Em três meses de pandemia transacções online cresceram o equivalente a cinco anos (com vídeo)

Por a 10 de Setembro de 2020

centromarcaEm Portugal, o número de transacções online aumentou 44% em comparação com o período pré-covid-19, o que significa uma aceleração digital de cinco anos em apenas três meses. Esta foi uma das conclusões apresentadas no encontro digital Day After e o Novo Digital: Do Produto ao Consumo organizado, nesta quinta-feira, pela Centromarca – Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca, e que juntou ainda a Deloitte, a Bain & Company e a Kantar para debater a transformação digital no sector do grande consumo.

Pedro Miguel Silva, associate partner da Deloitte, revelou que este crescimento exponencial do comércio online nos lares portugueses deve-se ao aumento do recurso a serviços de entregas de refeições e de take-away, que cresceu 53%. Em 2020, registou-se igualmente um aumento de três vezes mais lares a comprar online, comparativamente a 2019. Também as compras com entretenimento, cultura e subscrições contribuíram para este aumento de consumo no digital, com um crescimento de 57%.

Já Carlos Cotos, country manager da Kantar em Portugal, afirma que o digital é o grande protagonista de 2020 no sector de Fast-moving Consumer Goods (FMCG). Segundo a Kantar, os clientes que realizam compras online representam, no conjunto dos seus atos de compra, 39% do grande consumo e fazem cada vez mais cestas de stockagem.

Do lado da consultora Bain & Company, André Pires de Carvalho, refere que as vendas online têm crescido a um ritmo de 180% por semana. Em alguns países este crescimento atinge os 300%, como é o caso de Itália, mas poderia ser ainda mais expressivo se não houvesse uma taxa de insucesso na conclusão das compras online como a registada na Europa Ocidental, que atinge os 20%.

Deixe aqui o seu comentário