O Jornal Económico aposta em novo posicionamento

Por a 8 de Setembro de 2021

O conhecimento transforma é a nova assinatura d’O Jornal económico que, nas próximas semanas “vai apresentar uma nova marca, uma plataforma digital construída de raiz e um reforço significativo da oferta de conteúdos audiovisuais, no âmbito de uma transformação profunda que visa melhorar a experiência dos leitores e reforçar a oferta editorial e comercial, trazendo novos públicos para o jornal”. As novidades são avançadas ao M&P por Filipe Alves, director do título que assinala este mês o seu quinto aniversário.

As alterações começam a ser visíveis esta sexta-feira, dia da edição em papel, com o jornal a chegar às bancas com um novo  grafismo, da autoria de Mário Malhão, director de arte,  e novos conteúdos, reforçando temas como sustentabilidade, cultura e lifestyle.

“O caderno Et Cetera, que passou a ter como editora a jornalista Ana Cáceres Monteiro (ex-diretora editorial da Masemba), sofreu uma remodelação profunda, passando a ter mais espaço para entrevistas de vida e novos conteúdos de cultura, lazer e lifestyle. O caderno tem ainda novos colaboradores, como o jornalista Fernando Sobral, que assina um espaço cultural denominado Sociedade Recreativa”, prossegue Filipe Alves,

“Mantivemos o espírito do jornal e os valores que estão presentes desde a fundação, mas passamos a dar mais destaque a algumas áreas onde sentimos que podemos criar valor para os nossos leitores”, diz o  responsável que, com as alterações que vão começar a ser visíveis esta semana, e que serão desvendadas ao longo do mês, acredita que há potencial para conquistar novos leitores.

No digital as alterações serão visíveis ao longo do mês, com o lançamento de uma edição diária, sobre a qual o responsável ainda não avança detalhes, a constituir uma das principais apostas do título, cujo processo de transformação digital e criação de nova marca foi liderado pela agência New Normal.

Entretanto, já este mês, a direcção do Jornal Económico foi reforçada com Nuno Vinha, ex-editor de Economia do Observador, subdirector responsável pelas áreas de Empresas e Mercado. A direção passou assim a ser composta por Filipe Alves (director) e pelos subdiretores André Cabrita-Mendes (Online), Nuno Vinha (Empresas e Mercados), Leonardo Ralha (Política, Sociedade e Internacional) e Lígia Simões (Economia), com Mário Malhão como diretor de Arte.

Deixe aqui o seu comentário