Quais as cidades portuguesas com melhor desempenho em city branding?

Por a 14 de Setembro de 2021

O topo da tabela da mais recente edição do Bloom Consulting Portugal City Brand Ranking continua a ser ocupada por Lisboa, Porto e Cascais. “Com o aumento progressivo do volume de pesquisas, Lisboa assume-se como uma das cidades europeias mais procuradas por investidores, turistas e talento nacional e internacional”, refere a consultora. O top 5 inclui ainda as cidades de Braga e Coimbra, por ordem decrescente.

Vila Nova de Gaia sobre quatro posições e destaca-se ao assumir a sexta posição na tabela geral, assim como Aveiro que alcança o Top 10 nacional com uma escalada de três posições. Leiria e Viseu marcam posição entre os 15 primeiros. Viana do Castelo e Vila do Conde estreiam-se no top 25. Os municípios insulares estão entre as mudanças mais significativas, com a saída de Ponta Delgada do top e com a descida de três posições do Funchal, que, no entanto, mantém presença no top 10.

A região de Lisboa apresenta também o maior número de descidas no top, sendo as subidas de Mafra e Almada e a manutenção de Lisboa e Cascais as únicas exceções com Sintra, Setúbal e Oeiras a perder posições.

Os três municípios algarvios presentes no top também apresentam descidas. Faro e Portimão desceram uma e duas posições respectivamente.

O ranking avalia o desempenho das marcas dos 308 municípios portugueses nas áreas do turismo, negócios e talento. Os resultados resultam de uma avaliação de dados estatísticos, da procura através das pesquisas online e da análise dos sites e das redes sociais oficiais de cada concelho.

“Passado mais de um ano desde a chegada da pandemia a território nacional foi possível perceber que muitos dos nossos municípios mostraram uma resiliência impressionante, bem como a criatividade e solidariedade necessárias para trazer esperança a quem depende do turismo e dos negócios. De norte a sul vemos municípios que em condições adversas conseguiram mostrar que uma estratégia de marca forte é uma grande vantagem na recuperação, que uma gestão de informação e comunicação inteligente são essenciais para manter os nossos públicos-alvo ativos, interessados e motivados”, indica Filipe Roquette, director-geral da Bloom Consulting.

Deixe aqui o seu comentário