Audiências TV: Que canais e programas viram os portugueses na última semana

Por a 6 de Julho de 2020

Clipboard01

Na semana 27 o consumo televisivo foi de 5h34m, assistindo-se assim a uma diminuição do visionamento diário de cerca de oito minutos, relativamente à semana anterior. Na repartição da audiência, a SIC, que registou 21,4% de quota, revelou-se o único canal a ganhar share. O cabo desceu para os 37,2%, a TVI para os 15% e a RTP1 para os 10,7%, valor este que é o mais fraco do ano, e novamente inferior ao share do Outros, que inclui o visionamento em time shift, streaming e vídeo/jogos, e que esta semana caiu para os 12,7% de quota de audiência.

No ranking dos canais pagos, a Globo recupera o segundo lugar, relegando a TVI Reality para a terceira posição. Segue-se o Hollywood, que troca de lugar com a Fox, que cai para o sexto lugar, e que regista a performance mais fraca do ano: 32,4 mil telespectadores. Nas alterações, destaque ainda para o regresso do canal infantil Nickelodeon na 10ª posição, atrás dos também infantis Disney Channel e Cartoon Network, que repetem os lugares anteriores. Quanto à liderança mantém-se imbatível para a CMTV, que esta semana registou uma audiência de 79,7 mil telespectadores diários.

Clipboard02

Na programação, quatro dos cinco conteúdos mais vistos da semana foram programas transmitidos no dia de domingo. A vitória pertenceu à final da novela Nazaré com 17,5% de audiência. O Agricultor, que este domingo contou com seis blocos distintos, colocou dois deles na tabela dos mais vistos, respectivamente na terceira e quinta posição. O Jornal da Noite, que ocupou o quarto lugar, foi outro dos programas de domingo a constar no top semanal. A excepção vai para o episódio de terça-feira de Terra Brava, no segundo lugar.

Havas_media_groupNa programação dos Pay TV, o mais visto foi a edição de segunda-feira de CM Jornal 20h com 270,2 mil telespectadores. O segundo lugar pertenceu à novela da Globo: Bom Sucesso. Seguem-se conteúdos CMTV e, a finalizar, encontra-se outra novela da Globo: Alma Gémea.

Análise Data Insights do Havas Media Group

Deixe aqui o seu comentário