RTP1 foi o canal que mais cresceu em Março

Por a 1 de Abril de 2021

quadro 1
A análise de audiências de TV da agência de meios Initiative, que integra o grupo Mediabrands, revela que em Março, a SIC voltou a liderar o ranking de canais, num mês em que o consumo televisivo caiu 9% em virtude do
início do desconfinamento, ainda que restrito, que o país começa a atravessar.

A liderar pelo 26.º mês consecutivo, a estação de Paço de Arcos registou um share de 19.5%, mais 0.3 pontos percentuais (p.p.) face a Fevereiro. A TVI acompanhou o crescimento da SIC (+0.3 p.p.) e aumentou a sua quota de share para os 17.8%, alcançando o melhor resultado desde Março de 2019. Ainda assim, a RTP1 foi o canal generalista que mais cresceu em Março. A transmissão dos jogos da Selecção Nacional A a contar para a Qualificação do Mundial 2022 e a emissão dos jogos da Fase de Grupos do Euro Sub-21 contribuíram para um crescimento de 0.9 p.p. do canal, que terminou o mês com um share de 11.7%. No sentido inverso esteve o universo dos canais Pay TV que caiu -1.3 p.p. face a Fevereiro, tendo sido a líder CMTV e a TVI Reality os canais que mais quota de share perderam em Março (-0.3 p.p. cada um). Globo, com 2.1% de share, e SIC Notícias, com 1.8%, fecham o top 3 dos mais vistos em Pay TV.

Análise às estreias

Março foi um mês de estreias nos principais canais portugueses. Após o final de A Máscara que consagrou Pedro Granger (O Lobo) como vencedor do concurso, a SIC apostou em Ljubomir Stanisic para liderar o programa Hell’s Kitchen, o novo programa das noites de domingo. Estreado no dia 14 de Março, foi o quarto programa mais visto desse dia. Dividido em dois blocos, o primeiro registou uma audiência média de cerca de 1.4 milhões de telespectadores e um share de 26.8%. O segundo manteve, em média, 1.3 milhões de telespectadores agarrados ao ecrã e verificou um share de 31.5%.

A TVI também apostou forte e estreou All Together Now. Apresentado por Cristina Ferreira, o programa de talentos foi para o ar no dia 7 de Março e foi visto, em média, por mais de 1.4 milhões de portugueses, a que correspondeu um share de 28.4%. Cristina Ferreira teve um mês em cheio e estreou também o seu novo programa para os finais de tarde dos dias de semana. Cristina ComVida estreou a 29 de Março e em média, captou a atenção de 794 mil telespectadores.

Também a RTP1 presenteou os seus telespectadores com um novo programa que anima as noites de sábado. Não te Esqueças da Letra é apresentado por João Paulo Rodrigues e foi para o ar no dia 13 de Março, tendo registado uma audiência média de 610 mil telespectadores e um share de 11.2%. Durante este mês, destaque ainda para o final da telenovela Terra Brava, do reality show Big Brother – Duplo Impacto e da final de A Máscara.

Destaques e vencedores por faixa horária

Analisando a média de todas as inserções de cada programa, o destaque vai para a emissão da segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões. Transmitido pela TVI, a passagem histórica do FC Porto aos quartos de final da competição foi o programa mais visto do mês, já que verificou uma audiência média de mais de 2.3 milhões de telespectadores e um share de 43.3%. Seguiram-se os jogos da Selecção Nacional (RTP1) a contar para a qualificação do Mundial 2022 que, em média, mantiveram mais de 2 milhões de portugueses colados ao ecrã. Menção ainda para o jogo da meia final da Taça de Portugal entre FC Porto e Sporting de Braga, no qual o clube minhoto conseguiu o acesso à final da competição. A partida registou uma audiência média de 1.9 milhões de telespectadores e um share de 35.4%.

No acumulado do mês e em termos de período horário, a TVI lidera as noites (0h00 – 2h30) com 20.7% de share, as madrugadas (2h30 – 7h30) com 10.4% e as manhãs (7h30-12h30) com 15.1%, mais 0.1 p.p. que a SIC. Esta última sobe à liderança nos restantes períodos: horas de almoço (12h30 – 14h30) com 26.1% de share, tardes (14h30 – 18h30) com 16.6%, pré-prime (18h30-20h) com 19.3% e Prime-Time (20h-0h00) com 23%.

quadro 3
quadro 2

initiativeFonte: Initiative

Deixe aqui o seu comentário