Edições portuguesas da Elle e Elle Decoração chegam ao fim

Por a 5 de Fevereiro de 2021

pjimageEditadas no mercado português há três décadas, as revistas Elle e Elle Decoração vão ser descontinuadas. As “profundas transformações no mercado das revistas femininas, aceleradas pela pandemia da covid-19” são as razões apontadas pela RBA Portugal num comunicado onde a editora informa que irá descontinuar a licença de publicação dos títulos, incluindo também a presença online da marca, pelo que “o número duplo de Março/Abril (n.º 388), já nas bancas, é o último”.

“Foram 32 anos a acompanhar de perto mudanças culturais e sociais e a contribuir para a consciencialização das questões femininas – da moda e beleza aos direitos cívicos passando pela maternidade, sustentabilidade e inclusividade”, sublinha a editora no mesmo comunicado. O encerramento dos títulos, avança a agência Lusa citando fonte ligada ao processo, deverá afectar sete profissionais.

De acordo com o último boletim da APCT, relativo ao período de Janeiro a Setembro de 2020, a Elle vendeu, em média, 12.460 exemplares por edição nos primeiros nove meses do último ano, o que representou uma quebra na ordem dos 32% relativamente à circulação impressa paga de 18.287 exemplares registada pela publicação do segmento feminino no período homólogo em 2019. Em banca vendia uma média de 8.706 exemplares por edição. Os números da Elle Decoração não eram auditados. Além da licença da Elle, a RBA Portugal é também responsável pela edição portuguesa da National Geographic.

Recorde-se que a Elle foi lançada pela Hachette Felipacchi, até passar para a RBA Revistas em 2007. O grupo RBA chegou então a acordo com a multinacional Hachette Filipacchi para a aquisição da Hachette Filipachi Publicações Lda, a sua filial de revistas em Portugal.

Deixe aqui o seu comentário