Rui Teixeira dos Santos terá comprado marcas Sol e I

Por a 11 de Janeiro de 2021

Rui Teixeira dos SantosRui Teixeira dos Santos terá comprado, através da recém criada Lapanews, as marcas  Sol e I. O objectivo soube o M&P junto de fonte próxima do consultor da Abreu Advogados e antigo accionista e director do extinto Semanário, será relançar as marcas, tornando-as, assumidamente, projectos editoriais de centro-direita.

Fonte próxima de Mário Ramires, por seu turno, adianta que os títulos são detidos pelo jornalista, como provam os registos na ERC, tendo também licença de exploração das marcas por 10 anos.

As marcas  terão sido comprados em Dezembro à Pineview Overseas, de Álvaro Sobrinho, após um processo negocial que terá sido acordado no Verão.

João Botelho, sócio de Rui Teixeira dos Santos na nova editora, será o presidente do conselho de administração da Lapanews.

Recorde-se que, oficialmente, Álvaro Sobrinho já teria saído do capital da empresa que detinha o Sol e o I, a Newshold, em 2015, altura em que a empresa foi encerrada e Mário Ramires, director dos dois títulos, criou a Newsplex e manteve a edição dos jornais.

A mudança na estrutura accionista foi amplamente divulgada, tendo Mário Ramires colocado online o plenário no qual informava os então 120 funcionários dos títulos da saída de Álvaro Sobrinho, da falta de capital, da necessidade de redução de quadros e também no apoio monetário que os ex-accionistas estariam dispostos a dar, se o projecto se mantivesse.

Cinco anos depois, a Pineview reclama ser a proprietária das marcas, que agora terá acordado vender à Lapanews, dizendo fonte próxima do processo que Mário Ramires tinha apenas um acordo de exploração.

Ambas as partes, garantem fontes conhecedoras do processo ao M&P, dizem que não vão abdicar dos jornais. No Sol e I, que continuam a ser editados, com alteração no nome, por Mário Ramires, trabalham neste momento cerca de 50 profissionais.

Recorde-se que o semanário Sol passou a apresentar-se no final de Dezembro como Nascer do Sol, seguindo o diário I que tinha há semanas adoptado a designação Inevitável. Os logotipos dos dois jornais da Newsplex foram também alterados.

O agora Nascer do Sol chegou às bancas com um novo suplemento, Luz. A abertura de um novo ciclo na publicação foi a justificação apontada para a mudança de nome.

Esta alteração de nomes, avançava do CM na altura, seria a forma de proteger os títulos e evitar qualquer disputa judicial futura, uma vez que  empresário angolano Álvaro Sobrinho não teria cedido as marcas à Newsplex.

*Notícia alterada às 20h20

 

Deixe aqui o seu comentário