NetAudience: TVI recupera liderança digital

Por a 19 de Abril de 2022

A TVI, com um reach multiplataforma na ordem dos 3 milhões e 378 mil pessoas em março, recuperou o estatuto de meio de comunicação social com maior alcance digital em Portugal, que em fevereiro tinha escapado de Queluz para Paço de Arcos. Após ter liderado o NetAudience em fevereiro, a SIC ocupou no último mês a segunda posição, vendo o seu alcance digital recuar dos 3 milhões e 523 mil pessoas para os 3 milhões e 364 mil pessoas. Comportamento semelhante ao apresentado pela TVI, que regressa à liderança do ranking da Marktest, onde se encontrava no primeiro mês de 2022, apesar de registar igualmente uma redução no número de pessoas alcançadas através das suas plataformas digitais face ao reach multiplataforma de 3 milhões e 512 mil pessoas atingido em fevereiro. A fechar o pódio volta a estar o Jornal de Notícias, que desce também dos 3 milhões e 171 mil pessoas alcançadas no digital em fevereiro para 3 milhões e 129 mil pessoas alcançadas no último mês.

Correio da Manhã e Expresso completam, tal como nos primeiros dois meses deste ano, o top 5 dos títulos portugueses com maior alcance digital. Na quarta posição, o diário da Cofina vê o seu reach multiplataforma crescer dos 2,7 milhões de pessoas alcançadas em fevereiro para os 2,91 milhões em março, voltando a ocupar a segunda posição entre os jornais depois de ter perdido o estatuto de líder entre os títulos de imprensa generalista para o Jornal de Notícias, título regressado em janeiro após um ano de ausência dos títulos do Global Media Group deste estudo. Segue-se, na quinta posição, o semanário da Impresa, cujo reach multiplataforma sobe dos 2,61 milhões em fevereiro para os 2,74 milhões de pessoas no último mês.

No segmento económico, a liderança permanece com o Jornal de Negócios, que mantém os níveis de alcance digital em linha com o mês anterior, passando de 1,44 milhões em fevereiro para 1,45 milhões de pessoas alcançadas em março. Segue-se o Dinheiro Vivo, que recua das 805 mil pessoas em fevereiro para cerca de 797 mil pessoas no último mês, mantendo-se à frente do Jornal Económico, que regista uma diminuição do reach das 335 mil para perto de 327 mil pessoas. Entre os títulos do segmento desportivo, a liderança pertence igualmente a um jornal detido pela Cofina. O Record desce ligeiramente dos 1,78 milhões para aproximadamente 1,77 milhões de pessoas alcançadas, mantendo o primeiro posto. Já O Jogo, que continua a ocupar a segunda posição, vê o seu reach multiplataforma reforçado, passando de 1,46 milhões de pessoas alcançadas em fevereiro para 1,56 milhões em março. Segue-se o site MaisFutebol, que sobe das 963 mil pessoas alcançadas em fevereiro para a fasquia dos 1,11 milhões no último mês.

Entre as estações de televisão, além da TVI e da SIC, que ocupam os dois primeiros lugares no ranking geral, segue-se a RTP, que mantém em março a 13ª posição, com um reach multiplataforma de 1,62 milhões de pessoas, crescendo face aos 1,49 milhões de pessoas alcançadas em fevereiro através das suas plataformas digitais. Nas rádios, a TSF, que regressou ao ranking da Marktest em janeiro, mantém o estatuto de estação com maior alcance digital em Portugal apesar de registar uma ligeira descida dos 1,08 milhões de pessoas alcançadas em fevereiro para os 1,03 milhões neste terceiro mês de 2022. No segundo posto segue a RFM, que vê o seu reach digital recuar das 973 mil pessoas para cerca de 866 mil pessoas alcançadas no último mês. Seguem-se a Renascença, que desce das 705 mil pessoas alcançadas em fevereiro para cerca de 650 mil, e a Rádio Comercial, a única destas quatro estações a registar uma subida do seu reach multiplataforma, passando das 431 mil para perto de 533 mil pessoas alcançadas durante o mês de março.

Na análise aos resultados por grupo de media, a liderança mantém-se nas mãos do Global Media Group, embora com um ligeiro recuo dos 4 milhões e 306 mil pessoas alcançadas no mês anterior para cerca de 4 milhões e 300 mil pessoas alcançadas pelas suas plataformas digitais em março. A Media Capital, que vê o seu reach multiplataforma descer de 4 milhões e 301 mil para perto de 4 milhões e 290 mil pessoas, segue na segunda posição. Após ter perdido a terceira posição para a Impresa em fevereiro, a Cofina regressa ao lugar que encerra o top 3, fechando o mês de março com um reach multiplataforma de 4,14 milhões, uma subida comparativamente aos 4,02 milhões registados em fevereiro. Já a dona da SIC e do Expresso recua dos 4,1 milhões de pessoas alcançadas para os 4 milhões em março, ocupando agora a quarta posição. Seguem-se, trocando de posição face ao mês anterior, a RTP (1,62 milhões) e a Renascença Multimédia (1,42 milhões).

O ranking NetAudience apresenta desde maio de 2019 os números relativos ao reach agregado dos títulos que integram a rede Nónio: aproximadamente 5 milhões e 333 mil pessoas alcançadas em multiplataforma no último mês.

Deixe aqui o seu comentário