APAV alerta para a realidade da violência online (com vídeo)

Por a 20 de Outubro de 2021

Ainda que seja perpetrada no universo digital, “a violência online é real”, alerta a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) numa nova campanha lançada esta quarta-feira, quando se assinala o Dia Mundial de Combate ao Bullying. O objectivo é chamar a atenção para “o aumento dos números da criminalidade online, particularmente as situações de cyberbullying, discurso de ódio e partilha não consentida de imagens”, tipos de criminalidade que, assegura a associação, “aumentaram a sua expressão em tempos de pandemia, tendo em conta o aumento de tempo que as crianças e jovens passaram online”.

“Embora não existam dados absolutos relativos a estes fenómenos, principalmente no que diz respeito ao cyberbullying, podemos afirmar com segurança que as situações se mantiveram ou tiveram tendência para aumentar”, aponta a APAV em comunicado, onde indica que terá recebido no último ano 27 denúncias bullying e cyberbullying, números que “não correspondem à realidade nacional. “O número de casos deverá ser superior pois sabemos que muitas situações não são reportadas”, explica a associação, acrescentando que, ao contrário do cyberbullying, com casos que não terão sido reportados, “os casos de discurso de ódio e de partilha não consentida de imagens aumentaram expressivamente”.

A Linha Internet Segura recebeu, em 2020, 216 denúncias de discurso de ódio online quando em 2019 tinham sido apenas 24), bem como 260 contactos sobre partilha não consentida de imagens privadas (ameaças de partilha de fotos, devassa da vida privada, extorsão, etc.), que em 2019 não tinham ido além das 22. Sensibilizar para a violência online e alertar para esta realidade cada vez mais expressiva é o objectivo da campanha da APAV, desenvolvida criativamente em parceria com o realizador Filipe Meunier.

Deixe aqui o seu comentário