As criptomoedas em Portugal são mais usadas do que aquilo que estava á espera

Por a 6 de Maio de 2022

O elogio vem do banco de Espanha, que comparando a dimensão da economia portuguesa e as transações e operações em criptomoedas, identifica que temos mais operações em moedas digitais “do que seria de esperar”. O relatório emitido recentemente dá conta de que Portugal tem um grande número de pessoas envolvidas nas moedas digitais, por isso se esta tendência se mantiver estamos perante uma desproporcionalidade que até nos é favorável, para estarmos “à frente” de outros países.

E o facto é que Portugal tem demonstrado que em termos tecnológicos não está atrás de outros países, antes pelo contrário, somos pioneiros em algumas coisas. Ao que parece no caso das moedas digitais estamos além do que era esperado de acordo com o nosso país vizinho. Mas para as pessoas que não sabem o que é que podem fazer com estes ativos digitais que apenas recentemente se tem falado na comunicação social, se calhar convém explicar um pouco sobre tudo isto que, não sendo novo, é “novo” para algumas pessoas.

O que são as Bitcoins?

Na realidade chamar “Bitcoin” às moedas digitais está errado, porque existem várias moedas digitais como a Bitcoin, a Dogecoin, e outras menos usadas como a USDT. Portanto uma moeda digital, é como se fosse o Euro ou o Dólar, mas através da blockchain, ou seja, uma rede comunitária mentida apenas na Internet e não controlada pelos bancos.

Esta rede permite a troca destes ativos digitais entre várias pessoas, ou a transferência destes ativos para outro tipo de ativos, por exemplo trocar a Dogecoin pelo Euro é trocar uma moeda virtual por uma moeda física.

 

O que posso fazer com uma moeda digital?

Aquilo que pode fazer com uma moeda digital, ou criptoativo, é aquilo que pode fazer com o dinheiro normal. Pode enviar para um amigo, receber, transacionar, ou guardar na sua carteira digital e verificar se a longo prazo esse ativo cresce.

Portugal é também um sítio bastante apetecível para os nómadas digitais, e por isso é possível encontrar várias pessoas a transacionar esta moeda em alguns serviços. Embora não seja muito utilizado nas lojas on-line portuguesas, já se começa a ter a tendência de receber pagamentos com moedas digitais no estrangeiro.

 

Portugal e os ativos digitais

No início do ano foi notícia que uma família holandesa se tinha mudado para Portugal devido à falta de tributação que esta moeda tem. A família, conhecida como “família Bitcoin” mudou-se para o nosso país porque é um país onde não se taxa as criptomoedas.

É este facto que faz com que que seja mais apetecível viver no nosso país, no entanto esta situação poderá ser debatida no parlamento e a médio prazo poderá ser alterada. Mas até lá, qualquer pessoa que use este tipo de ativos digitais não tem que declarar no IRS ou pagar taxas sobre estes ativos.

Acreditamos que esta seja uma das várias vantagens que as moedas digitais têm em Portugal, e que deve investir ou pesquisar mais sobre este tema pois será uma tendência nos próximos anos.

* conteúdo Leolytics

Deixe aqui o seu comentário