A startup que quer ser a paragem obrigatória da produção audiovisual

Por a 29 de Outubro de 2021

A Castmi foi criada a pensar nas necessidades do mundo audiovisual e das artes do espectáculo, como cinema, teatro, televisão ou publicidade. Agora quer tornar-se numa paragem obrigatória para qualquer produção audiovisual. A startup estará presente na Web Summit.

“Pretendemos oferecer aos produtores, aos realizadores e aos directores de casting uma nova ferramenta na fase de selecção do elenco para as suas produções, tornando o processo mais simples, mais rápido e menos dispendioso”, refere ao M&P Henrique Pina, realizador e fundador da Castmi. Desta forma, os actores, sejam mais aos menos experientes, têm acesso a castings e produções. “Toda a plataforma foi concebida para ser um ponto de encontro entre as várias partes. Qualquer profissional das artes pode ter uma página de perfil, onde expõe o seu showreel ou currículo, publicar ou procurar trabalhos, trocar mensagens com outros utilizadores e utilizar as funcionalidades mais básicas da plataforma de forma gratuita”, enumera. Actualmente existem mais de 1.500 actores e mais de 150 produtores registados.

Uma das novidades que será apresentada pela Castmi na Web Summit consiste no alargamento das áreas da produção audiovisual. A partir de agora argumentistas, directores de arte, assistentes de realização, maquilhadores, chefes de guarda-roupa, montadores, entre outros, podem registar-se na Castmi, criar a sua página de perfil e começar a procurar oportunidades de trabalho. “Isto revoluciona a experiência do produtor na plataforma, sendo em breve possível criar e gerir um projecto totalmente através da Castmi, associando ao mesmo vários anúncios de trabalho e casting calls”. Passará também a ser possível registar e usar a plataforma independentemente do país de residência. Isto permitirá que um produtor procure e recrute artistas e técnicos noutros países, abrindo as portas a trabalhos internacionais.

“Ao longo destes primeiros dois anos operámos exclusivamente em Portugal com muito poucas acções de marketing e de divulgação. Orgulhamo-nos de ter criado mais de mil ligações entre produtores e actores. Agora, a nova plataforma está toda montada com o potencial de passarmos a fronteira e abraçarmos os mercados internacionais, começando pelo europeu”, assegura Henrique Pina. Também nos planos da Castmi está a criação de um novo tipo de utilizador, o do agente, para permitir que os actores agenciados tenham as suas contas geridas pelos respectivos agentes.

Acompanhe a Web Summit no site e na edição quinzenal do M&P

Deixe aqui o seu comentário