EDP mantém patrocínios para 2022

Por a 16 de Novembro de 2021

A EDP está a estudar o caminho que irá seguir a sua política de patrocínios, sendo que a marca continuará associada, no próximo ano, aos eventos das áreas da música e deporto, sectores onde a presença é mais relevante.

“A EDP irá manter os compromissos previstos para 2022 e está neste momento a definir a estratégia de patrocínios, aproximando-a da estratégia de negócios”, refere ao M&P fonte oficial da marca, sem adiantar mais pormenores sobre a continuidade dos patrocínios aos festivais que actualmente apresentam naming associado à EDP.

Há duas semanas e no universo EDP, a Fundação EDP anunciou que tinha chegado a acordo com a Fundação Serralves de forma a que a instituição do Porto ficasse responsável pela gestão e programação do Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia (MAAT) e da Central Tejo, num movimento que foi considerado, por certos sectores, como um desinvestimento da EDP no mecenato cultural. Certo é que a Fundação EDP continuará a publicar a revista Electra, cuja última edição tem como principal “Sobre Arte Contemporânea” e que contará com uma conferência do filósofo e crítico de arte francês Yves Michaud, na Central Tejo, no dia 27 de Novembro. A Fundação EDP irá também continuar a promover os prémios Novos Artistas e o Grande Prémio Arte.

Recorde-se que em Junho de 2021 Catarina Barradas assumiu o cargo de directora de marca do grupo EDP, tendo como missão definir e executar a estratégia global de marca do grupo EDP.

Deixe aqui o seu comentário