Audiências TV: Os canais e programas mais vistos da última semana

Por a 6 de Outubro de 2020

Clipboard01Na semana de transição de Setembro para Outubro, assistimos a mais um recuo do consumo televisivo, tendo o tempo médio de visionamento por indivíduo sido de 5h25m, o que, face à semana anterior, representa uma descida de quase três minutos. Na repartição da audiência, o share do cabo registou uma subida para os 36,4%. Já os generalistas privados perderam ambos quota: a SIC desceu para os 19,4% e a TVI para os 16,6%. Quanto à RTP1, que ultrapassou o share do Outros (inclui o visionamento em time shift, streaming e vídeo/jogos), incrementou a sua quota de audiência para os 12,9%.

Na tabela dos canais pagos mais vistos, poucas foram as alterações. As principais novidades vão para o regresso da Sport TV+ ao ranking, ocupando o 10º lugar, com uma audiência de 19,7 mil telespectadores; e para a troca de posições entre o Fox Movies e o Cartoon Network, com o canal de filmes a ocupar agora o oitavo lugar. Nas restantes posições do top permanecem os mesmos canais da semana anterior. No pódio, a CMTV reforça a liderança, segue-se a Globo e a SIC Notícias.

Clipboard02No que respeita aos programas mais vistos, para além do domínio absoluto de conteúdos SIC, temos um novo líder: Nazaré/2ª Temporada, que regressa à liderança com 13,9% de audiência média. Segue-se, com 13,5%, Terra Nossa/Rosa Mota (líder da programação de sábado); o terceiro lugar pertence ao Jornal da Noite. Isto É Gozar Com Quem Trabalha –2ª Vaga/Portimão, o mais visto das últimas semanas, ocupa agora o quarto lugar; a fechar a tabela encontra-se Terra Brava/Especial, que passou a ir para o ar antes de Golpe de Sorte IV.

Havas_media_groupA edição de domingo de CM Jornal 20H, ao alcançar 354,6 mil telespectadores, revelou-se o programa Pay TV mais visto entre 28 de Setembro e 4 de Outubro. A marcar também presença no pódio encontram-se as novelas da Globo: Bom Sucesso e Alma Gémea. Já as posições finais voltam a pertencer a conteúdos CMTV.

Análise Data Insights do Havas Media Group

Deixe aqui o seu comentário