ERC põe em causa aquisição da Media Capital por Mário Ferreira. Pluris “está tranquila sobre a validade do negócio”

Por a 11 de Março de 2021
Mário Ferreira, presidente do Conselho de Administração da Media Capital

Mário Ferreira, presidente do Conselho de Administração da Media Capital

A Pluris Investments assegura estar “tranquila sobre a validade do negócio que celebrou com a Prisa” para a aquisição de 30% da Media Capital, estando a “analisar a notificação” da ERC. A posição foi avançada esta quinta-feira à agência Lusa por fonte oficial da empresa detida por Mário Ferreira, que concretizou no último ano a aquisição de 30,22% da dona da TVI através da Pluris Investments, na sequência da notícia do Correio da Manhã em que se dava conta de que a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) já teria aprovado os termos da acusação que coloca em causa a validade do negócio. O regulador acusa o empresário de ter entrado no capital do grupo de media sem autorização prévia, o que motivou um processo de contraordenação sobre alteração não autorizada de domínio através do qual pretenderá anular a compra da Media Capital por Mário Ferreira.

A “ERC deliberou ouvir a Pluris, que tem prazo para se pronunciar, não tendo tomado decisão final, sendo apenas uma acusação”, esclareceu à Lusa fonte oficial da Pluris Investments, salientando que o regulador “notificou também a Pluris e a Prisa, além da acusação, para praticar o acto jurídico que sane a ilegalidade apontada”. Nesse sentido, avançou a mesma fonte, a Pluris Investments “está a analisar a notificação, mas está tranquila sobre a validade do negócio que celebrou com a Prisa”, estando “disponível para colaborar com o regulador em prol da estabilização definitiva na Media Capital”.

Deixe aqui o seu comentário