Revista Interruptor ganha bolsa de 27 mil euros para testar monetização de conteúdos online

Por a 16 de Junho de 2021

A revista cultural multimédia Interruptor obteve uma bolsa de 27 mil euros (33 mil dólares) atribuída pelo Grant For The Web. Trata-se de um fundo de 100 milhões de dólares, que integra a Interledger Foundation, destinado ao fomento de protocolos e padrões de monetização de conteúdo web abertos e inclusivos.

A bolsa tem como objectivo desenvolver e implementar o padrão Web Monetization e o protocolo Interledger. “São tecnologias experimentais de monetização de conteúdo online que tentam fugir à lógica actual de rastreamento invasivo na navegação web, enquanto criam modelos de negócio mais amigos dos criadores de conteúdo e melhores do ponto de vista de uma internet justa para todos”, explica ao M&P Rute Correia, directora da Interruptor. “O protocolo Web Monetization permite que sites consigam gerar receita através dos seus leitores sem que seja necessário activar uma subscrição, utilizar plataformas de terceiros ou ter publicidade. Já o protocolo Interledger permite microtransacções neste processo, abrindo portas à monetização em tempo real. Tanto o protocolo Interledger como o padrão Web Monetization são tecnologias abertas. Estão ambas numa fase muito inicial de desenvolvimento, sendo utilizadas, sobretudo, por outros projetos que também receberam fundos do Grant For The Web”, acrescenta a mesma responsável.

Ao longo dos próximos seis meses, a equipa da revista deverá integrar esta tecnologia no seu site e aumentar os conteúdos jornalísticos. O processo será documentado num novo blogue tecnológico associado à Interruptor. Caberá também à Interruptor organizar eventos de partilha e de capacitação de outros meios de comunicação social para a utilização destas tecnologias.

Fundada em Setembro de 2020, a Interruptor apresenta-se como uma revista multimédia independente dedicada à cultura, com uma aposta no jornalismo de dados, em podcasts e formatos longos.

Deixe aqui o seu comentário