1300 profissionais dos eventos manifestaram-se no Porto

Por a 9 de Setembro de 2020

Manifesto Porto_noiteA Associação Portuguesa de Serviços Técnicos para Eventos (APSTE) organizou esta terça-feira entre as 20h e as 22h, uma manifestação na Avenida dos Aliados, no Porto, para chamar a atenção do Governo para a necessidade de criar medidas especificas que garantam a sobrevivência de centenas de empresas que, com a falta de trabalho trazida pela pandemia de Covid-19, estão na iminência de fechar portas. De acordo com a organização, participaram na manifestação 1300 pessoas.

Esta iniciativa é a segunda do género organizada pela APSTE em menos de um mês. Depois de, no passado dia 11 de Agosto, ter iluminado o Terreiro do Paço, em Lisboa, com imagens e frases de protesto, a associação decidiu agora levar esta iniciativa até ao Norte do país. No próximo dia 11 de setembro irá ser recebida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Manifesto Porto_claim“O Governo apresentou ao país medidas de retoma da economia. Qual retoma? Nós não temos trabalho! E dificilmente a situação ficará normalizada antes de Março. Estamos desesperados e precisamos urgentemente de medidas específicas que nos permitam sobreviver e não deixar milhares de pessoas no desemprego. Por muito que actuemos normalmente na sombra dos grandes eventos, nós nunca nos escondemos e sempre tivemos parte activa na recuperação do país após a ultima crise. Agora precisamos mesmo de ajuda para resistir à situação em que nos encontramos e, sobretudo, precisamos que nos deixem trabalhar. Não queremos subsídios, queremos trabalhar como sempre fizemos. E se continuarem a não querer ouvir-nos, acreditem que não ficaremos por aqui. Somos demasiado teimosos para desistir ”, aponta Pedro Magalhães, dirigente da APSTE.

Deixe aqui o seu comentário