Web Summit será em Dezembro e formato só ficará definido em Outubro

Por a 24 de Junho de 2020

Web Summit 2019 - Day OneApós Paddy Cosgrave ter assegurado que a Web Summit iria mesmo avançar em Lisboa, a organização anuncia agora que o evento, que habitualmente decorre em Novembro, acontecerá este ano apenas em Dezembro, num formato que estará ainda por definir. A Web Summit “vai avançar – online e offline de 2 a 4 de Dezembro”, aponta a organização, em comunicado emitido esta quarta-feira, onde garante que “qualquer que seja a decisão tomada sobre o formato da Web Summit em Lisboa”, a cimeira tecnológica “seguirá estritamente os protocolos de saúde” que estiverem em vigor naquela altura.

O formato só ficará fechado cerca de dois meses antes das datas anunciadas para o evento já que, antecipa a organização, “será provavelmente decidido no início de Outubro”, sendo que “essa decisão será posteriormente revista semanalmente e objecto de alterações no protocolo de saúde até ao dia da abertura da Web Summit em Lisboa, em 2 de Dezembro”. A edição deste ano contará, ainda assim, com uma aposta reforçada na vertente online, prometendo albergar até 100 mil fundadores, parceiros e oradores na sua plataforma de conferência online. A Web Summit online, refere a organização, colocará um “foco significativo em ajudar a acelerar a recuperação da economia de Portugal, trabalhando em conjunto com as autoridades portuguesas de forma a promover os principais objectivos e mensagens do país para os participantes certos”.

Entre as novidades deste formato estará a transmissão de palestras online, que será assegurada a partir de um estúdio do Altice Arena, a par de outros estúdios de outras cidades do país. “Pela primeira vez na Web Summit haverá um canal dedicado a Portugal”, sublinha a organização, que promete ainda organizar 10 mil videoconferências entre empresas portuguesas e investidores internacionais e jornalistas, além de potenciais clientes e parceiros.

“Temos vindo a construir software que permita conexões em eventos há mais de meia década”, salienta Paddy Cosgrave, citado no comunicado, explicando que isso permite mudar para “o online muito naturalmente e ainda temos mais seis meses para continuar a desenvolver o que já temos alcançado”. “A nossa plataforma permitirá à comunidade portuguesa encontrar-se com pessoas de todo o mundo para fazer as mesmas conexões significativas e valiosas que são, de certa forma, similares às do mundo real”, prossegue o fundador da Web Summit, assegurando que na organização do evento estão “totalmente empenhados em trabalhar com as autoridades portuguesas para trazer o máximo de benefício económico possível para o país”, bem como em “ajudar a amplificar o ecossistema tecnológico português que tem crescido imensamente ano após ano”.

Deixe aqui o seu comentário