Miguel Cruz, racismo nas marcas e Especial Banca & Seguros

Por a 22 de Abril de 2021

K_mep-Mont_883Fique a par dos temas da edição quinzenal do M&P, exclusiva para assinantes. Miguel Cruz, director da M80, é o protagonista na capa desta edição, numa entrevista onde analisa o percurso da terceira estação mais ouvida no país e que, no mais recente Bareme Rádio, subiu ao segundo posto na Grande Lisboa. Destaque ainda para um Especial Banca & Seguros onde responsáveis de 11 instituições dão a sua perspectiva sobre como as marcas estão a dar resposta aos desafios enfrentados pelo sector neste contexto atípico e tentam antecipar como irá evoluir o sector no pós-pandemia.

Ainda nesta edição, acompanhamos um dia na vida de Catarina Tomaz, marketing manager da VIA Outlets Portugal. Jorge Teixeira, director criativo da Fuel Lisboa apresenta os melhores trabalhos criados em tempos de pandemia e teletrabalho. Os espaços de opinião são assinados por António Cunha Vaz (CV&A) e João Paulo Luz (Impresa).

“Há muita gente que ainda não percebeu que estamos à frente de uma série de canais nacionais”

Miguel Cruz, director da M80, analisa o percurso da terceira estação mais ouvida no país e que no mais recente Bareme Rádio subiu aosegundo posto na Grande Lisboa

Marcas confrontadas com referências racistas e colonialistas

Um pouco por todo o mundo têm surgido exemplos de marcas que tiveram de alterar o seu nome, logótipo ou embalagem por sugerir uma ligação a um passado racista ou colonial. Em Portugal, como é encarada a questão?

A próxima viagem de Tânia Tadeu

É em Barcelona, onde fez Erasmus durante um ano, que a nova directora#geral da GCI diz ter adquirido algumas das competências que se viriam a revelar determinantes no seu percurso profissional e também pessoal. Acabaria por ter, à frente da operação da YoungNetwork na Colômbia, um dos maiores desafios até à data. Sempre com a próxima viagem no horizonte, Tânia Tadeu traça a rota para o novo desafio

“O apoio do Meo foi decisivo para avançarmos com uma edição digital gratuita”

A pandemia levou à suspensão das revistas Time Out Lisboa (semanal) e Porto (mensal). A estratégia passa pelo digital e por revistas trimestrais premium

Entre a mudança e a separação

Andreia Ribeiro passou a directora criativa da Uzina, pondo fim a uma dupla de quase 15 anos

A entrada de um gigante francês em Portugal

O Reworld Media Group, com forte presença no mercado editorial em França, está a apostar em Portugal com o lançamento de duas agências. As ambições são significativas

Especial Banca & Seguros: Para onde vai o sector agora que a pandemia pisou no acelerador da digitalização?

A pandemia veio acelerar o processo de digitalização que já vinha a decorrer nos últimos anos, com os consumidores a optarem cada vez mais pelo digital no seu relacionamento com bancos e seguradoras em detrimento dos balcões. A tendência parece indicar uma redução ainda mais acentuada da rede de balcões, mudanças na configuração e layout dos espaços físicos e bancos/seguradoras cada vez mais digitais. Em resposta ao repto lançado pelo M&P, responsáveis de 11 bancos e seguradoras dão a sua perspectiva sobre como as marcas estão a dar resposta aos desafios enfrentados pelo sector neste contexto atípico e tentam antecipar como irá evoluir o sector no pós-pandemia

Deixe aqui o seu comentário