Continente lança campanha para mostrar um lado que “nem sempre é visível” (com vídeo)

Por a 9 de Junho de 2021

“Há um Continente que não se vê, mas que olha por Portugal” é o claim da nova campanha institucional da insígnia da Sonae, onde o destaque vai para os projectos da marca com foco na sustentabilidade e impacto social. As iniciativas de apoio aos produtores nacionais, à pesca sustentável, à reflorestação, a instituições de solidariedade social ou a promoção da alimentação saudável nas escolas e da a igualdade de oportunidades representam algumas das áreas cujo trabalho desenvolvido pela insígnia sustenta o conceito que dá o mote para a campanha: “Nem tudo o que fazemos está à vista”.

“Mais de 1 milhão de árvores autóctones plantadas”, “mais de 12 toneladas de plástico retiradas do país por dia”, “cerca de 40.000 alunos inscritos no programa anual Escola Missão Continente” ou “37% de mulheres em cargos de liderança, com o compromisso de atingir os 40% até 2023” são alguns dos factos apresentados pela campanha, cujo lançamento coincide com o primeiro aniversário da iniciativa Bom Para Portugal, que assume a assinatura “Tudo o que Portugal nos dá, nós damos de volta”.

“O Bom Para Portugal simboliza a vontade do Continente em agradecer e devolver tudo o que o país nos tem dado e a confiança que os portugueses têm depositado em nós. Um dos sintomas dessa reciprocidade é o trabalho que fazemos, mas que nem sempre é visível, ou, pelo menos, tão visível, quanto a nossa actividade comercial, mas que consideramos fundamental no nosso dia a dia”, aponta Tiago Simões, director de marketing da Sonae MC.

Com criatividade da Fuel, a campanha marca presença, a partir desta quinta-feira, em televisão, exterior e digital. A produção é da Krypton, com realização de Augusto Fraga. Índigo e Light Film asseguraram, respectivamente, a pós-produção de som e de vídeo.

Deixe aqui o seu comentário