Sector da restauração alerta para o impacto económico do fenómeno “no-show”

Por a 19 de Outubro de 2021

“O ‘no-show’ é um roubo. E, neste momento, uma ameaça real à viabilidade dos restaurantes”, afirma Hugo Brito, do Boi Cavalo, um dos restaurantes que, juntamente com chefs e sommeliers, está a lançar o movimento Reserva e Aparece. O objectivo é alertar para o impacto económico, numa altura em que o sector da restauração ainda tenta recuperar da pandemia, e sensibilizar os clientes para a importância de cancelar as reservas quando não podem comparecer, evitando o chamado “no-show”, ou seja, clientes que reservam mesa mas acabam por não aparecer.

“A não comparência após uma reserva leva ao desperdício de alimentos preparados com base no número de clientes esperados, à impossibilidade de outras pessoas visitarem o espaço, e à falta de receitas. Mais do que nunca, os restaurantes precisam da ajuda dos seus clientes”, apela a iniciativa, pedindo aos clientes que, em caso de imprevisto, cancelem atempadamente as suas reservas. “Vários são os restaurantes que contam apenas com as suas reservas. Uma não comparência, é uma mesa perdida, que poderá fazer toda a diferença ao final do mês”, alertam.

Deixe aqui o seu comentário