objetivo de ter 39% dos cargos de liderança desempenhados por mulheres”, orgulha-se. “A preocupação com a comunidade refletiu-se também no valor de apoios sociais concedidos pela Sonae e pelos negócios, os quais quase triplicaram no período, superando 31 milhões de euros em 2022”, avança ainda.

Deixe aqui o seu comentário