NetAudience: Flash segura liderança

Por a 15 de Dezembro de 2021

Luísa Jeremias, directora da Flash

Após ter alcançado a liderança pela primeira vez em Outubro, a Flash voltou a ser, em Novembro, o meio de comunicação social com maior alcance digital em Portugal, registando um reach na ordem dos 3 milhões e 141 mil pessoas. Apesar de descer face aos 3 milhões e 228 mil pessoas alcançadas no mês anterior, o título dirigido por Luísa Jeremias segura assim o primeiro lugar do NetAudience pelo segundo mês consecutivo, proporcionando à Cofina uma dobradinha nos lugares cimeiros do ranking da Marktest. O Correio da Manhã, que em Outubro ocupava a terceira posição com um reach multiplataforma de 3 milhões e 45 mil pessoas, sobe ao segundo lugar apesar de recuar para os 2 milhões e 912 mil pessoas alcançadas. A TVI, que liderava em Setembro e cedeu o lugar à Flash no mês seguinte, volta a descer uma posição e fecha em Novembro o top 3 ao ver o seu alcance digital passar dos 3 milhões e 146 mil pessoas para cerca de 2 milhões e 859 mil pessoas alcançadas através das suas plataformas digitais.

O terceiro lugar do ranking, recorde-se, não tem tido ocupante fixo desde que o Jornal de Notícias, que durante muito tempo foi o terceiro meio mais lido no online, passou, tal como acontece com todas as outras publicações detidas pelo Global Media Group, a estar ausente do NetAudience, no início deste ano. O mesmo acontece com o Sapo. Ausências que, justificava a Marktest numa nota publicada juntamente com os resultados apurados em Janeiro, “reflectem as dificuldades que todos sofremos em 2020”.

O Expresso regressa ao quarto lugar, sendo o segundo entre os títulos de imprensa generalista, ao registar um crescimento do seu reach multiplataforma dos 2,46 milhões em Outubro para os 2,68 milhões de pessoas em Novembro. Embora alternando posições, as duas principais marcas da Impresa continuam a encerrar o top 5, com a SIC a ocupar no último mês a quinta posição, segunda entre as estações de televisão. No entanto, o Expresso é o único título do top 5 a registar uma evolução positiva do seu alcance digital já que a estação de Paço de Arcos recua dos 2,72 milhões de pessoas alcançadas em Outubro para perto de 2,61 milhões em Novembro.

No segmento económico, o Jornal de Negócios segue na liderança, apesar de um ligeiro recuo dos 1,49 milhões de pessoas alcançadas no mês anterior para 1,47 milhões em Novembro, mantendo a 13ª posição do ranking geral. Segue-se o Jornal Económico, com um reach de aproximadamente 508 mil pessoas, uma quebra comparativamente às 895 mil pessoas alcançadas em Outubro. O Record mantém igualmente a liderança do segmento desportivo, registando no último mês um reach multiplataforma na ordem dos 1,64 milhões de pessoas, subindo ligeiramente face ao reach de 1,61 milhões de pessoas registado no mês anterior, ocupando novamente a 11ª posição no ranking geral. Na ausência de O Jogo, o desportivo da Cofina é seguido pelo site MaisFutebol, que alcançou em Novembro mais de 985 mil pessoas, números que traduzem uma evolução favorável relativamente às cerca de 950 mil pessoas alcançadas em Outubro.

Além da TVI e da SIC, que ocupam o segundo e quarto lugares no ranking geral, entre as estações de televisão segue-se a RTP, que desce da 10ª à 12ª posição ao passar de um alcance digital de 1,69 milhões para 1,61 milhões de pessoas. Entre as rádios, a estação com maior alcance digital continua a ser a RFM, embora com uma diminuição do seu reach multiplataforma de 1,25 milhões para 1,11 milhões de pessoas alcançadas. Num ranking que conta, recorde-se, com a ausência da TSF, o segundo lugar voltou a ser ocupado no último mês pela Renascença, que desceu das 687 mil pessoas alcançadas em Outubro para cerca de 576 mil, seguida cada vez mais de perto pela Comercial, que viu o seu reach subir das 496 mil pessoas alcançadas no mês anterior para perto de 543 mil.

Na análise aos resultados por grupo de media, a liderança permanece nas mãos da Cofina, apesar de o grupo registar um recuo dos 4 milhões e 373 mil pessoas alcançadas em Outubro para aproximadamente 4 milhões e 182 mil pessoas no último mês. No mesmo sentido, a Media Capital recua dos 4 milhões e 131 mil pessoas alcançadas em Outubro para 3 milhões e 957 mil alcançadas através das suas plataformas digitais no último mês analisado pelo ranking da Marktest. Na ausência do Global Media Group, que ocupava em Dezembro a segunda posição com um reach digital de 4,29 milhões de pessoas, o top 3 é agora encerrado pela Impresa, que desceu em Novembro para os 3,7 de pessoas alcançadas nas plataformas digitais (estava nos 3,74 milhões no mês anterior). Seguem-se a RTP (1,61 milhões) e a Renascença Multimédia (perto de 1,6 milhões).

O ranking NetAudience apresenta desde Maio de 2019 os números relativos ao reach agregado dos títulos que integram a rede Nónio: 5,07 milhões de indivíduos alcançados em multiplataforma no último mês.

Deixe aqui o seu comentário