“Já estamos a trabalhar com clientes nacionais”

Por a 28 de Junho de 2022

Com a abertura de uma agência em Lisboa, Portugal passa a ser o terceiro país em que o grupo BBDO opera com a marca Peter Schmidt Group, agência de branding e design que integra a estrutura do BBDO Group da Alemanha. O Peter Schmidt Group, que tem sede em Hamburgo, já tinha escritórios em Frankfurt, Munique, Dusseldorf e Tóquio. Pedro Vilar, até aqui diretor criativo executivo da Peter Schmidt Group na Alemanha, assume agora a liderança da agência em Lisboa, cuja equipa local está a ser constituída.

“Já estamos a trabalhar com clientes nacionais, e o nosso objetivo é colocar o nosso expertise em branding e packaging para marcas globais ao serviço das marcas portuguesas. Mas ao mesmo tempo, vou manter as relações com os meus atuais clientes internacionais, bem como com as equipas criativas na Alemanha, por isso será sempre uma conjugação de trabalho local e internacional”, diz ao M&P Pedro Vilar, chief creative officer do Peter Schmidt Group Lisboa. “O facto de pertencermos ao grupo BBDO obviamente é algo muito positivo, vai com certeza trazer muitas sinergias no futuro e permitir-nos-á, enquanto grupo em Portugal, oferecer um serviço integrado a futuros clientes, e eventualmente àqueles que já são clientes da BBDO, mas somos estruturas independentes e a entrada da agência em Portugal não está dependente dessa relação”, prossegue o mesmo responsável.

O escritório de Lisboa fará parte de um único Peter Schmidt Group, tal como “já acontece com todos os outros, nas cidades onde estamos presentes”, indica Pedro Vilar. “É comum para nós desenvolvermos trabalho em Hamburgo para os nossos clientes em Tóquio, ou membros de uma equipa de Frankfurt se juntarem a outros de Munique para dar resposta a um determinado cliente, e assim sucessivamente. Funcionamos como uma única agência com equipas integradas, e reunimos o talento mais adequado, independentemente da sua localização geográfica, para dar resposta aos desafios dos nossos clientes”, ilustra.

Leia a entrevista completa a Pedro Vilar na próxima edição do M&P

Deixe aqui o seu comentário