Publituris relança site e regressa aos eventos

Por a 13 de Outubro de 2021

O Publituris, título do segmento de turismo que integra a Workmedia (proprietária do M&P) relançou o site e retomou, esta semana, os eventos. Victor Jorge, desde Março director do título, e Pedro Chaves Fino, CEO do grupo, explicam os objectivos.

Meios & Publicidade (M&P): O Publituris tem um novo site. Quais as principais alterações? O que é que pretenderam com o novo site?
Victor Jorge (VJ): O novo site do Publituris pretende, fundamentalmente, ser mais reader friendly. Estamos a falar de um site que carecia de uma renovação, uma adaptação aos novos layouts, designs e, essencialmente, às novas formas de leitura. Daí este novo site ser responsive, o que possibilita a sua leitura em diversos dispositivos, desde o PC ou MAC até smartphone e tablet. Não houve uma alteração à estrutura das categorias analisadas tanto no online como no offline, mas julgo que é bem mais agradável ler as notícias neste novo Publituris online.

Pedro Chaves Fino (PCF): Mas o site terá uma componente multimédia mais marcada, com um novo formato mais apelativo para as galerias de imagens e vídeos. Novos suportes multimédia serão também explorados no curto/médio prazo. Do ponto de vista dos anunciantes, é um site que oferece mais opções, mais visibilidade e flexibilidade, tanto em desktop como em mobile. O site oferece também uma experiência de leitura e navegação mais fácil. Os números iniciais estão a traduzir isso mesmo, com um aumento, face ao período anterior, de 150% das visualizações de página, 55% da duração média da sessão e uma diminuição de 20% da taxa de rejeição.

M&P: Em termos editoriais estão a ser pensadas mais alterações? Ou destaca, Victor, algumas que tenham sido implementadas nos últimos meses?VJ: Em termos editoriais, a maior alteração foi a criação de um Conselho Editorial que, mensalmente, colabora numa espécie de barómetro relativamente aos temas de maior actualidade no “Check-in” do Publituris. De resto, a marca Publituris continua a pautar-se por uma informação profissional, rigorosa e de qualidade para todos os profissionais do setor das viagens e do turismo e é essa a “marca” que pretendemos dar continuidade numa publicação que conta com 53 anos.

M&P: O Publituris retomou esta semana os eventos, com o Roadshow das Viagens. Alguma evolução, em relação às edições anteriores?
VJ: Com a pandemia e as restrições existentes no que toca aos eventos, o Roadshow das Viagens não foi realizado em 2020. Naturalmente que, com o levantamento das restrições, era “obrigatório” colocarmos, novamente, o Roadshow das Viagens na estrada. Assim, nesta edição de 2021, a 6.ª, visitaremos três cidades – Figueira da Foz, Vila Nova de Gaia e Sintra/Lisboa – de 12 a 14 de Outubro. O que sentimos é que o sector estava, ou melhor, está ansioso por voltar a encontrar-se e, prova disso, está no facto de termos fechado as inscrições menos de duas semanas depois da abertura, depois de termos ultrapassado as 500 inscrições. Isso revela, não só a vontade que os players do sector têm de se reencontrar mas também a importância que o Roadshow das Viagens do Publituris possui para estes profissionais. Num ano ainda marcado pela pandemia, não quisemos modificar muito a estrutura do evento, alterando somente uma das cidades visitadas, trocando Coimbra pela Figueira da Foz, mantendo, assim, o Norte, Centro e Lisboa como regiões anfitriãs. No fundo, o Roadshow das viagens é a melhor forma dos agentes de viagens tomarem conhecimento das propostas que estão no mercado e, desse modo, prepararem as suas ofertas para um mercado que teve mais de um ano sem poder viajar.

M&P: Têm mais algum evento pensado?
VJ: Estamos, neste momento, numa fase de análise dos eventos que o Publituris organizava anualmente e, com toda a certeza, não iremos defraudar o mercado em 2022.

