Havas Lisboa e Uzina com três trabalhos finalistas no El Ojo (com vídeos)

Por a 17 de Novembro de 2021

No total são 10 as nomeações somadas pela Havas Lisboa e pela Uzina, as duas agências nacionais que colocam trabalhos entre os finalistas da edição deste ano do festival ibero-americano de publicidade El Ojo. A Havas Lisboa está em destaque ao concentrar oito das 10 nomeações conhecidas até agora para as agências portuguesas, distribuídas por dois projectos. O trabalho que surge na corrida em maior número de categorias é The Day-After-Women’s-Day Newspapers, campanha que deu corpo à iniciativa #ElasTabémJogam do grupo Raparigas da Bola. A campanha da Havas Lisboa que ocupou as capas dos três diários desportivos portugueses no day-after do Dia da Mulher para mostrar a diferença de exposição dada a homens e mulheres no desporto, que acaba de ser premiada também nos London International Awards, chega à shortlist em seis categorias: El Ojo Gráfica, Design, Media, RP, El Ojo Sports e El Ojo Sustentable.

A agência criativa do grupo Havas soma ainda mais duas shortlist graças a Preenchido pela Paralisia, projecto desenvolvido para a Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa (APCL) que consistiu numa abordagem distinta das habituais campanhas lançadas pelas associações e instituições de solidariedade social para apelar à consignação do IRS, ao criar um serviço assegurado por uma equipa de utentes com paralisia cerebral que se dispunha a ajudar os portugueses a preencher a sua declaração de IRS, sublinhando a mensagem de que “deficiência não é sinónimo de incapacidade”. O projecto, responsável pelo único leão conquistado pelas agências nacionais na edição deste ano do festival Cannes Lions, está entre os finalistas nas categorias El Ojo Eficácia e El Ojo Sustentable.

Igualmente com duas nomeações surge a Uzina, com O Ídolo, projecto que se apresentou como o primeiro filme de Fernando Pessoa e que nasceu de um desafio lançado pela agência e pela Samsung ao realizador Pedro Varela. O resultado foi uma curta-metragem totalmente filmada com o novo Galaxy S21 Ultra 5G a partir de “Note for a thriller, or film”, argumento escrito há quase cem anos por Fernando Pessoa, sendo que, para a produção do filme, foi ainda recriada a Ecce Film, produtora que tinha sido pensada pelo escritor, com um logótipo desenhado pelo próprio, e que seria responsável pela produção dos argumentos que escreveu. O Ídolo, que entretanto foi distinguido com o Grande Prémio do festival do CCP, estará na corrida em Media e em Experiência de Marca e Activação.

Os vencedores serão conhecidos no decorrer da próxima semana. O festival ibero-americano de publicidade, que arranca na terça-feira, 23 de Novembro, e volta este ano a decorrer exclusivamente em formato digital, prolonga-se até ao dia 25. Bernardo Tavares (Havas Worldwide Lisboa), Edson Athayde (FCB Lisboa), Judite Mota (VMLY&R), Marcelo Lourenço (Coming Soon), Leandro Álvarez (Lola Normajean) e Rafael Clark (Nossa) são, recorde-se, os representantes do mercado português a marcar presença entre os jurados responsáveis por avaliar os trabalhos em competição na edição deste ano do El Ojo.

Além destes profissionais, a criatividade nacional está também representada através de Hugo Veiga. O criativo, um dos portugueses mais premiados da indústria e actualmente global chief creative officer da AKQA, é o presidente do júri na categoria de Filme.

Deixe aqui o seu comentário