Academia Portuguesa de Cinema e Netflix procuram produções nacionais para licenciar em todo o mundo

Por a 14 de Julho de 2021

A Academia Portuguesa de Cinema e a Netflix estabeleceram uma parceria para promover o trabalho de realizadoras, produtoras e guionistas envolvidas em longas-metragens ou documentários portugueses, finalizados em 2019 e 2020.

Entre 15 de Julho e 15 de Agosto será aberta uma convocatória para realizadoras, produtoras e guionistas envolvidas numa produção nacional. Cada candidata pode submeter no máximo duas obras. Dos filmes recebidos, serão seleccionados até cinco, para licenciar e exibir na Netflix, em todo o mundo. Além disso, “as cineastas de cada um dos filmes licenciados receberão ainda uma dotação monetária no valor de 15.000 euros”, referem as entidades, em comunicado. Esta iniciativa “pretende dar visibilidade ao trabalho de mulheres cineastas e contribuir para colmatar as disparidades de género no setor do cinema e audiovisual em Portugal”.

Os filmes serão escolhidos por um comité constituído pela actriz Carla Chambel, a guionista Fátima Ribeiro, a gestora de conteúdos da Netflix Portugal e Espanha, Isadora Laban, a guionista e realizadora Tota Alves, e a produtora e jornalista Maria João Seixas, ex-directora da Cinemateca Portuguesa.

Os resultados serão divulgados em Outubro no site da Academia Portuguesa de Cinema.

Deixe aqui o seu comentário