Promotores de festivais e eventos querem salas com lotação a 100 por cento para quem tiver certificado digital ou teste

Por a 29 de Julho de 2021

A Associação Promotores de Espectáculos, Festivais e Eventos (APEFE) pediu ao governo que alivie as restrições no acesso à cultura. O apelo, com quatro medidas de caráter urgente, foi feito numa carta enviada a António Costa na véspera de uma nova reunião do Conselho de Ministros para avaliar as medidas sanitárias.

As quatro medidas pedidas pela APEFE são o alargamento da lotação das salas de espectáculo a 100 por cento, e sem marcação de lugar para quem tiver certificado digital ou teste antigénio negativo válido, liberalização de horários e reforço do programa de apoio aos trabalhadores de teatro, música, dança e outras actividades artísticas e literárias.

Os promotores alertam ainda para a necessidade de as medidas serem “tomadas agora”, porque continua a existir “uma situação desesperante de falta de trabalho para as empresas e profissionais” do sector. “Precisamos de um calendário efectivo com as regras que nos permitam trabalhar”, escreveram na carta, citada pela Lusa. A APEFE lamenta ainda que os resultados dos eventos-piloto não tenham sido ainda tornados públicos.

Deixe aqui o seu comentário