Trojan Horse Was a Unicorn e SIC querem lançar fundo de 10 milhões para indústrias de entretenimento digital

Por a 22 de Setembro de 2021

Francisco Pedro Balsemão, CEO da Impresa

O Trojan Horse was a Unicorn (THU) e a SIC pretendem lançar no próximo ano um fundo de investimento de 10 milhões de euros para apoiar projectos em early-stage de criadores da comunidade do THU a ser implementados em Portugal. O objectivo é apoiar o desenvolvimento das indústrias de entretenimento digital e interactivo em Portugal, abrangendo as áreas de audiovisual, filmes, jogos, animação, efeitos visuais e realidade virtual.

Criado em Portugal em 2013, o evento Trojan Horse was a Unicorn (THU) está a decorrer em Tróia até 25 de Setembro, após duas edições realizadas em La Valetta, Malta. “Temos crescido muito e conseguimos criar uma comunidade global que reúne todas as áreas do sector, promovendo o acesso a oportunidades e fazendo a ponte entre todos os stakeholders: recrutadores, investidores, talento e empresas. E é exactamente isso que, em conjunto com a SIC, que partilha da mesma missão, queremos trazer para o país”, aponta André Luís, fundador do THU.

“A SIC tem um historial de pioneirismo em todos os seus projectos. Ao longo dos últimos anos, desenvolvemos marcas que têm aberto novos horizontes na produção de conteúdos, como a Opto ou o ADVNCE. Esta parceria segue essa vontade de apoiar a nova criação e de reconhecer o mérito de quem está a iniciar a sua atividade com ideias disruptivas. A nossa participação no Fundo permitir-nos-á ter acesso exclusivo aos melhores conteúdos e talento internacional”, afirma Francisco Pedro Balsemão, CEO da Impresa, em nota de imprensa.

Os responsáveis pela iniciativa relembram que a indústria de entretenimento digital é a terceira maior do mundo, englobando as áreas de audiovisual, filmes, jogos, animação, efeitos visuais e realidade virtual. Na Europa, o conjunto das indústrias criativas vale mais de 509 mil milhões de euros e estima-se que gere 12 milhões de postos de trabalho directos.

Sector volta aos eventos presenciais a partir de Setembro

Deixe aqui o seu comentário