Pinder é a nova plataforma da Pets in Town para promover encontros com animais para adotar

Por a 11 de Janeiro de 2023

Depois da Pets in Town (PiT), nasceu esta terça-feira o Pinder, site que pretende fazer a ponte entre animais para adoção e tutores. O objetivo é promover a adoção responsável e também combater o abandono e os maus tratos a animais.

“A PiT, quando nasceu em abril do ano passado, nasceu já com uma forte componente de responsabilidade social. Desde essa altura, temos uma ligação muito forte às associações  e a questão da defesa dos animais sempre foi muito importante para nós. Aliás, a maioria das histórias mais lidas, ao longo destes nove meses de vida, são precisamente sobre maus tratos, acolhimento de cães e gatos e adoções responsáveis e portanto, esta foi, para nós, uma área a que demos muita atenção, reforçando canais com as associações”, explica, ao M&P, Nuno Azinheira, diretor-executivo da PiT.

Assim, acrescenta: “o  nascimento do Pinder agora insere-se nas necessidades que fomos detetando e que havia no mercado. É evidente que quem procura adotar animais em Portugal já tem sites para o fazer. O que é novo aqui no Pinder é a capacidade de integrar um serviço editorial como a Pit com um serviço de procura de adoção responsável, como o Pinder. É um trabalho estruturado. O trabalho que é feito no Pinder é depois trabalhado pela equipa da Pit e replicado no ambiente da Nit, dando uma amplitude ao trabalho, que é muito importante”.

A plataforma dispõe de uma base de dados com os animais disponíveis para adoção. Os utilizadores podem pesquisar de acordo com espécie, raças, sexo, idade, zona geográfica, entre outros. Após o registo, que é gratuito, o tutor passa a poder aceder a vários serviços.

“A ponte com os tutores é simples. Cada tutor tem de estar registado e a partir da aprovação do registo – que é praticamente automática -, passa a ter acesso a todos os serviços no Pinder e pode fazer a procura do animal de acordo com as características que pretende. Pode também criar uma lista de favoritos, pode partilhar com outras pessoas, selecionar, fazer denúncias se achar que o anúncio é falso, pode fazer matches com os próprios tutores. Não há matches com animais, só com tutores”, esclarece Nuno Azinheira.

Deixe aqui o seu comentário