Cannes Lions: Quatro projetos nacionais nas primeiras shortlists

Por a 20 de Junho de 2022

FCB Lisboa, Havas Lisboa e Solid Dogma e Stream and Tough Guy/This is Pacifica são as agências portuguesas com trabalhos em shortlist neste arranque do festival internacional de criatividade Cannes Lions, somando seis nomeações. A agência liderada por Edson Athayde surge em destaque com o projeto (Re)constituição Portuguesa, criado para a Penguin Random House Portugal, na corrida aos leões em duas categorias, sendo finalista em Design e em Industry Craft. Igualmente com duas nomeações mas numa só categoria estão as agências Stream and Tough Guy e This is Pacifica. o projeto CO2AT, desenvolvido em conjunto para a marca Azgard9, é finalista em Design.

É também na categoria de Design, aquela que soma maior número de inscrições nacionais, que surge outra agência portuguesa em shortlist, a Solid Dogma, graças ao trabalho desenvolvido para o Festival Iminente. Já a Havas Lisboa chega à shortlist na categoria de Outdoor, onde terá mais uma oportunidade para ampliar o já extenso palmarés internacional da campanha The Day-After-Women’s-Day Newspapers, que deu corpo à iniciativa #ElasTabémJogam, do grupo Raparigas da Bola. Ainda este segunda-feira serão conhecidos os vencedores na categoria de Outdoor. Já Design e Industry Craft terão os trabalhos merecedores de leão anunciados esta terça-feira.

Até ao momento foram divulgadas também as shortlists nas categorias de Print & Publishing, Radio & Audio, Digital Craft, Film Craft, Entertainment, Entertainment Lions for Music, Entertainment Lions for Sport, Glass: The Lions for Change, Health & Wellness, Pharma e Titanium, nas quais não há trabalhos nacionais entre os finalistas.

Na edição deste ano, que marca o regresso do festival Cannes Lions ao formato presencial, as agências nacionais apresentam-se com contingente reforçado, invertendo a tendência de quebra que se tem verificado nas últimas edições do festival, ao somarem perto de uma centena de inscrições. Depois do cancelamento em 2020 e de uma edição exclusivamente digital em 2021, onde a representação portuguesa não foi além das 64 inscrições, este ano registou-se um crescimento na ordem dos 45%, totalizando 93 inscrições nacionais.

Design, com 11 inscrições, é a categoria com mais peso na participação portuguesa na edição deste ano, seguida das categorias de Media e Print & Publishing, ambas com oito inscrições. Com sete inscrições cada surgem as categorias de Brand Experience & Activation, Mobile e Outdoor. Seguem-se Industry Craft (6), Direct (5), Sustainable Development Goals (5), Film (4), Radio & Audio (4), Creative Commerce (3), Creative Strategy (3), Digital Craft (3), Entertainment Lions for Sport (3), Creative Data (2), Health & Wellness (2), PR (2), Entertainment (1), Glass: The Lion for Change (1) e Social & Influencer. Nas categorias de Creative B2B, Creative Business Transformation, Creative Effectiveness, Entertainment, Entertainment Lions for Music, Film Craft, Innovation, Pharma e Titanium não há trabalhos portugueses em competição.

Deixe aqui o seu comentário