Audiências em Fevereiro: SIC cresce e TVI atinge melhor resultado desde Março de 2019

Por a 1 de Março de 2021

quadro 1

A análise de audiências de TV da agência de meios Universal McCann, que integra o grupo Mediabrands, revela que em Fevereiro, a SIC voltou a liderar o ranking de canais. Em mais um mês de confinamento, a estação de Paço de Arcos contou com um share de 19.2%, o que revela um aumento de +0.2 pontos percentuais (p.p.) face a Janeiro.

A TVI, que celebrou em Fevereiro o seu 28º aniversário, também observou um aumento de audiências (+0.7 p.p.) face a Janeiro, terminando o mês com um share de 17.5%. É preciso recuar até Março de 2019 (18% de share) para ver um resultado semelhante. No sentido inverso esteve a RTP1. A estação de televisão pública sofreu uma quebra de -0.6 p.p. no seu share de audiências para os 10.8%.

Relativamente ao conjunto de canais Pay TV, atingiram Fevereiro um share acumulado de 36%, menos 0.6 p.p. comparativamente ao mês anterior. Nesta tipologia de canais, destaque para a CMTV que manteve a liderança com um share de 4.2%, seguindo-se a Globo, TVI Reality e SIC Notícias com 1.9%.

Como foram as estreias

Em Fevereiro, voltou-se a assistir à entrada de novos programas nas grelhas dos canais generalistas portugueses. Da SIC, destaque para A Serra. A nova telenovela da estação do grupo Impresa foi o programa mais visto no dia em que foi para o ar, tendo atingido, em média, mais de 1.4 milhões de portugueses, a que correspondeu um share de 26.3%. No acumulado do mês e descartando jogos de futebol, a nova telenovela foi o programa mais visto, uma vez que contou com uma audiência média de cerca de 1.4 milhões de telespectadores. Também da SIC, de referir ainda a estreia da telenovela Tempo de Amar e do novo programa das manhãs de domingo, Olhá SIC.

Sobre a TVI, destaque para Esta Manhã, o novo programa das manhãs que estreou a 1 de Fevereiro. Conduzido por Nuno Eiró, Iva Domingues, Sara Sousa Pinto, Pedro Carvalhas e Susana Pinto, o talk-show atingiu no dia de estreia uma audiência média de 157 mil telespectadores e um share de 14%. De destacar também a transmissão de Parabéns, Portugal, que celebrou o aniversário da estação de Queluz. O programa, transmitido nos períodos da manhã e da tarde, contou com uma audiência média de 802 mil telespectadores e um share de 19.6%, ajudando a conduzir a TVI à liderança nesse dia.

A RTP1 também contou com a estreia de Até que a Vida nos Separe. A nova série portuguesa, realizada por Manuel Pureza, foi para o ar no dia 20 de Fevereiro, tendo sido vista, em média por 540 mil telespectadores. Destaque também para as semifinais do concurso Festival da Canção 2021, que foram vistas, em média por 667 mil portugueses. Analisando a média de todas as inserções de cada programa, o destaque vai para a transmissão da vitória do FC Porto contra a Juventus, que foi o programa mais visto do mês. Seguiram-se os jogos que ditaram a eliminação do Benfica das competições Europeias e, a completar o top dos mais vistos, está o jogo da primeira-mão das meias finais da Taça de Portugal Placard, que opôs Sporting de Braga ao FC Porto.
quadro 3

Resumo das manhãs e tardes

De notar ainda que entre os programas da manhã, a liderança foi para Casa Feliz. O programa apresentado por Diana Chaves e João Baião foi o mais visto nesse período com uma audiência média de 423 mil telespectadores. Dois às 10 da TVI registou uma audiência média de 408 mil telespectadores e Praça da Alegria da RTP1 234 mil telespectadores. No período da tarde, a liderança foi para Júlia. O programa da SIC apresentado por Júlia Pinheiro liderou as audiências das tardes dos dias de semana de Fevereiro à tangente, já que verificou uma audiência média de 479 mil telespectadores, contrastando com os 474 mil telespectadores de Goucha. A Nossa Tarde, da RTP1, ficou-se pelos 230 mil telespectadores médios.
quadro 2

Fonte: Initiative initiative

Deixe aqui o seu comentário