Quem movimentou mais investimento publicitário em 2021?

Por a 20 de Janeiro de 2022

O Continente posicionou-se em 2021 como o maior anunciante do mercado português ao totalizar um investimento publicitário na ordem dos 402,7 milhões de euros (valor a preços de tabela), segundo os dados preliminares de encerramento do ano da MediaMonitor. A insígnia da Sonae volta a ser, pelo segundo ano consecutivo, responsável pelo maior volume de investimento movimentado, tendo liderado igualmente o ranking dos anunciantes em 2020, ano que encerrou oficialmente com aproximadamente 337 milhões de euros.

A NOS, que no último ano ocupou apenas a sétima posição, ascendeu ao segundo lugar em 2021, somando no acumulado de Janeiro a Dezembro um investimento a rondar os 329,5 milhões de euros. A Unilever, que encerrou o último ano em quarto lugar depois de ter sido o maior anunciante no mercado nacional em 2019, completa agora o pódio de 2021 ao fechar as contas do ano com 321,5 milhões de euros. Ediclube – Edição e Promoção do Livro (307,6 milhões) e L’Oréal (262,1 milhões) encerram o top 5 no ranking dos anunciantes.

Analisando os números das agências de meios, também a Carat volta a ser aquela que movimentou maior volume de investimento publicitário no acumulado de Janeiro a Dezembro de 2021. Segundo dados MediaMonitor, a preços de tabela, a agência do grupo Dentsu, que repete a liderança alcançada no ano anterior, foi responsável por um investimento próximo de 1,42 mil milhões de euros. Já a segunda posição, que em 2020 pertenceu à Wavemaker, passa este ano para as mãos da Arena, que totalizou um investimento a rondar os 1,37 mil milhões de euros. As duas agências trocam de posição, com a Wavemaker a ocupar agora o terceiro lugar, fechando o ano com aproximadamente 1,09 mil milhões de euros. A novidade no top 5 é a Initiative, que em 2020 ocupou a sexta posição e sobe este ano ao quarto posto ao somar 1,01 mil milhões de euros movimentados entre Janeiro e Dezembro de 2021. A OMD, que no último ano ocupou a quarta posição, surge agora a fechar o top 5, com perto de 940 mil milhões de euros.

A Fuel repete a liderança no ranking das agências criativas com um investimento próximo de 730,5 milhões de euros no acumulado dos 12 meses do último ano. A Havas Worldwide Lisboa, que ocupou em 2020 o segundo lugar depois de ter liderado este ranking em 2019, volta a fechar o ano atrás da companheira de grupo, somando 720,8 milhões de euros. Nos lugares seguintes surgem a VMLY&R (557,1 milhões), a Partners (519,6 milhões) e a Wunderman Thompson (416,2 milhões).

Por onde andou o investimento em Dezembro

O maior anunciante do mercado português em Dezembro, e pelo terceiro mês consecutivo, foi a NOS, com um investimento na ordem dos 42,7 milhões de euros. A operadora de telecomunicações, que liderou os investimentos publicitários no último trimestre de 2021, foi seguida no mês de encerramento do ano pela L’Oréal e pela Altice, que movimentaram 39,3 milhões e 36,6 milhões de euros, respetivamente.

Já o Continente, líder no acumulado do ano, surge como o quarto maior anunciante do mês de Dezembro, com um investimento próximo dos 32,1 milhões de euros. A fechar o top 5 do ranking de anunciantes esteve a Vodafone, com um investimento a rondar os 29,3 milhões de euros.

Já nos rankings das agências, as lideranças pertenceram à Havas Worldwide Lisboa (88,9 milhões de euros) e Arena (142 milhões de euros), à frente das agências criativas e de meios, respetivamente.

Deixe aqui o seu comentário