Audiências TV: Os canais e programas mais vistos pelos portugueses na última semana

Por a 20 de Julho de 2020

Clipboard01O tempo diário de visionamento televisivo cresceu ligeiramente na semana 29. Este situou-se nas 5h28m, o que representa um aumento no consumo de mais 3 minutos/dia. Na repartição da audiência, o share do Cabo subiu para os 36,7%; a SIC caiu para os 20,7%; enquanto a TVI manteve os 15,4% da semana anterior, o máximo do ano. Já a RTP1 regrediu para o pior resultado de 2020: 10,7% de share, valor que já tinha registado na semana 27. Outros, que inclui o visionamento em time shift, streaming e vídeo/jogos, chegou aos 14% de quota, novamente superior ao share da RTP1.

Na ranking dos canais pagos, novidades só a partir do meio da tabela. O Disney Channel sobe ao sexto lugar destronando para a sétima posição a Fox, canal que regista o índice de audiência mais fraco do ano: 30,1 mil telespectadores. Segue-se a TVI 24, que troca de lugar com o Cartoon Network, que por sua vez caiu para a nona posição, embora tenha atingido o melhor desempenho de 2020: 28,7 mil telespectadores. A finalizar encontra-se o regresso do Fox Movies. Sem alterações, o pódio pertence, respectivamente, à CMTV, Globo e TVI Reality.

Clipboard02Na programação, e pela primeira vez em muitas semanas, a maioria dos programas mais vistos (3 em 5) pertence a conteúdos TVI. Dois dos três blocos da edição de domingo do Big Brother encontram-se no pódio: no segundo lugar A Expulsão, com 13,6% de audiência média, e no terceiro lugar O Regresso, com 13,5%. Quanto ao líder, continua a ser Nazaré/2ª temporada, que atingiu os 15,5% de audiência com o episódio de quarta-feira. Na quarta posição encontra-se Terra Brava e a seguir Quer o Destino/Especial, líder de sábado.

Havas_media_groupGolos/FC Porto x Sporting, com 279,8 mil telespectadores, revelou-se o programa que reuniu mais audiência na programação dos Pay TV. A CMTV coloca mais três programas no top, e a Globo coloca um programa, Bom Sucesso, que ocupa o terceiro lugar.

Análise Data Insights do Havas Media Group

Deixe aqui o seu comentário