Impresa alvo de “atentado nunca visto à liberdade de imprensa em Portugal na era digital”

Por a 3 de Janeiro de 2022

Os sites da SIC e do Expresso continuam indisponíveis esta segunda-feira, depois de terem sido alvo de um ataque informático este domingo.

Este domingo, a Impresa confirmou que os sites do Expresso e da SIC, bem como algumas das suas páginas nas redes sociais, estavam temporariamente indisponíveis e que estavam a ser desencadeadas “acções no sentido de resolver a situação”. O grupo Impresa adiantou em comunicado que está a trabalhar com a Polícia Judiciária e com o Centro Nacional de Cibersegurança, e que apresentará uma queixa-crime.

A Impresa classifica o ataque informático como um “atentado nunca visto à liberdade de imprensa em Portugal na era digital”. Em causa está um tipo de ataque conhecido como ransomware, que restringe o acesso ao sistema, exigindo em troca um pagamento para desbloquear os serviços.

Nas páginas lia-se este domingo a mensagem de que “os dados serão vazados caso o valor necessário não for pago. Estamos com acesso nos paineus de cloud (AWS), entre outros tipos e dispositivo. O contato para o resgate está abaixo”. Na conta Twitter do Expresso, foi publicado o tweet “Lapsus$ é oficialmente o novo presidente de Portugal”, assim como um link de acesso a um grupo na rede Telegram. O grupo Lapsus$ é conhecido por ataques a vários sites governamentais no Brasil.

Horas depois, tanto a SIC como o Expresso passaram a actualizar as suas páginas de Facebook, Linkedin e Instagram. Neste momento, pode ler-se nos sites do Expresso e da SIC: “Site temporariamente indisponível. Retomaremos logo que possível. Acompanhe-nos nas redes sociais”.

Deixe aqui o seu comentário