Jornalistas e eventos de marcas em tempos de covid-19. O que fazer?

Por a 3 de Setembro de 2020

microfoneSão cerca de 60 por cento dos jornalistas que consideram que os eventos relacionados com marcas ou outras apresentações de empresas aos media podem ser retomados. Esta é uma das conclusões de um inquérito realizado pela consultora de comunicação LLYC de Lisboa, que inquiriu 50 jornalistas portugueses.

As conclusões referem que 94 por cento dos inquiridos acredita que as marcas devem continuar a lançar novos produtos. Além disso, 69 por cento dos jornalistas referiram sentir-se confortável em ser convidado e ir a um evento de uma marca e 53 por cento diz que o facto de a marca assegurar transporte é um factor que influenciará a sua decisão.

Em sentido contrário, mais de 60 por cento dos inquiridos apontam os eventos presenciais como possíveis focos de contágio e, por isso, 70 por cento dizem que os eventos online são uma boa alternativa – embora apenas 27 por cento considere que tenha o mesmo impacto que os eventos realizados num ambiente físico. Mais de metade dos jornalistas já participaram em eventos digitais.

De acordo com as recomendações dos jornalistas inquiridos, a aposta das marcas e das empresas que querem usar estes novos formatos deve procurar “experiências phygitais”, que combinem simultaneamente tecnologia com a interacção presencial.

Deixe aqui o seu comentário