Leroy Merlin quer que a casa dos portugueses seja “mais, muito mais” (com vídeo)

Por a 21 de Abril de 2021

Leroy Merlin“A sua casa pode ser mais, muito mais, com a Leroy Merlin”. É com este claim que a insígnia de bricolage dá seguimento ao posicionamento assumido em Março do último ano, quando se começavam a fazer sentir os primeiros efeitos da pandemia e a marca deixava a mensagem “A sua casa pode ser mais sua”. “Quem, de uma forma ou de outra, não teve de pôr mãos à obra para fazer adaptações em casa no último ano?”, questiona Ana Fernandes, responsável de comunicação e marca da Leroy Merlin Portugal, lembrando que o objectivo da insígnia tem passado por “apoiar os nossos clientes a qualificar e valorizar a casa,

“Procuramos ser, cada vez mais, uma marca-solução”, afirma a responsável, acreditando que “esta missão veio para ficar”. “Durante os confinamentos ajudámos a criar bons momentos em casa, agora queremos inspirar as famílias que já pensam no futuro. Esta campanha é um convite para assumirmos essa realidade de que vamos querer sempre mais da nossa casa, de vez em quando com um toque de humor”, comenta Ana Fernandes sobre a nova campanha que marcará presença em televisão, rádio, mupis, publicidade online e redes sociais.

A aposta recai sobre um conceito que “não se dirige apenas aos fãs de bricolage” na sequência de um ano em que “o modo como vemos, valorizamos e vivemos a casa mudou radicalmente” e se assume que “não há volta atrás”. “A casa é o espaço mais importante das nossas vidas, o local onde trabalhamos, cuidamos de nós, da nossa família e também do planeta, gerando impacto positivo na sociedade. Tornou-se, cada vez mais, um espaço inacabado”, explica a marca, descrevendo a nova campanha como um “convite às infinitas possibilidades para tornar a casa mais acolhedora, mais confortável, mais sustentável, mais funcional e mais conectada é para todos, dos mais talentosos aos mais aventureiros, dos apaixonados aos insatisfeitos por natureza”. A criatividade é da VMLY&R, com produção a cargo da Bro. A pós-produção é da Light Film e a sonorização da Som de Lisboa.

Deixe aqui o seu comentário