Streaming Globoplay chega a Portugal a 8,99 euros

Por a 14 de Outubro de 2021

O Globoplay arranca esta quinta-feira em Portugal com um preço de 8,99 euros por mês. O serviço de streaming já estava disponível no Brasil e nos Estados Unidos. Agora chega a 16 países europeus, incluindo Portugal, e ao Canadá.

A par dos conteúdos on demand, a plataforma disponibiliza seis canais lineares: TV Globo, Multishow, GloboNews, GNT, Premiere e Viva, mas poderá haver “restrições território a território” no acesso a certos conteúdos em determinadas faixas horárias, adiantou Carolina Andrade, head de distribuição internacional da Globo, durante a conferência de imprensa de lançamento do Globoplay. Um exemplo dessas limitações são as novelas da Globo que continuam a passar na SIC, mas que não ficam acessíveis do Globoplay. “Continuamos a parceria com a SIC, que leva as novelas para a TV aberta para uma audiência maior”, justifica.

Admitindo que a plataforma tem como “foco principal atender os brasileiros e as suas famílias” que vivem no exterior, Carolina Andrade refere que a plataforma poderá, de alguma forma, reflectir algum “intercâmbio cultural com Portugal”. “Recebemos actores, realizadores e guionistas, o que dá um local flavour do mercado português às nossas novelas. O escritório de Lisboa também ajuda a construir a marca Globo”.

Séries originais, novelas, filmes, documentários, desporto, jornalismo, reality shows e variedades são as grandes áreas temáticas de conteúdo, sendo sabido que as componentes novelas, futebol (canal Premiere) e reality deverão ser os principais argumentos para os subscritores. A próxima edição do Big Brother Brasil, que arranca em Janeiro, será a primeira a ser transmitida para Portugal. Os responsáveis da Globo também acreditam que as séries originais, as produções independentes e os documentários poderão representar uma descoberta, para muitos subscritores, em relação à  produção audiovisual brasileira.

No suporte televisão,  o Globoplay está disponível na Roku TV, LG, Samsung Tizen, Android TV e Apple TV. Em relação à presença noutras plataformas de distribuição em Portugal, as “conversas estão acontecendo”, apontou Carolina Andrade.

Edição M&P: Especial Televisão, Carlos Moedas e Fuel

Deixe aqui o seu comentário