Audiências TV: SIC reforça liderança em semana de final da taça e eleições

Por a 31 de Janeiro de 2022

O consumo de televisão diário por indivíduo apresenta estabilidade esta semana, face à semana passada, com um valor de 5h35m diárias, o que representa a descida de apenas um minuto. No que diz respeito às variações de quota de audiência por canal, esta semana a SIC e a oferta paga reforçam o seu share, ao contrário de RTP1, TVI e Outros, que apresentam uma descida. Assim, a RTP1 desce até aos 10,3% de quota, a SIC reforça e atinge os 18,3% de share semanal e a TVI regista uma quebra até aos 16,4% de quota semanal. Já a oferta Cabo regista tendência de crescimento e chega aos 38,2%, ao contrário do Outros (que inclui o visionamento em time shift, streaming e vídeo/jogos), que também observa uma descida do seu share semanal e tem agora 14,5%.

A CMTV permanece na liderança da tabela dos 10 canais pagos mais vistos da semana, mas nas posições seguintes há mais uma vez troca de lugares, com a CNN Portugal a regressar ao segundo lugar, por troca com o TVI Reality, que passa para o terceiro lugar. Seguem-se a SIC Notícias, Hollywood, Fox e Globo. Nas três últimas posições estão o Canal 11, Fox Life e Disney Channel, que voltam a estar presentes no top 10 esta semana.

Com a final da Taça da Liga a colocar frente a frente os dois clubes da Segunda Circular, o programa mais visto é o jogo Futebol – Allianz Cup: Final Four (Final)/Benfica x Sporting, transmitido pela SIC, seguido de Isto é Gozar com quem Trabalha – Especial Eleições: A Entrevista/António Costa, também da SIC. Seguem-se a novela Festa é Festa III, da TVI, O Preço Certo (R) da RTP1 e o Jornal da Noite, da SIC.

No top 5 dos mais vistos da cabo há conteúdos da CMTV e da CNN Portugal: na liderança está Duelo Final/Benfica X Boavista, da CMTV e as posições seguintes são relativas à noite eleitoral – CM Jornal 20H/Especial Eleições Legislativas e Especial Informação/Eleições Legislativas, da CMTV; Decisão 22 – Contagem Decrescente e Decisão 22 – O Vencedor, da CNN Portugal.

Análise Data Insights do Havas Media Group

Deixe aqui o seu comentário