Marco Galinha sai do capital da Megafin

Por a 28 de Abril de 2022

Marco Galinha, presidente do conselho de administração do Global Media Group

Luís Figueiredo Trindade passou a deter 89 por cento do capital da Megafin S.A, empresa dona do Jornal Económico, depois de o grupo BEL ter vendido ao empresário a posição de 10 por cento que ainda detinha na editora. O grupo de Marco Galinha era acionista da Megafin desde 2018. O restante capital está nas mãos de pequenos acionistas, incluindo o diretor da publicação, Filipe Alves, que detém seis por cento, segundo informação divulgada pelo próprio Jornal Económico.

Quando em 2018 foi anunciada a entrada de Marco Galinha no capital da Megafin, o grupo BEL passou a deter uma participação de 35 por cento, continuando Luís Figueiredo Trindade como principal acionista, com mais de 50 por cento do capital. À data, o grupo BEL argumentava que tinha adquirido esta participação financeira com vista a reforçar “o seu universo empresarial na vertente de comunicação digital, potenciando, assim, novas competências em todas as áreas do grupo”. “Esta aquisição vai proporcionar novas sinergias entre as suas empresas, nomeadamente com o seu Centro de Inovação, criado em 2015, onde colaboram cerca de 110 engenheiros juntamente com as restantes empresas do grupo”, referia o grupo de Marco Galinha em comunicado.

Em 2020 o foco do empresário Marco Galinha na área dos media virou-se para o Global Media Group. Após comprar uma posição de 40 por cento no capital da Global Media, passou, no início do ano passado, a ocupar a presidência do grupo detentor de títulos como o Diário de Notícias, Jornal de Notícias, O Jogo ou a rádio TSF.

Deixe aqui o seu comentário