M&P: Qual a importância destas iniciativas para título?
VJ: Falar de viagens e turismo sem eventos não é falar de viagens e turismo. Trata-se de um sector que está habituado a encontros, convívios, conferências, prémios e, por isso, o histórico do Publituris passa, exactamente, por aí. Além do Roadshow das Viagens, do Meeting Forums e do Hotels & Suppliers (este promovido pela Publituris Hotelaria), o Publituris tem e terá os seus prémios – com os Portugal Trade Awards e os Portugal Travel Awards – e, em breve, anunciaremos mais algumas iniciativas que poderão não passar por eventos, mas algo mais editorial e que terá no novo site um canal de divulgação.

M&P: E na Hotelaria, revista mensal? Alguma novidade a curto prazo?
VJ: Na Hotelaria, para já, não estamos a prever grandes alterações, embora saibamos que, cada vez mais, temas como a sustentabilidade, digitalização, recursos humanos e a aposta em proporcionar experiências únicas estão entre as prioridades e preocupações do sector.

M&P: O sector do turismo foi, como todos sabemos, um dos mais impactados pela pandemia. Como é que o impacto se fez sentir no título? Quais são as perspectivas para os próximos meses/ano?
VJ: É verdade, o sector do turismo foi, diria mesmo, “o” sector mais afectado pela pandemia. Desde agências, operadores, companhias aéreas, cruzeiros, hotéis, restaurantes, eventos, o impacto foi brutal. No que toca ao Publituris, naturalmente, que não ficámos imunes a esta realidade e, claro, foi na publicidade que mais se sentiu a retracção do sector. Mas o Publituris, apesar das dificuldades por que passou, tal como toda a imprensa nacional, nunca falhou uma edição, estando sempre junto do sector para dar voz ao que eram e continuam a ser as preocupações e reivindicações. Com a anunciada e desejada retoma do turismo, claro que, também nós, enquanto título de referência do e para o sector, julgamos vir a beneficiar com as novidades que os mais diversos destinos quererão promover e, com isso, dar espaço a agentes, operadores, companhias aéreas, cruzeiros, entre outros, para fazê-lo. Em todos os fóruns digitais e alguns já presenciais, há uma certeza: as pessoas vão querer voltar a viajar. Naturalmente que as viagens vão acontecer de forma diferente, mais planeadas, com uma aposta, para já, na proximidade, com uma preocupação na segurança. As perspetivas são para um 2022 já com números bem mais positivos e o Publituris cá estará para marcar a sua presença nos vários formatos e iniciativas que levará a cabo ao longo do ano.

M&P: Também o Construir, outro título do grupo, tem novo site.
PCF: O novo site do Construir foi lançado dia 1 de Julho de 2021, no âmbito de uma iniciativa da Workmedia de modernizar todos os sites dos seus jornais, o que já não acontecia há vários anos. Esta modernização centrou-se em alguns objectivos centrais: criar uma experiência de leitura mais agradável, visualmente mais atractiva e com mais conteúdo multimédia, disponibilizar uma experiência responsive em todos os formatos, aumentar o número de opções de suporte (e a respectiva eficácia) à disposição dos nossos anunciantes. Os resultados, desde o dia do lançamento até à data (face ao período anterior) estão à vista: as visualizações de páginas aumentaram 79%, a duração média da sessão aumentou 81% e a taxa de rejeição diminuiu 28%. E isto para um período que inclui os meses de Julho e Agosto, que tradicionalmente registam um decréscimo de actividade face à média do 1º semestre do ano. Os sites estão a ser desenvolvidos internamente, pela equipa de programação da Workmedia, liderada pelo Matheus Paiva, sendo que o layout foi criado em conjunto pelo Rui Camacho, responsável pelo departamento gráfico do grupo, e por um fornecedor externo.

Deixe aqui o seu comentário