SIC com nova emissão obrigacionista que reduz taxa de juro da emissão de 2019

Por a 19 de Maio de 2021

Após ter alcançado os 51 milhões de euros com uma emissão obrigacionista junto do mercado retalhista em 2019, a SIC anuncia uma nova emissão de obrigações com um montante global de 30 milhões de euros, valor em linha com o previsto inicialmente pela operação de há dois anos.

A estação detida pela Impresa avança agora com “uma nova emissão de obrigações, designada Obrigações SIC 2021-2025, a realizar através de uma oferta pública de subscrição de Obrigações SIC 2021-2025 e de uma oferta pública de troca de Obrigações SIC 2019-2022, emitidas em Julho de 2019, por Obrigações SIC 2021-2025”, informa-se em comunicado enviado esta terça-feira à noite à CMVM. Isto significa que as novas obrigações podem ser subscritas quer através de uma oferta pública de subscrição quer através da troca com as obrigações emitidas em 2019, numa operação que pode ser concretizada junto dos bancos entre os dias 24 de Maio e 7 de Junho.

No entanto, na nova emissão, com data de reembolso apontada a 11 de Junho de 2025, a taxa de juro fixa bruta será de 3,95% ao ano, enquanto as obrigações emitidas pela SIC a 10 de Julho de 2019, que previam o reembolso de capital fixado a 11 de Julho de 2022, apresentavam uma taxa de juro fixa bruta de 4,5% ao ano. No caso de troca, será atribuído um prémio em numerário de 0,4917 euros por cada obrigação, como explica a SIC no prospecto de emissão publicado no portal da CMVM, onde se lê que “para efeitos de troca, sujeito aos critérios de rateio aplicáveis, a cada Obrigação SIC 2019-2022 corresponderá, a título de contrapartida, sujeito a impostos, comissões e outros encargos, uma Obrigação SIC 2021-2025 e um prémio em numerário no valor de €0,4917 (correspondente a 1,639% do valor nominal unitário das Obrigações SIC 2019-2022)”.

“Na data de liquidação da Oferta Pública de Troca (11 de Junho de 2021) serão também pagos os juros corridos entre a data de início do período de contagem de juros em curso das Obrigações SIC 2019-2022 (10 de Janeiro de 2021, inclusive) e a data de liquidação, exclusive, no montante de €0,56625 por cada Obrigação SIC 2019-2022, sujeito a impostos, comissões e outros encargos”, detalha ainda a estação de Paço de Arcos no mesmo documento.

A emissão obrigacionista de 2019, recorde-se, apontava inicialmente aos 30 milhões de euros mas acabou por permitir à estação detida pela Impresa captar 51 milhões de euros subscritos por 10.426 investidores. O valor da oferta acabaria por ser aumentado, segundo justificou na apresentação de resultados o grupo liderado por Francisco Pedro Balsemão, devido à elevada procura já que, dois dias após o lançamento da operação, se registava uma ordem de subscrições a rondar os 86,5 milhões de euros. Concluída a operação, a procura bruta terá ficado próxima da fasquia dos 202 milhões de euros.

Deixe aqui o seu comentário