Expresso passa a sair às sextas e sobe preço de capa

Por a 30 de Dezembro de 2021

A partir de 2022 o semanário Expresso vai passar a ter a sexta-feira como dia de publicação. A decisão tem efeitos a partir de 7 de Janeiro. “A pandemia trouxe novos hábitos de consumo: por um lado, temos recebido nos últimos meses centenas de pedidos dos leitores para voltarmos a sair à sexta-feira, tal como aconteceu nalguns períodos de 2021; por outro, os pontos de venda confirmam que sair à sexta-feira permite mais tempo em banca, indo de encontro à procura dos leitores”, justifica o semanário em comunicado.

Também a partir de 2022 o Expresso terá um novo preço de capa, passado dos actuais quatro euros para os 4,50 euros. O aumento de preço é a “consequência do aumento dos custos de produção, essencialmente com o acentuado agravamento do custo do papel, e do maior investimento em talento e conteúdos de qualidade”, argumenta a publicação. O Expresso tinha já anunciado que Ricardo Araújo Pereira seria um colunista e que o Inimigo Público, até recentemente um suplemento do Público, iria ocupar duas páginas do jornal.

A primeira edição do ano do Expresso, de 7 de Janeiro, assinala os 49 anos do título e terá como editor convidado da revista E Ricardo Araújo Pereira.

Deixe aqui o seu comentário