Audiências TV em Setembro: SIC mantém liderança mas vê TVI encurtar distância com novo máximo do ano

Por a 1 de Outubro de 2020

Clipboard01A análise de audiências de TV da agência de meios Initiative, que integra o grupo IPG Mediabrands, revela que o consumo televisivo em Portugal manteve uma performance estável face ao mês anterior. Num mês de regresso às aulas e a um “novo normal”, a SIC manteve a liderança de canais apresentando um share de 19.8%, mais 0.3p.p. face a Agosto. A TVI, que viu regressar Cristina Ferreira, também alcançou um aumento de audiências (mais 1.1 p.p. versus Agosto), atingindo o maior valor mensal do ano: 16.7%. A RTP1 manteve a performance positiva do mês anterior e aumentou a sua quota de share em mais 0.4 p.p. para os 11.6%.

Clipboard02No que concerne ao universo dos canais Pay TV, de referir uma quebra de -2 p.p. face a Agosto. CMTV, que lidera esta tipologia, foi o canal que mais perdeu (-0.5 p.p.), tendo terminado o mês com um share de 3.9%. Globo (2.7%) e Hollywood (1.9%) completaram o top 3.

Clipboard03Em Setembro, e analisando a média de todas as inserções de cada programa, de referir que o futebol voltou a estar em destaque. Os jogos da equipa das Quinas, contra a Suécia e Croácia a contar para a Liga das Nações e transmitidos pela RTP1, foram os programas mais vistos do mês, tendo sido vistos, em média, por mais de 1.7 milhões de portugueses, a que correspondeu um share de 39.3%. A TVI transmitiu a derrota do Benfica na qualificação para a Liga dos Campeões, tendo sido o segundo programa mais visto em Setembro, já que contou com uma audiência média de 1.6 milhões de telespectadores e um share de 37.2%. A completar o top 3 dos mais vistos esteve o regresso de Isto é Gozar com Quem Trabalha –2.ª Vaga: A Entrevista. O programa de Ricardo Araújo Pereira teveuma audiência média de 1.5 milhões de telespectadores.

Entre o top 20 de programas mais vistos, a SIC conta com 13, a TVI com seis e a RTP1 com um. Neste mês, destaque ainda para a estreia do novo programa de Cristina Ferreira na TVI. O regresso da apresentadora e da nova acionista do canal aconteceu oficialmente no dia 23 de setembro com o programa Dia de Cristina, visto, em média, por mais de 652 mil pessoas da parte da manhã e por 554 mil telespectadores durante a tarde. De referir também que a segunda emissão do programa (a 29 de Setembro) registou audiências inferiores face à estreia, tendo inclusivamente perdido a liderança no período da tarde para a SIC. Teresa Guilherme também regressou a um programa onde foi feliz e voltou a apresentar o Big Brother – Revolução. Estreado a 13 de Setembro, foi o segundo programa mais visto desse dia tendo sido visto, em média, por mais de 1.5 milhões de portugueses.

Clipboard04

Destaque também para o novo programa de entretenimento Viva a Vida, apresentado por Helena Coelho e Rúben Rua, e para a nova telenovela Amar Demais. Da SIC, de referir o regresso no dia 20 de Isto é Gozar Com Quem Trabalha. Nesse dia, o programa de Ricardo Araújo Pereira foi visto por uma média de 1.6 milhões de telespectadores, tendo sido o programa mais visto do dia. Golpe de Sorte estreou a sua quarta temporada a 14 de Setembro e foi o 2.º programa mais visto desse dia, já que contou com uma audiência média de 1.2 milhões de telespectadores.

A RTP1 também apresentou várias novidades em Setembro. O canal estreou Depois do Crime no dia 21, que registou uma audiência média de 743 mil telespectadores e estreou a nova série de produção nacional O Atentado, que retrata o atentado ocorrido em 1937 contra Salazar. O primeiro episódio foi transmitido no dia 16 e foi visto, em média, por cerca de 538 mil telespectadores. A RTP1 fez regressar também a nova temporada de The Voice Portugal e mantém as transmissões de ciclismo da Volta a Portugal.

initiativeFonte: Initiative

Deixe aqui o seu comentário