Grandes eventos obrigados a testar todos os participantes mesmo com certificado covid

Por a 25 de Novembro de 2021

Passará a ser exigido testagem negativa à covid-19 a todos os participantes de eventos de grande dimensão, incluindo a quem está vacinado e possua o respectivo certificado. Segundo avançou esta quinta-feira o primeiro-ministro António Costa, a necessidade de teste negativo, mesmo para as pessoas vacinadas, aplica-se aos “grandes eventos, qualquer que seja a sua natureza, cultural ou desportiva, sem lugares marcados ou em recintos improvisado”. Esta é uma das novas medidas de contenção da pandemia, que incluem o uso obrigatório de máscara em espaços fechados,  maior controlo das fronteiras, certificado digital ou teste para aceder a restaurantes e hotéis, assim como teste negativo para entrar em discotecas.

Até agora, segundo as normas da DGS, os eventos com mais de mil pessoas, em ambiente fechado, deviam prever a apresentação de certificado digital ou de um resultado de teste negativo. Foi este o modelo seguido, por exemplo, na Web Summit.

A obrigação de teste a todos os participantes de um evento de grandes dimensões tinha já, recentemente, sido imposta pela Direcção-geral de Saúde a um festival de música em Braga, que previa a presença de 18 mil pessoas agora em Dezembro. A organização do festival optou por adiar a sua realização para 2022.

Haverá mais limitações no início do ano, após o período festivo do Natal e da passagem de ano, com implicações nos eventos. O primeiro-ministro anunciou que entre os dias 2 e 9 de Janeiro de 2022 deverá haver “contenção de contactos” entre os cidadãos, tendo o governo decidido que o teletrabalho será obrigatório e os bares e discotecas estarão encerrados. As escolas só reabrem a 10 de Janeiro.

Deixe aqui o seu comentário