The Famous Grouse garante que campanha alvo da FPF “cumpre escrupulosamente todas as regras”

Por a 9 de Junho de 2021

A Primedrinks demarca-se das críticas da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) que acusou, em comunicado, “uma marca de uísque” por “utilização abusiva do nome da selecção nacional numa campanha de comunicação e marketing (…) relacionada com a presença de Portugal no campeonato da Europa 2020”. Apesar de o comunicado da FPF não fazer referência a uma marca de uísque em concreto, o M&P confirmou junto de fonte próxima do processo que se trata da The Famous Grouse.

“Esta campanha cumpre escrupulosamente todas as regras e princípios publicitários da legislação em vigor, nomeadamente no que respeita a peças, siglas ou nomes protegidos, que não são em momento algum usados nas ativações em curso”, assegurou ao M&P fonte oficial da Primedrinks que acrescenta que a empresa “tomou conhecimento, através da comunicação social” do comunicado da FPF e que que “está a providenciar um contacto com esta entidade, de forma a esclarecer a situação, que consideramos ser um mal-entendido.”

A The Famous Grouse contratou o humorista Hugo Sousa para criar uma série de vídeos, para ficarem disponíveis nas redes sociais da marca, onde, três dias antes de cada jogo e acompanhado pela mascote da marca, irá apresentar as previsões dos resultados dos jogos de Portugal durante o Euro 2020. Com presença em televisão, cinema, outdoors e digital, esta campanha representa um investimento de mais de 500 mil euros, de acordo com a marca. A campanha The Famous Portugal foi desenvolvida pela agência Upstairs, enquanto a declinação The Famous Predictions tem assinatura da Publicis. As iniciativas da marca não ficam por aqui, já que a The Famous Grouse lançou uma edição limitada onde a marca é substituída pelo nome The Famous Portugal, como forma de demonstrar o seu apoio à actual campeã europeia de futebol.

Em comunicado divulgado esta terça-feira, a FPF declarou que “repudia de forma veemente o aproveitamento e a exploração irresponsável por parte daquela marca de direitos que não lhe pertencem e cuja utilização não foi autorizada” e acrescenta que “jamais permitirá que o seu nome seja associado a práticas relacionadas com apostas ou previsões desportivas”.

“A associação indevida ao Euro 2020 e à selecção é um acto antipatriótico e que será exposto a todos os consumidores”

Deixe aqui o seu comentário